Blogueira de moda desabafa sobre seu medo ao engravidar enquanto trata epilepsia

Confira o desabafo da influenciadora Camila Coelho sobre os desafios de realizar o sonho de ser mãe mesmo com o diagnóstico de epilepsia.
Blogueira de moda desabafa sobre seu medo ao engravidar enquanto trata epilepsia

Última atualização: 03 maio, 2022

A influenciadora de moda Camila Coelho, de 34 anos, recentemente divulgou que está esperando seu primeiro filho. Quando era criança ela recebeu o diagnóstico de epilepsia (uma doença que provoca convulsões). Recentemente, Camila usou seu canal no YouTube para desabafar sobre seus medos em relação a esse momento de sua vida.

O processo de Camila para conseguir engravidar durou cerca de dois anos, e ela precisou decidir se deixaria de tomar sua medicação para epilepsia durante o processo. Ela optou por manter o tratamento, mas fazendo alguns ajustes durante a gestação.

“Hoje em dia existem remédios que são mais atualizados e seguros para bebês. Só para mudá-los foi todo um processo de mais ou menos um ano”.

Os desafios da gravidez para mulheres com epilepsia

Obviamente, ela ficou um pouco preocupada com a saúde de seu bebê, cujo sexo ainda não foi definido. Camila comenta que o exame de ultrassom foi um momento de muita ansiedade para ela, mas felizmente o feto estava se desenvolvendo bem. Essa boa notícia a deixou com vontade de compartilhar a gravidez com seus seguidores. Após a consulta médica do terceiro mês, ela contou que se sentia muito mais tranquila.

A blogueira também disse que fará de tudo para que seu filho ou filha cresça esbanjando saúde e com muito amor. Ela comenta que a decisão de tornar públicos seus medos e sentimentos foi tomada com a intenção de incentivar outras mulheres que desejam ser mães e são diagnosticadas com epilepsia a optar pela gravidez.

“Aqui é um espaço para que a gente possa se apoiar”, ela conclui.

This might interest you...
As doenças mais frequentes durante a gravidez
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
As doenças mais frequentes durante a gravidez

Durante a gravidez, sofremos uma série de mudanças físicas e psicológicas que alteram a nossa saúde. A gravidez não pode ser considerada uma doença...