21 coisas que você deve saber quando descobre que está grávida

A gravidez é uma fase mágica, cheia de novas experiências e incertezas. Por essa razão, hoje vamos falar sobre aquelas coisas que você não pode deixar de conhecer para estar melhor preparada. Continue lendo!
21 coisas que você deve saber quando descobre que está grávida

Última atualização: 29 junho, 2022

Quando você descobre que está grávida, dúvidas intermináveis começam a rondar sua mente, principalmente se for seu primeiro bebê. Essas preocupações vão além das mudanças normais da gravidez e estão relacionadas a aspectos como estilo de vida, alimentação e cuidados adequados para essa fase. Por isso, hoje preparamos uma lista com aquelas coisas que você deve saber desde o dia em que descobre que está grávida. Não perca!

Quais coisas uma mulher grávida deve saber?

Embora você tenha desejado e até programado, a notícia da chegada do sue bebê será um marco em sua vida e, dia após dia, novas dúvidas, preocupações e medos surgirão em relação à gravidez e ao parto. Mas tenha calma! Tudo isso é absolutamente normal e é bom que aconteça com você, porque sua vida mudará para sempre (e para melhor).

Lembre-se de que sempre que tiver uma dúvida, é melhor resolvê-la com seu ginecologista ou parteira. Mas enquanto você espera pela primeira consulta, vamos responder as dúvidas mais comuns que surgem quando você descobre que está grávida.

1. A duração normal da gravidez

No dia em que o teste de gravidez mostra as duas linhas, a primeira coisa que vem à mente é quando o bebê vai nascer. Certamente, você sabe que a gravidez dura cerca de 9 meses, mas para saber a data específica você deve contar 40 semanas a partir do dia do início da última menstruação.

No entanto, considera-se que uma gravidez chega ao termo após a 37ª semana e, a partir daí, o bebê está pronto para sair do útero. Embora o ideal seja que ele nasça depois da 38ª semana.

2. A importância de uma boa hidratação

Um estado adequado de hidratação ajuda a prevenir muitas complicações de saúde, especialmente na gravidez. Você deve saber que nessa fase a desidratação, a insolação, os problemas circulatórios e a retenção de líquidos são bastante comuns e graves quando se compara com outros momentos da vida. Além disso, lembre-se de que parte do líquido que você ingere é usado para produzir líquido amniótico.

Para evitar situações de risco, beba entre 1,5 e 2 litros de água por dia em todas as fases da gravidez.

Mulher com prato de frutas do colo
A nutrição e a adoção de hábitos alimentares saudáveis são fundamentais para favorecer o seu estado de saúde e o correto desenvolvimento do bebê. Ouça o seu corpo e atenda às suas necessidades!

3. Alimentação saudável desde o primeiro dia

A gravidez é uma fase de alta demanda por nutrientes, principalmente vitaminas e minerais. Por isso, é necessário manter uma alimentação completa e variada, que priorize alimentos frescos (legumes, frutas, leguminosas e carnes).

Evitar alimentos processados, gordurosos ou muito condimentados é adequado para melhorar a digestão e evitar excesso de peso, diabetes e pressão alta durante a gravidez.

4. Suplementação de ácido fólico

O ácido fólico é um tipo de vitamina B, necessária para a produção de novas células.

Durante a gravidez, principalmente nas primeiras semanas de gestação, essa vitamina contribui para a formação do tubo neural. Portanto, a suplementação medicamentosa previne o desenvolvimento de malformações congênitas graves, como anencefalia e espinha bífida.

5. Os sintomas mais comuns dos primeiros meses

A ação dos hormônios da gravidez nos tecidos do corpo leva ao aparecimento de sintomas incômodos. Na verdade, é comum você descobrir que está grávida devido às mudanças que percebe em seu corpo e em seu funcionamento.

No início, você provavelmente sentirá tontura, vontade de dormir, náusea, vômito e alterações de humor. Além disso, devido à ação da progesterona no sistema gastrointestinal, sua digestão ficará mais lenta e você poderá ter prisão de ventre e até hemorroida, especialmente no terceiro trimestre.

6. Como se exercitar durante a gravidez

Se você está acostumada a se exercitar, não deve deixar sua rotina de lado por causa da gravidez. Pelo contrário, deve manter sua prática, pois pode oferecer muitos benefícios à gravidez.

Tenha em mente que no primeiro trimestre você não deve abusar dos exercícios intensos e evitar os de força. Natação, ioga, pilates e caminhadas são as atividades mais recomendadas para essa etapa.

