Conselhos para resolver os conflitos de casal

· 7 de maio de 2019
Você sabe como resolver conflitos de casal? Não é fácil, mas a sua tranquilidade e a da sua família dependem disso. Você quer saber alguns conselhos?

Quando compartilhamos a nossa vida com alguém, mais cedo ou mais tarde as discussões aparecem. Isso é normal. Diferentes pontos de vista, mal-entendidos, o atrito da rotina diária, o estresse causado pelos problemas cotidianos, etc.

Tudo isso significa que, a qualquer momento, as discrepâncias podem levar a brigas. Por isso, é necessário que você tenha as ferramentas certas para resolver os conflitos de casal.

A primeira coisa que você deve ter em mente é que, como regra geral, costumamos descarregar a tensão acumulada com a pessoa com quem temos maior confiança. Assim, às vezes o parceiro acaba pagando pela bronca do seu chefe, pelo trânsito, pela tarde tão estressante por causa das crianças, etc.

Portanto, a primeira coisa a se fazer para resolver os conflitos de casal é parar para pensar sobre o que realmente deixa você irritada ou irritado. Não reaja imediatamente. Pare um pouco antes de agir e pense.

Alguns conselhos para resolver os conflitos de casal

Espere… não há pressa

Nem sempre é aconselhável falar sobre as coisas de maneira impulsiva, ainda mais quando se trata de um conflito constante em suas vidas. Nesses momentos deixamos nos levar pelas emoções e fica impossível ver a situação com outra perspectiva.

Não é para simplesmente ignorar a situação, mas sim reservar um tempo para relaxar e conversar quando vocês estiverem mais calmos.

Pratique a escuta ativa

Você já ouviu falar da escuta ativa? Não é nada mais do que aprender a escutar. Parece fácil, certo? Bem, na verdade não é. Isso porque quando ouvimos alguém, a maioria de nós está pensando sobre o que responder, principalmente quando estamos no meio de uma discussão.

A escuta ativa nos convida a concentrar toda a nossa atenção no que a pessoa está falando, sem julgamento, sem expectativa. Por isso, é algo que devemos praticar diariamente até conseguir aplicar no dia a dia de forma natural. Essa prática é especialmente valiosa na hora de falar com os filhos.

É possível resolver os conflitos de casal através da escuta ativa.

O respeito vem em primeiro lugar

Aconteça o que acontecer, sempre evite atacar ou desrespeitar o parceiro, tanto de forma física, quanto de forma verbal. As pessoas mais temperamentais tendem a explodir mais facilmente e podem dizer coisas das quais se arrependerão mais tarde.

Logo argumentam que não quiseram dizer tal coisa, que foi culpa do calor do momento. Mas a verdade é que o estrago já foi feito. Sem querer, a pessoa vai estabelecer um padrão que faça com que reaja dessa forma toda vez que houver um conflito.

Termine o que começou

Se vocês tiverem um problema, nunca saia no meio da discussão. Isso faz com que a outra pessoa sinta que você não se importa e afeta a autoestima dela. Por isso, diga ao seu parceiro que você quer chegar a um acordo e que esse relacionamento realmente é importante para você.

Todos podemos cometer erros

Seja humilde. Mesmo que você ache que não fez nada para causar a raiva no seu parceiro, é possível que você tenha ferido seus sentimentos ou que algum comportamento inconsciente tenha incomodado. Mais uma vez, ouça e seja paciente.

Não generalize

Quando discutimos com alguém, seja nosso parceiro ou não, tendemos a dizer frases como “Você sempre …” ou “Você nunca …” e isso, obviamente, não é verdade. Portanto, concentre-se no problema que você enfrenta no momento sem associar a outros momentos ou outras discussões anteriores.

Fale sobre a sua perspectiva

Outro conselho importante para resolver os conflitos de casal é falar sobre o que você está sentindo. Não passe a culpa para o outro, e sobretudo, não acuse. Em vez disso, aponte esse dedo para si mesma(o). A outra pessoa será sempre mais receptiva a ouvir o que acontece com você do que a sua opinião sobre o que ela pensa ou faz.

Para resolver os conflitos de casal é importante ter um diálogo aberto.

“Quando isso acontece, eu me sinto assim …”. Essa frase é a mais adequada para tentar se explicar sem julgar o parceiro. Além de você expor os seus sentimentos e necessidades, o outro pode compreender melhor como certa atitude pode afetar você.

Não exija o que você não for capaz de dar

Temos a tendência de exigir demais do outro sem parar para pensar sobre o que estamos dando. Se você exige algo, deve estar disposto a dar o mesmo. É dessa forma que se constrói um relacionamento com equidade.

Muitas vezes esperamos demais dos parceiros e queremos que eles satisfaçam todas as nossas necessidades. No entanto, isso é um erro muito grave e frequente. A verdade é que ninguém é capaz de preencher os seus vazios além de você mesmo. Isso pode causar frustração e quem paga são os parceiros.

As discussões são normais, mas é importante encontrar um uma maneira saudável de resolver os conflitos de casal.