Benefícios da amizade na infância a longo prazo

25 de julho de 2019
A amizade é um dos maiores presentes da vida. Sem o riso, a compreensão e a ajuda que os amigos prestam, a vida seria um deserto. Portanto, é aconselhável ensinar ao seu filho os valores da amizade desde muito cedo.

Os benefícios da amizade na infância são inúmeros. Partimos da ideia de que somos seres sociais, vivemos em comunidade e precisamos de colaboração constante para que possamos nos desenvolver plenamente.

A amizade é um presente, é relativo ao amor e é o tipo mais comum de relacionamento nos seres vivos, sejam eles homens ou animais. Nada é necessário para desenvolver esse elo, porque ele surge espontaneamente da coincidência de interesses, valores, afinidades e da confiança.

Se você concorda com essas afirmações, não perca a análise e os conselhos sobre os benefícios da amizade na infância a longo prazo aqui apresentados.

Benefícios da amizade na infância a longo prazo

As crianças que são sociáveis ​​desde cedo aprendem a interagir de forma amigável com seus pares e parentes, além de adquirirem certas vantagens em seu amadurecimento. Indubitavelmente, elas estão liderando o caminho no aprendizado da cooperação e no desenvolvimento de uma comunicação correta.

A intenção de interagir com os outros de forma amigável, isto é, de maneira cordial e cooperativa, surge no ser humano a partir dos dois anos de idade. Enquanto as crianças instintivamente têm um laço inato de empatia em relação aos pais, será a partir do segundo ano de vida que elas começarão a se relacionar com os outros.

amizade entre meninas

Então, será a partir dos 6 anos de idade, coincidindo com seus primeiros anos escolares, que as crianças formarão o conceito de “melhor amigo” a partir da colaboração e da proximidade que vem do estudo e da brincadeira com os colegas.

Os benefícios mais óbvios que surgem quando as crianças brincam com os amigos são:

  • Elas se tornam mais extrovertidas.
  • Reforçam a autoestima.
  • Aprendem a compartilhar, cooperar e controlar o caráter com base no relacionamento respeitoso com os amigos.

“Quem tem um amigo verdadeiro pode dizer que tem duas almas”.
-Arturo Graf-

Como promover a amizade e as relações sociais em crianças

Sem dúvida, as crianças têm uma imaginação muito fértil. Com isso, elas conseguem se divertir mesmo quando estão sozinhas. Crianças com amigos para se distrair têm muitos benefícios, mas distrair-se não é o objetivo final.

Quando as crianças têm amigos, e geralmente mais de um, elas aprendem alguns comportamentos da vida em sociedade que terão que experimentar na idade adulta.

Entre eles, destacam-se a liderança, o posicionamento dentro de um grupo, a solidariedade, a compreensão das diferenças e a integração saudável no quadro da diversidade. É por isso que é importante que os pais ajudem a promover a amizade e as relações sociais das crianças.

Agora, você pode estar se perguntando como os pais podem colaborar para que as crianças tenham mais e melhores amizades com seus colegas. Estas são algumas das dicas que você pode seguir:

  • Comece a conversar com seu filho sobre amizade: explique sua importância, quanto tempo pode durar e os muitos benefícios e alegrias que traz para nossas vidas.
  • Quando seu filho contar sobre os amigos, escute-o e aconselhe-o: seja um guia para ele e incentive-o a ser compreensivo e colaborativo com os colegas.
  • Incentive-o a passar bons momentos com os amigos: você pode agendar visitas de brincadeiras para sua casa ou para um parque com ele e seus amigos e, também, permitir que eles se encontrem com frequência. O compartilhamento muitas vezes fortalece o vínculo entre eles.
  • Ajude-o a resolver conflitos ou brigas que possam surgir: você pode aproveitar a ocasião para ensinar-lhes conceitos e valores adicionais, como perdão e compreensão.
amizade entre meninos

Não deixe de falar sobre bullying e exclusão

Como recomendação final, ao conversar com as crianças sobre a amizade e o companheirismo com seus pares, certamente é necessário abordar a questão da rejeição, da exclusão e do bullying que crianças e adolescentes sofrem atualmente.

Esse assunto é bastante doloroso e devemos alertar nossos filhos sobre os danos emocionais e psicológicos que podem ser infligidos a outras pessoas quando as atacamos e rejeitamos. Além disso, é importante que eles também saibam como enfrentar tudo isso caso sejam alvos.

  • Arias Martínez, B. y Fuertes Zurita, J. (1999). Competencia social y solución de problemas sociales en niños de educación infantil: un estudio obser- vacional. Mente y Conducta en situación educativa. Revista electrónica del Departamento de Psicología. Universidad de Valladolid, 1, (1), 1-40.
  • Bandura, A. y Walters, R. (1974). Aprendizaje social y desarrollo de la personalidad. Madrid: Alianza.
  • Lacunza, A. B., & de González, N. C. (2011). Las habilidades sociales en niños y adolescentes. Su importancia en la prevención de trastornos psicopatológicos. Fundamentos en humanidades, 12(23), 159-182. https://www.redalyc.org/pdf/184/18424417009.pdf
  • Michelson, L., Sugai, D., Wood, R. y Kazdin, A. (1987). Las habilidades so- ciales en la infancia: Evaluación y tratamiento. Barcelona: Martínez Roca.
  • Ovejero Bernal, A. (1998). Las habilidades sociales y su entrenamiento en el ámbito escolar. En F. Gil y J. León (comp.) Habilidades sociales. Teoría, investigación e intervención (pp. 169-185). Madrid: Síntesis Psicológica.