Como agir com crianças teimosas para comer?

· 1 de agosto de 2018
Os almoços e os jantares são um suplício porque seu filho se nega a comer alimentos fundamentais para o desenvolvimento? Não se preocupe, aqui te daremos alguns conselhos de como agir com crianças teimosas para comer.

Você é dessas mães que precisa lutar durante cada almoço e cada jantar contra crianças teimosas para comer? Você não sabe o que fazer para fugir desse cardápio infantil limitado e pouco nutritivo baseado em salsichas, pizzas, sorvetes, biscoitos e chocolate?

Então este artigo sobre crianças teimosas para comer será muito útil para você. Nele, você vai encontrar os motivos pelos quais seu filho se nega a comer outros tipos de alimentos e como pode acabar com esse suplício gastronômico que tanto te deixa preocupada.

É normal as crianças serem teimosas para comer?

É absolutamente normal que os pequeninos entre 2 e 5 anos tenham esse comportamento na hora de ingerir determinados produtos. Elas se negam a comer frutas, verduras e peixes. E aceitam mais facilmente massas, carnes processadas e doces.

A especialista em nutrição e porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética, Ximena Jimenez acrescenta que “principalmente crianças em idade pré-escolar são frequentemente teimosas e delicadas na hora de comer”. 

Para que as crianças cresçam saudáveis, os especialistas recomendam a variedade de alimentos a fim de garantir que, na idade adulta, elas tenham uma melhor escolha de alimentação. Se fornecemos uma alimentação com grandes quantidades de açúcar, gordura ou sal, quando adultos, os pequenos continuarão comendo do mesmo modo.

Por que as crianças são teimosas para comer?

Esta situação é realmente estressante. Não só para as mães que vivenciam uma grande frustração e impotência, mas também para todo o ambiente familiar. Mas é importante determinar os motivos pelos quais isso acontece a fim de encontrar uma maneira adequada de agir diante destas situações. Assim, os motivos principais são:

crianças teimosas para comer

  • Alta sensibilidade. Alguns pequenos são extremamente sensíveis aos cheiros de alguns alimentos – chegando a ter náuseas e vômitos. Muitos são sensíveis aos sabores amargos, enquanto outros, às texturas de alguns alimentos. Neste caso, não se desespere e nem se preocupe, pois felizmente o sentido do paladar evolui conforme a idade do bebê.
  • Medo do novo ou do desconhecido. Esta causa representa a grande maioria de crianças teimosas na hora de comer, o grupo que é denominado “neofóbico”. Trata-se de crianças que temem alimentos novos, pois se negam a comer aquilo que ainda não tenham provado ou produtos de determinadas cores.
  • Tédio. Às vezes, o que se esconde por trás das crianças que são teimosas para comer não é nada mais do que tédio ao comer, dado que este é, para elas, um momento eterno. Geralmente, o prato interminável chegará ao fim quando a mamãe ou o papai comerem seus alimentos e, assim, a criança poderá se levantar da mesa para ir brincar.
  • Atitude de autoafirmação ou o chamado de atenção. É através desta conduta alimentícia que a criança tenta demonstrar que, inclusive na hora de se sentar para comer, é ela quem decide o quê, como e quando. Este comportamento também pode ser uma forma de manipulação a fim de chamar a nossa atenção.

Hora de agir: 10 dicas para lidar com crianças teimosas para comer

O desafio de toda mãe consiste em mudar os hábitos alimentares das crianças teimosas para comer, para que possam se desenvolver de forma saudável. Para isso, é fundamental que – paulatinamente- comecem a incorporar em sua dieta, frutas e vegetais.

Permita que elas participem do que acontece antes de cada refeição

Um primeiro passo é deixar que os pequenos escolham a fruta e o vegetal a ser consumido, já que, ao comprar, estarão mais interessados e se sentirão participantes da preparação do almoço ou jantar. O segundo passo implica envolvê-los na lavagem dos produtos. E o terceiro é convidá-los a prepararem a comida. Assim, seu filho se animará a experimentar o que está preparando.

Dê opções de escolha

De acordo com um estudo realizado pela Universidade da Pensilvânia, as crianças se sentem mais à vontade comendo frutas e vegetais quando podem escolher entre várias opções.

Segundo essa pesquisa, os pequenos preferem as frutas acima das verduras. Além disso, os especialistas assinalam que é melhor perguntar “Você quer brócolis, couve-flor ou cenoura?” do que “Posso te servir o brócolis?”, pois você oferece uma variedade de cores, sabores e texturas para escolher.

Transforme a comida em algo divertido

Você ainda não tentou usar formas infantis e cortes ou apresentações de frutas e verduras de forma divertida? Experimente fazer isso! Você pode se surpreender com os resultados. Outra ideia é preparar gelatina ou sobremesas com leite dentro de formas desmontáveis.

Respeite o apetite da criança e reduza as quantidades

Uma regra de ouro na hora de lidar com crianças teimosas para comer é não obrigá-las a comer se não querem, pois isso pode provocar certa aversão à comida. Sirva porções pequenas e adicione mais à medida que a criança pedir.

Não ceda às comidas “especiais” sempre

A princípio podem ser um alívio, mas logo se transformarão em um calvário. Se você acostumar o pequeno a dispor de um prato especialmente elaborado para ele, será impossível modificar os hábitos. Os pediatras sugerem não dar de comer se não houver apetite. Depois de uma noite de sono, a criança vai se levantar com uma fome voraz e comerá o que você servir!

Estabeleça horários e respeite-os!

O ideal é sempre seguir uma rotina. Ou seja, todos os membros da família devem se acostumar a respeitar os horários de cada refeição. Quando se sabe que a hora do almoço ou jantar está próxima, é preciso evitar “beliscar” antes.

crianças teimosas para comer

O jantar, um encontro familiar sem distrações

As crianças que jantam com suas famílias geralmente alcançam a ingestão diária recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Tal como demonstrou um estudo britânico publicado pela Revista de Epidemiologia e Saúde da Comunidade, dessa forma, as crianças ingerem cinco porções de frutas e verduras por dia. Será fundamental que prevaleça o diálogo para evitar qualquer tipo de distração. Portanto, deve-se desligar a televisão e retirar os brinquedos da mesa.

Tenha paciência e constância

Segundo especialistas, as crianças necessitam provar várias vezes um alimento para finalmente incorporá-lo à sua dieta. Inclusive, muitas vezes precisam tocá-lo ou cheirá-lo previamente. Deixe seu filho experimentar! E para incluir alimentos novos, prepare-os junto com a comida preferida de seu filho.

Evite castigar ou premiar com alimentos

É um erro cruel e recorrente o ato de premiar a criança com sobremesas ou doces, ou castigá-la com a ausência deles. Com essas medidas, a criança delimita alimentos preciosos e desvaloriza outros.

E se você tirar as dúvidas com um especialista

Tanto os caprichos com sua comida, quanto sobre um possível déficit de crescimento, sobrepeso ou obesidade, o ideal é consultar o médico. Seja ele o pediatra, o gastroenterologista ou o nutricionista.