Bronquite em crianças: como podemos ajudar?

· 9 de dezembro de 2017

A bronquite surge quando existe uma forte inflamação na mucosa dos brônquios. Um dos sintomas mais evidentes é a tosse presente ao longo do dia acompanhada de dificuldade para respirar e, às vezes, febre e mal-estar.

Como consequência da tosse, a criança pode apresentar náuseas e chegar a vomitar. O vômito é outro dos sintomas causado por essa inflamação.

Muitas mães se perguntam o que fazer para melhorar o estado de saúde do seu filho quando ele tem bronquite. A seguir, vamos falar para você passo a passo o que fazer se quiser acabar com a bronquite o mais rápido possível:

Suspeita de bronquite? Faça uma consulta com o pediatra

Se acharmos que nosso filho pode estar sofrendo de bronquite, a primeira coisa que devemos fazer é ir ao médico para que ele determine as causas que provocaram essa doença. O médico vai nos dar o diagnóstico e as medidas que devemos tomar.

A bronquite pode acontecer devido a muitos fatores: um vírus, uma bactéria, alergia, um defeito congênito. Em cada caso, o médico vai falar para você se o seu filho precisa tomar antibióticos ou não.

É muito importante não ministrar xaropes para tosse sem prescrição médica. Muitas vezes a tosse ajuda a expelir o muco que pode estar acumulado nos pulmões, dificultando ainda mais a respiração da criança.

No entanto, se percebermos que nosso filho não expele o muco e apresenta uma tosse seca podemos fazer uma inalação natural, colocando água para ferver e deixando que a criança aspire o vapor produzido pela fervura. Isso vai ajudar a liberar o muco e a fazer com que sua expulsão pelo pulmão seja mais fácil. Podemos repetir essa técnica até 4 vezes ao dia.

Entretanto se o médico disser que a bronquite foi provocada por algum tipo de alergia a ácaros, é importantíssimo nunca realizar nenhuma técnica de umidificação como a que acabamos de expor, já que vai produzir o efeito contrário ao desejado. Isso porque os ácaros se reproduzem com muita facilidade em ambientes úmidos.

menino com nebulizador ao lado da pediatra, bronquite

A importância de proporcionar à criança o descanso necessário

Descansar bem é garantia de saúde. Se nosso filho está com essa doença, devemos deixá-lo descansar o maior tempo possível. É importante deixá-lo dormir todo o tempo que for necessário para sua recuperação. O ideal é manter sua cabeça um pouco mais alta do que o normal para facilitar a respiração.

Se a criança estiver em idade escolar, o ideal é não ir às aulas e repousar em casa nos dias que estiver pior. À medida que ela for melhorando, não devemos obrigá-la a fazer atividades físicas muito intensas. Se tiver aulas de educação física, ela pode descansar durante essa aula.

Medidas extras que ajudam melhorar os sintomas

Manter a criança hidratada

Os líquidos, e, sobretudo, a água, vão nos ajudar de variadas formas a melhorar o estado de saúde da criança:

  • Se a criança sentir náuseas e vomitar, a água vai prevenir a desidratação.
  • Se, caso contrário, a criança tiver muita tosse, mas não for capaz de expelir o muco, a água e os líquidos que ela consumir vão ajudar a liberar esse muco e, por fim, expulsá-lo.
  • Se a criança perder o apetite por causa do mal-estar, devemos oferecer-lhe água durante todo o dia, pois ela pode perder a sensação de sede.

Baixar a febre

Se a criança apresentar febre alta é importante tentar baixar a temperatura corporal por meio de técnicas como banho em água morna ou tirar a roupa para que seu estado de saúde não se agrave.

A febre muitas vezes é a causa do mal-estar geral que a criança sente e pode ser a causadora da perda de apetite. Se conseguirmos baixar a febre em alguns décimos, a criança vai começar a se sentir melhor rapidamente e, quem sabe, recupere o apetite.

menino doente com termômetro na boca, bronquite

Ajudar o sistema imunológico

Se, caso contrário, a criança não perder o apetite devemos oferecer a dieta mais equilibrada e saudável possível, assim seu sistema imunológico vai ficar fortalecido graças às vitaminas e aos minerais que proporcionaremos ao seu organismo.

Além disso, podemos ir ao ervanário do local onde moramos e comprar vitaminas que ajudem na luta do seu sistema imunológico. Algumas opções de produtos são: gengibre diluído em água, gotas de própolis diluídas em água, etc. A pesar de se tratarem de produtos naturais, lembre-se de perguntar a dose recomendada para crianças com base na idade e no peso.

Não tenha medo

Se a criança começar a melhor não a tranque em casa com medo de uma recaída. O corpo é sábio e se a criança se encontra melhor e quer brincar, devemos deixá-la se divertir. Em todo caso, o fato de ir para a rua vai ajudar a reforçar suas defesas imunológicas.

Proibido fumar!

É muito importante (além de óbvio) manter a criança longe da fumaça do tabaco, já que ela pode piorar sua sintomatologia e causar complicações a curto prazo. Devemos nos lembrar de que quando estamos doentes, ficamos vulneráveis a tudo o que nos rodeia.

O melhor que podemos fazer por nossos filhos quando tiverem bronquite ou qualquer outra doença, é dedicar-lhes atenção imediata. Como dizem os especialistas “é melhor prevenir do que remediar”.

Procurar o pediatra, ser rigoroso na hora de seguir o tratamento prescrito pelo médico e tomar medidas para ajudar os nossos filhos em casa, no final vão ajudar os pequenos a melhorar em menos tempo. O mais importante é ajudá-los a recuperar a saúde para evitar que haja recaídas e/ou complicações.