Como a audição das crianças se desenvolve?

6 de julho de 2019
Os recém-nascidos reconhecem imediatamente a voz da mãe, uma vez que a audição é desenvolvida desde quando estão no útero. Conforme os meses passam, os nervos auditivos terminam de amadurecer e, com isso, aumentam as reações aos sons que descobrem em seu ambiente.

A audição permite que os bebês experimentem sensações do mundo ao seu redor. Os sons das vozes de seus pais e da natureza os conectam com o ambiente. Essas novas sensações e sentimentos estimulam o seu desenvolvimento.

Muito antes do nascimento, o bebê já pode detectar e responder a sons dentro do útero. Nessa fase, o feto pode ouvir os batimentos cardíacos da mãe e a sua voz, assim como perceber melodias musicais.

Os ouvidos começam a ser formados no útero após o primeiro trimestre e estão perfeitamente desenvolvidos quando os bebês nascem. Por isso, os pequenos já estão prontos para começar a ouvir tudo o que os rodeia desde o momento que chegam ao mundo. No entanto, o seu cérebro ainda não consegue interpretar o significado das palavras ou dos sons.

As interações com o ambiente se materializam quando, à medida que crescem, os bebês começam a desviar a atenção a qualquer som impactante. Da mesma forma, mesmo quando ainda não conseguem formular palavras, começam a observar e escutar os mais velhos com mais interesse.

Esses são sinais claros de que a audição das crianças se desenvolve adequadamente. Isso permite que elas obtenham muitas informações sobre o seu entorno. Portanto, é um fator fundamental no desenvolvimento da linguagem e na estimulação do cérebro.

Assim, é importante identificar e tratar qualquer problema auditivo em crianças pequenas de forma imediata.

Como a audição das crianças se desenvolve?

Os pais devem estar atentos a cada uma das fases do crescimento do bebê. É possível acompanhar o desenvolvimento dele comparando com a média de outras crianças na mesma fase. Veja quais são os comportamentos mais comuns em cada etapa.

A higiene cuidadosa é uma parte importante do cuidado da audição das crianças.

De 0 a 3 meses

  • O bebê se acalma e relaxa com sons suaves e harmônicos.
  • Fica exaltado com vozes altas ou gritos.
  • Reconhece a voz da mãe e mostra alegria ao ouvir.
  • Assusta-se com barulhos altos.
  • Agita os braços quando um som é agradável.

Entre 3 e 6 meses

  • Acompanha as novas vozes ou sons.
  • Começa a observar os lábios quando alguém fala com ele.
  • Reage ao tom de voz.
  • Tenta emitir sons.
  • Imita os adultos por meio da voz.

De 6 a 10 meses

  • O bebê começa a responder ao ouvir o seu nome.
  • Reage a estímulos quando ouve ser chamado de um lugar específico.
  • Observa livros ou imagens que são mostrados para ele.
  • Balbucia mais frequentemente.
  • Reconhece nomes de objetos mais comuns do seu cotidiano e entende palavras frequentes como “mamãe”.

“Os bebês nascem com os ouvidos perfeitamente desenvolvidos. No entanto, o seu cérebro ainda não consegue interpretar o significado de palavras ou sons.”

Entre 10 e 15 meses

  • Começa a pronunciar palavras em vez de balbuciar.
  • Entende instruções feitas apenas com gestos.
  • Fica entretido com brincadeiras de bater palma.
  • Aponta e observa pessoas ou coisas que quer alcançar.

Acompanhamento dos pais

Mesmo que não seja fácil saber se a audição das crianças está se desenvolvendo de forma adequada, já que cada uma possui um ritmo próprio, é preciso estar atento ao processo. Afinal, o desenvolvimento das habilidades cognitivas na linguagem dependerá disso.

Se com o tempo a criança não aprender novas palavras nem balbuciar, é aconselhável recorrer a exames médicos tais como a audiometria para descartar qualquer problema. Se algum distúrbio for diagnosticado a tempo, pode ser corrigido. Se necessário, até mesmo o uso de aparelhos auditivos pode ser implementado.

A audição das crianças pode ser alterada devido a infecções.

Para evitar outras doenças que possam afetar a audição, os bebês devem ser protegidos de sons altos e prolongados.

Além disso, é preciso estar atento a possíveis sinais de infecção como, por exemplo, coçar as orelhas frequentemente. Da mesma forma, nunca se deve colocar cotonetes ou outros objetos dentro do canal auditivo, pois o tímpano pode ser lesado.

Como incentivar a audição das crianças

É possível ajudar no desenvolvimento auditivo expondo a criança a novos sons, músicas, leituras e até mesmo conversas. Isso não apenas estimula, mas também permite que o bebê aprenda novas palavras que serão muito úteis quando ela começar a falar.

Outras formas de incentivar a desenvolver esse sentido é descrever objetos, falar os respectivos nomes e cores em voz alta, descrever as ações que você faz durante o dia, explicar a origem de todos os barulhos que chamam a sua atenção, etc. Tudo isso certamente ajudará a criança a entender o mundo ao seu redor.

Em conclusão, o desenvolvimento adequado da audição das crianças desempenha um papel importante no dia a dia e garante menos dificuldades no futuro. Mesmo quando alguns problemas auditivos não podem ser evitados, os adultos devem estar atentos para participar e corrigir o máximo possível para que os pequenos possam se desenvolver da melhor forma.