Carta de amor a uma mãe

09 Setembro, 2018
Minha mãe é a pessoa a quem mais amo no mundo.

Essa frase, embora se trate de um sentimento mais que confesso, não é simples de ser dita, principalmente, porque as relações com as mães costumam estar imersas em milhares de situações complicadas. A minha não é exceção, mas, ainda assim, e com o coração na mão, digo: mamãe, te amo como a nenhuma outra pessoa no mundo.

Poucos aromas geram em mim tantas sensações como seu perfume, mamãe. É provável que você não saiba disso. Mas, para mim, não existe cheiro mais doce e mais fresco que o seu. Não importa que você tenha acabado de sair do banho e que não tenha se perfumado.

Não se trata do perfume, embora os que você escolhe, devo dizer, sempre para mim são agradáveis. Mas falo de outro tipo de sensações que não me trazem à lembrança nem o perfume mais exclusivo do mundo; trata-se do seu cheiro, mãe. Pois não há outro aroma no mundo que me deixe tão segura como o seu.

Há séculos deixei de dormir com você, inclusive, há anos vivemos em casas diferentes. No entanto, de vez em quando procuro conversar com você na intimidade do seu quarto, onde ainda me permite que eu me deite por um tempinho, como quando era criança.

Lembro-me de que na minha infância, quando você saía para trabalhar e eu ficava em casa sentido sua falta, me deitava na sua cama e colocava minha cabeça sobre seu travesseiro para poder sentir o cheiro do seu perfume que ficava impregnado sobre a fronha. Só isso para mim era suficiente para dormir e deixar de sentir sua falta. Apenas isso me bastava para me sentir perto de você, onde sempre estou segura.

carta de amor

Estar próxima de você é um luxo, mãe

Agora, considerando que as circunstâncias das nossas vidas mudaram, dormir na sua cama é um luxo que a vida me presenteia em poucas ocasiões. Entretanto, quando eu te visito ou você me visita, procuro te abraçar o mais forte que posso para conseguir sentir seu cheiro e seu reconfortante calor de mãe.

Outras vezes, me permito deitar junto com você por uns minutos e, às vezes, isso basta para me sentir melhor. Não importa quão abatida, comovida, decepcionada, cansada ou incomodada você esteja, me deitar em silêncio ao seu lado pelo menos cinco minutos, me faz recuperar as energias de uma maneira quase mágica.

Às vezes, nem eu nem você precisamos falar para expressar nosso amor. E sendo honesta, nossas melhores palavras de amor não foram pronunciadas pelos nossos lábios. Nossas melhores palavras de amor foram expressas pelas ações.

E é diante dessas ações que, às vezes, me sinto pequena, mãe. Quando me lembro de tudo o que você fez por mim, fico maravilhada milhares de vezes. Não existe nada que você tenha deixado faltar. Não existe um só dia em que você não tenha se esforçado para me fazer feliz. E o mais sublime é ver que, apesar de você ter me dado tudo, nunca você se cansa de doar, de professar seu amor por mim em cada ação.

carta de amor

Graças a você sou quem sou

Nossa história foi uma montanha-russa de emoções. Passou por muitos altos e baixos, e, às vezes, ainda parece que nos faltam muitas emoções a serem sentidas, embora os anos tenham tornado as mudanças menos bruscas agora.

A essa altura, ambas sabemos que somos duas mulheres fortes e decididas que, às vezes, costumam ter ideias diferentes sobre um mesmo ponto. Mas, por mais distintos que sejam nossos conceitos sobre uma situação, pessoa ou coisa, não há nada nem ninguém no mundo que possa romper nosso amor, ainda que, às vezes, as diferenças dos nossos pontos de vista nos façam ter discussões calorosas.

Não há nada que possa romper meu amor por você. Nada nem ninguém, nem sequer nós mesmas. Pelo contrário, todos os dias, me dou conta dos enormes sacrifícios que você fez para me tornar a mulher que sou, para comemorar cada aniversário, para cuidar de cada febre, para lavra cada vestido, para passar cada camisa.

Cada dia que passa, mãezinha, te amo mais, porque, agora que me tornei mãe, compreendo a dimensão do seu amor. Agora mais do que nunca valorizo cada um dos seus atos e cada uma das suas palavras. Porque, ainda que sejamos muito diferentes, sei que cada ação sua se baseou no que você sente por mim e sua inspiração é a mais pura desse mundo. Sua inspiração é o amor de mãe.

Amo você, mamãe, e obrigada por tudo. Obrigada por todas as coisa que você fez por mim.

  • Bowlby, J. (1986). Vínculos afectivos: formación, desarrollo y pérdida. Madrid: Morata.
  • Bowlby, J. (1995). Teoría del apego. Lebovici, Weil-HalpernF.
  • Garrido-Rojas, L. (2006). Apego, emoción y regulación emocional. Implicaciones para la salud. Revista latinoamericana de psicología, 38(3), 493-507. https://www.redalyc.org/pdf/805/80538304.pdf
  • Marrone, M., Diamond, N., Juri, L., & Bleichmar, H. (2001). La teoría del apego: un enfoque actual. Madrid: Psimática.
  • Moneta, M. (2003). El Apego. Aspectos clínicos y psicobiológicos de la díada madre-hijo. Santiago: Cuatro Vientos.