Capacidades de ordem superior: por que são importantes?

31 Dezembro, 2019
Aprender é um processo que envolve não apenas a assimilação e a memorização de informações, mas também a capacidade de entender de forma significativa, aplicar e refletir sobre o que é aprendido.

As capacidades de ordem superior são aprendidas por meio dos processos de aprendizagem pelos quais uma pessoa passa, uma vez que o ser humano, desde o nascimento, aprende continuamente pela linguagem e pela comunicação com os outros e com o ambiente.

A aprendizagem ocorre em um contexto social e cultural, e é uma atividade individual para adquirir o conhecimento por meio do estudo, dos exercícios ou da experiência.

O que significa aprender?

Como já dissemos, aprender é adquirir conhecimentos. Mas isso não significa apenas memorizá-los, significa também entendê-los e avaliá-los. Para isso, são necessárias outras operações cognitivas, tais como a capacidade de análise e a capacidade de síntese.

Assim, essas operações cognitivas permitirão que as pessoas assimilem informações sobre conceitos, procedimentos e valores. Mas, além disso, com essas informações, elas poderão construir novas representações mentais funcionais para serem aplicadas em diferentes contextos e circunstâncias.

Aprender, portanto, é uma habilidade que permite que as pessoas desenvolvam outras habilidades e também conheçam e adquiram hábitos, além de construir e modificar atitudes e comportamentos. Em suma, o aprendizado humano nos permite desenvolver as habilidades necessárias para uma adaptação motora e intelectual ao meio.

Capacidades de ordem superior

As capacidades intelectuais de ordem superior

Dentre as habilidades ou capacidades a serem desenvolvidas pelas pessoas por meio dos processos de aprendizado, existem algumas mais complexas, conhecidas ou denominadas como ‘capacidades de ordem superior’.

Matthew Lipman, em seu livro Pensamento Complexo e Educação, fala sobre a construção de um pensamento de melhor qualidade que desenvolva funções psicológicas superiores. O autor está se referindo a uma maneira de raciocinar mais semelhante à necessária em uma pesquisa, que se autoquestiona constantemente.

Assim, Lipman argumenta que devem ser desenvolvidas capacidades de ordem superior e as define comoO conjunto de ações internalizadas, organizadas e coordenadas que promovem o processamento adequado de informações, focadas tanto nas informações a serem processadas em si, como também nas estruturas, nos processos e nas estratégias que estão sendo usados ​​para processá-las.

As capacidades de ordem superior são as seguintes:

  • Análise. Capacidade de distinguir e separar as diferentes partes de um todo até chegar aos seus princípios ou elementos.
  • Síntese. Capacidade de alcançar a composição de um todo a partir do conhecimento e da junção de suas partes.
  • Conceituação. É a capacidade de abstrair as características necessárias e suficientes para descrever uma situação, um fenômeno ou um problema.
  • Gerenciamento de informações. Capacidade de visualizar os elementos constituintes de uma situação como um sistema. Ou seja, como um conjunto de regras, princípios ou medidas relacionados entre si.
  • Pensamento crítico. Capacidade de pensar por conta própria, analisando e avaliando a consistência das próprias ideias, tanto do que é lido, quanto do que é ouvido e observado.
Capacidades de ordem superior

  • Pesquisa. É a capacidade de propor hipóteses precisas sobre o que é estudado. Além disso, envolve a coleta de dados e informações com o objetivo de verificar as hipóteses e, posteriormente, formular leis e teorias.
  • Metacognição. É a capacidade de refletir sobre os próprios pensamentos.

A importância das capacidades de ordem superior para um pensamento de ordem superior

Na base de um pensamento de ordem superior está o desenvolvimento e o gerenciamento das capacidades intelectuais de ordem superior que mencionamos.

Embora o pensamento de ordem superior se torne possível com o amadurecimento, é importante que as capacidades que o possibilitam sejam desenvolvidas e fortalecidas desde cedo. E isso pode ser feito tanto nos contextos familiares quanto nos escolares, bem como em outros contextos formais e informais de educação.

Em resumo, as capacidades de ordem superior são importantes para a estruturação de um pensamento complexo capaz de atender tanto ao conteúdo quanto aos procedimentos. E também são importantes porque possibilitam o pensamento racional e reflexivo e, ao mesmo tempo, crítico, inovador e criativo.