Características e tipos de temperamento infantil

09 Novembro, 2020
O temperamento da criança é um aspecto de grande interesse para conhecer a sua forma de reagir diante de estímulos externos e do seu entorno. Representa, assim, um fator importante que vai nos ajudar a conhecer e compreender melhor a criança e suas reações.

O temperamento infantil tem sido um aspecto muito estudado por teóricos da psicologia clínica e do desenvolvimento. Entre eles, cabe destacar Thomas e Chess. Por meio de seus estudos, essa dupla de psiquiatras americanos criou uma classificação das características e dos tipos de temperamento infantil. Sua pesquisa é, atualmente, uma referência para a compreensão do temperamento infantil.

Sobre o temperamento

O termo “temperamento” tem diferentes acepções. No entanto, a maioria dos cientistas está de acordo com o seguinte significado: “uma predisposição temperamental se refere a um perfil distinto de sentimentos e comportamentos que se originam na biologia da criança e aparecem no início do seu desenvolvimento”.

Na verdade, os traços temperamentais não são comportamentos aprendidos, e sim comportamentos que estão presentes desde o nascimento. Portanto, o temperamento tem um componente genético.

Contudo, com o tempo, o temperamento também se desenvolve e acabará determinando a personalidade da criança. Dessa forma, a nossa personalidade será o resultado da interação do temperamento infantil com o meio.

Características e tipos de temperamento infantil

De acordo com os pesquisadores, as características temperamentais ajudam a compreender a complexa psicologia da criança. Portanto, se pais e educadores conhecerem essas características, eles poderão entender melhor as reações da criança e ajudá-la em sua educação e bem-estar.

A seguir, veremos quais traços ou características definem o temperamento infantil e os tipos de temperamento existentes. Isso será feito com base na pesquisa dos psiquiatras infantis Thomas e Chess.

Características do temperamento infantil

O estudo de Thomas e Chess consistiu em observar as características de 141 crianças de 85 famílias. A partir desse estudo, eles identificaram nove traços ou características do temperamento infantil. Essas características, presentes desde o nascimento, vão configurar as origens da personalidade. Vamos ver cada uma delas:

  • Nível de atividade. Tem a ver com a atividade motora da criança. Observa-se a frequência com que o bebê se movimenta na interação diária com os pais e durante as horas de sono ou vigília.
  • Ritmicidade. Indica a regularidade das funções biológicas. São os ciclos de sono-vigília, nutrição-deposição, etc.
  • Aproximação/evitação. Determina a disposição da criança diante de novas situações, lugares, pessoas ou coisas. Ou seja, avalia a resposta inicial da criança diante de novos estímulos e novas pessoas.
  • Adaptabilidade. Observa-se a capacidade de adaptação diante dos estímulos avaliados no ponto anterior. Assim, é a maneira como a criança lida com mudanças ou transições.
  • Intensidade. Refere-se a uma criança ser mais ou menos expressiva. Observa-se a intensidade da resposta diante de emoções como alegria, tristeza ou raiva.

Outras características do temperamento infantil

  • Limiar sensorial. Define a sensibilidade que o pequeno apresenta diante de estímulos físicos, tais como ruído, temperatura, luz, etc. Assim, é observado o nível de estimulação que a criança necessita para responder a um estímulo.
  • Estado de humor. Determina o número de respostas positivas ou negativas apresentadas pela criança. Uma disposição positiva reflete crianças alegres e expansivas. Ao contrário, uma disposição negativa reflete crianças sérias e irritáveis.
  • Distratibilidade. Indica o nível de concentração para se distrair diante de estímulos externos quando o pequeno realiza uma tarefa. Da mesma forma, a distratibilidade tem a ver com a forma como esses estímulos externos interferem no comportamento da criança.
  • Persistência/atenção. Determina a capacidade da criança de continuar com uma atividade quando ela é difícil ou quando surgem obstáculos.

Tipos de temperamento infantil

De acordo com Thomas e Chess, a combinação desses nove padrões de comportamento dá origem a três tipos de temperamento infantil: difícil, fácil e crianças de reação lenta. Três tipos de criança que os pais reconhecem facilmente. Vamos ver cada um deles.

Características e tipos de temperamento infantil

Crianças difíceis (10%)

As crianças com esse tipo de temperamento são irregulares quando se trata de comer e dormir. Além disso, são crianças com alto nível de atividade e pouca capacidade de adaptação e, por isso, elas geralmente rejeitam e se retraem diante de situações novas ou estranhas.

Quanto ao estado de humor, são irritáveis ​​e agressivas, com pouca autorregulação emocional e um humor negativo. Diante de estímulos externos, respondem de forma intensa.

Crianças fáceis (40%)

As crianças fáceis são crianças com alta ritmicidade. Eles demonstram interesse diante de novas experiências e situações novas. Além disso, também têm a capacidade de se adaptar bem às mudanças. Suas respostas diante das emoções são de intensidade baixa ou moderada. As crianças fáceis têm um humor positivo, são alegres e afetuosas.

Crianças de reação lenta (10%)

As crianças de reação lenta são pouco ativas e não são acessíveis, ou seja, são crianças tímidas e medrosas. Diante do desconhecido, sua primeira reação é se afastar, mas, com o tempo, elas se adaptam às mudanças. Assim como as crianças difíceis, elas têm um humor negativo, além de uma reação de intensidade baixa ou moderada diante de estímulos externos.

Esse tipo de temperamento faz com que esses pequenos tenham dificuldade para empreender relações sociais. Isso ocorre por causa da hesitação, da timidez e da pouca acessibilidade.

Para considerar quanto às características e aos tipos de temperamento infantil

As pesquisas sugerem diferentes estratégias de criação de acordo com o temperamento da criança. Assim, as crianças com um temperamento difícil requerem um controle mais restritivo e um nível mais baixo de negatividade parental. As crianças de reação lenta precisam ser encorajadas a explorar novas situações e, para as crianças medrosas, é bom que a disciplina parental seja tranquila e moderada.

Portanto, como pais e educadores, devemos conhecer as características e o tipo de temperamento das crianças. Isso vai nos ajudar a entender e compreender melhor o pequeno e suas reações.