7. Quais alimentos ou bebidas evitar

Existem alimentos que podem colocar em risco a saúde do bebê, como carnes cruas, laticínios não pasteurizados e vegetais crus e mal lavados. Esses hábitos alimentares podem aumentar o risco de infecções perigosas, como toxoplasmose e listeriose.

Evite também comer peixes grandes, como o atum, por causa da quantidade de mercúrio que eles contêm em sua carne. Além disso, evite alimentos que podem desencadear alguma alergia ou intolerância digestiva.

Mais coisas que você não pode deixar de saber quando estiver grávida

Jovem casal segurando teste de gravidez.
Se você acabou de receber a grande notícia, parabéns! Um novo capítulo está prestes a começar em sua vida e é importante que você se cuide desde o primeiro momento para desfrutar plenamente da sua gravidez.

8. O uso de medicamentos durante a gravidez

Alguns medicamentos podem ser prejudiciais à formação e à saúde do bebê. Portanto, antes de ingerir qualquer substância medicinal (mesmo que seja de origem natural), você deve ter a aprovação do seu médico. Ele irá orientá-la em relação aos medicamentos aprovados para uso na gravidez e a dose diária adequada, que não represente risco para você ou para o bebê.

9. Sensibilidade olfativa

O aumento dos hormônios da gravidez também afetará seu olfato. Você pode sentir uma maior sensibilidade aos odores e até uma certa aversão a certas fragrâncias.

Além disso, é comum sofrer de rinite, alergias ou hemorragias nasais devido ao aumento do suprimento de sangue para essa área.

10. O risco de aborto, uma das coisas importantes que você deve saber quando descobre que está grávida

O aborto espontâneo é a perda da gravidez antes de 20 semanas. É um fenômeno bastante comum, que ocorre entre 10 e 20% das gestações. Geralmente, são causados por problemas genéticos que afetam o desenvolvimento fetal, mas outras vezes o motivo que o desencadeia é desconhecido.

Se você tiver sintomas marcantes, como dor abdominal moderada, sangramento vaginal e desconforto geral, consulte seu médico.

11. O consumo de álcool, cigarro e outras drogas

O álcool é uma substância perigosa durante a gravidez, pois, mesmo em pequenas doses, passa para a circulação placentária e atinge o feto em desenvolvimento. Como seu corpo ainda não está maduro o suficiente para processá-lo, o bebê pode ser intoxicado e danificado por essa substância.

A dose tóxica não é determinada, por isso os especialistas recomendam zero álcool durante a gravidez.

No que diz respeito ao consumo de cigarro, seu efeito nocivo para a saúde em geral e, sobretudo, para a gravidez é bem conhecido. Por essa razão, é melhor que você abandone esse hábito.

Entre os riscos estabelecidos de fumar na gravidez estão os seguintes:

  • Gravidez ectópica.
  • Abortos espontâneos.
  • Placenta prévia.
  • Má formação congênita.
  • Nascimentos prematuros ou bebês com baixo peso ao nascer.
  • Síndrome de morte súbita infantil.

12. Mudanças de humor esperadas nessa fase

Outra coisa que você deve ter em mente quando descobrir que está grávida é que suas emoções estarão mudando totalmente. É normal que você passe da alegria à tristeza de um momento para o outro, chore sem motivo aparente e seja extremamente sensível a situações que não são muito importantes.

Embora seja um sintoma normal, discuta-o com o seu médico se sentir que afeta o seu bem-estar ou o do seu ambiente.

Menina adolescente bocejando.
Durante os primeiros estágios da gravidez, seu corpo usa muita energia para criar a placenta e para que a vida se desenvolva dentro de você. Portanto, você se sentirá mais sonolenta durante o dia e terá a necessidade de descansar o tempo todo.

13. O sono

Prepare-se para uma mudança nos seus hábitos de sono, porque a gravidez é a porta de entrada para o mundo da maternidade.

No início, você se sentirá mais sonolenta durante o dia, mas provavelmente sofrerá de insônia à noite. As alterações no padrão de sono são normais e são uma espécie de adaptação para a fase pós-natal.

Além disso, idas constantes ao banheiro, ondas de calor à noite e desconforto corporal também afetarão seu descanso.

14. Por que você urina com mais frequência?

Um dos primeiros sintomas da gravidez é a vontade constante de urinar. Isso acontece devido ao aumento do volume de fluidos corporais, somado ao peso do útero sobre a bexiga. Essas duas condições fazem com que, mês após mês, suas idas ao banheiro aumentem. Especialmente nas semanas que antecedem o parto.

15. Sensibilidade nos seios

Desde o início da gravidez seus seios estão preparados para garantir a alimentação do bebê.

Assim, você pode notar como eles ficam maiores e mais sensíveis, além de dolorosos. Da mesma forma, há alterações na pigmentação dos mamilos, algumas veias azuladas aparecem sob a pele e, ocasionalmente, sai colostro.

Tudo isso para garantir o melhor alimento para o seu bebê: o leite materno.

16. Exames pré-natais

As consultas pré-natais são consultas periódicas realizadas pelo ginecologista para avaliar a sua saúde e a do seu bebê. Nelas você pegará indicações para realizar ultrassonografias trimestrais e exames de sangue, que orientarão o especialista no acompanhamento de sua gravidez.

É muito importante ser consistente nessa fase e realizar os exames diagnósticos indicados a fim de evitar condições evitáveis e potencialmente graves.

17. Quando os primeiros chutes são sentidos

Quando você descobre que está grávida, o que mais quer é sentir seu bebê. No entanto, você deve esperar até o segundo trimestre para perceber seus movimentos. É por volta da 20ª semana que você começará a sentir um leve formigamento na barriga como resultado dos chutes do bebê.

Esses movimentos se tornarão mais intensos à medida que a gravidez avança. Você deve estar ciente de sentir seu bebê diariamente, pois isso será uma indicação de boa saúde.

Os primeiros chutes do bebê geralmente são sentidos por volta da 20ª semana. Mas no caso de segundas gestações pode ocorrer mais cedo.

18. Dores e incômodos musculares

É normal que o desconforto muscular apareça em diferentes locais do corpo ao longo da gravidez, já que o peso exercido pelo útero sobre os tecidos não é pouca coisa. Da mesma forma, cãibras na virilha e nos membros inferiores aparecem no meio do segundo e início do terceiro trimestre.

O exercício físico, a postura adequada, o consumo de suplementos nutricionais e uma boa alimentação ajudarão a prevenir esses sintomas dolorosos.

19. Vacinas durante a gravidez

A mãe deve ser protegida contra doenças infecciosas durante a gravidez. Por isso, é importante verificar se o calendário vacinal está completo e tomar qualquer vacina que esteja faltando. Claro, é necessário perguntar ao especialista qual é o momento adequado para receber determinada imunização.

As vacinas contra gripe, coqueluche e coronavírus podem ser administradas durante a gravidez.

20. Trabalho de parto

Quando você descobre que está grávida, outro dos medos que a invadem é o do momento do parto. Até a dúvida quanto a conseguir dar à luz por via vaginal é mais frequente do que você imagina.

Por razões fisiológicas, todas as mulheres podem dar à luz um bebê por via vaginal. Embora existam condições particulares que podem justificar uma cesariana.

Felizmente, você terá muitos meses para se preparar e aprender as melhores técnicas com sua parteira. Dessa forma, você provavelmente pode tornar seu trabalho de parto uma bela experiência.

21. Aleitamento materno, amamentação ou fórmula?

Assim como no trabalho de parto, você precisa pesquisar os prós e os contras desses dois tipos de alimentação. E caso decida alimentar seu bebê com seu leite, é conveniente que você se informe e busque apoio profissional nessa área. Isso ajudará você a desfrutar de uma amamentação bem-sucedida.

Quando você descobre que está grávida, as dúvidas tiram seu sono

Se você sente que sua vida mudou completamente a partir do momento em que confirmou a notícia de que seria mãe, imagine o que sentirá no dia em que tiver seu filho nos braços.

Esse momento único também é acompanhado por muita incerteza, dúvidas e até algum medo. Bem, você é nada menos que responsável pelo bem-estar da pessoa mais importante da sua vida.

Mas calma! Isso não acontece apenas com você e as incógnitas vão ficando mais claras com o tempo. Mas enquanto isso, ajudaremos você a descobrir mais sobre o maravilhoso capítulo de ser mãe. Parabéns!

Pode interessar a você...
Eu quero ser mãe, mas será que estou pronta?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Eu quero ser mãe, mas será que estou pronta?

Hoje, felizmente, podemos escolher o que realmente queremos ser na vida. Eu, com todos os prós e contras, quero ser mãe, mas me pergunto se estou p...