Como devemos cuidar do cordão umbilical do recém-nascido?

8 de maio de 2019
Existem muitas teorias, corretas e incorretas, sobre os cuidados necessários para o cordão umbilical do bebê. Quais aspectos devemos levar em consideração?

O cordão umbilical é a via de alimentação do bebê durante os meses em que ele está no útero da mãe. Quando o nascimento acontece, os médicos encarregados pelo parto o cortam. Dessa forma, permanece um pedaço do cordão, chamado de coto, no qual é colocada uma pinça para que não sangre. Mas como cuidar do cordão umbilical do recém-nascido?

Esse anexo do corpo do bebê vai permanecer conectado ao seu umbigo durante, pelo menos, duas ou três semanas. Além disso, uma vez que ele tenha caído, a sua cicatrização completa vai demandar mais 3 ou 4 dias aproximadamente. Nesse ínterim, os pais devem cuidar do cordão umbilical do recém-nascido, mantendo a sua higiene.

No entanto, essa é uma das questões que mais medo e incerteza despertam, principalmente para os pais de primeira viagem. Para ajudar nesse processo incerto de se tornar pai ou mãe, vamos oferecer algumas dicas que vão orientar vocês nessa tarefa.

Como cuidar do cordão umbilical do recém-nascido?

A fim de manter a saúde adequada desse importante órgão, que é um dos principais atores para a gestação do bebê, as seguintes considerações serão úteis:

Banho do bebê antes da queda do cordão

Uma das dúvidas que a maioria dos pais tem é como lidar com o banho do bebê que ainda está com o cordão umbilical. Nesse sentido, devemos enfatizar que uma das principais premissas para que ele caia com o passar do tempo é que seja mantido seco.

Portanto, banhos de banheira não são recomendados, pois podem prolongar ainda mais o processo de secagem. Assim, é preferível optar por um banho com uma esponja e água quente. Lembre-se de não demorar muito, pois, por estar sem roupas, a criança pode passar frio.

Quais produtos usar para cuidar do cordão umbilical do recém-nascido?

Muitas pessoas apontam a conveniência de limpar a área do cordão com álcool a 70%, que não é o mesmo do que o álcool normal. Ele deve ser aplicado com uma gaze, nunca com algodão, para evitar que fiapos fiquem grudados.

A forma de aplicação consiste, simplesmente, em envolver o cordão com uma gaze umedecida nesse líquido desinfetante. Uma alternativa ao álcool é a clorexidina. No entanto, produtos à base de iodo não são recomendados.

Quais produtos usar para cuidar do cordão umbilical do recém-nascido

É possível limpar apenas com água?

Sim, de fato, isso é recomendado até mesmo mais do que o álcool por muitas pessoas. A razão é que esse é um método igualmente eficaz para manter a área higienizada. Naturalmente, devem ser aplicadas apenas quantidades moderadas para favorecer a secagem e a posterior queda.

A roupa do bebê com cordão umbilical

Em dias quentes, é aconselhável deixar o bebê apenas de fralda e com uma camiseta de algodão leve e macia na parte de cima. Dessa forma, favorecemos o fluxo de ar e, portanto, a secagem do cordão.

Enquanto ele ainda estiver pendurado, é preferível evitar as roupas de uma peça só. Além disso, quando colocar a fralda no bebê, tente deixar o umbigo e o coto descobertos.

“Uma vez que ele tiver caído, a sua cicatrização completa vai demandar mais 3 ou 4 dias aproximadamente.”

Posso removê-lo quando estiver prestes a cair?

Não, isso não é recomendado. Embora pendurado por um fio, o melhor a fazer é sempre deixar o cordão cair sozinho. Além disso, quando tiver caído, devemos continuar a higienizar a área da mesma forma que estávamos fazendo antes. Finalmente, quando tudo estiver seco e cicatrizado, esses cuidados especiais estarão concluídos.

Possíveis sinais de infecção no cordão umbilical

Em primeiro lugar, é necessário esclarecer que você não deve se preocupar se vir um pouco de sangue ou um líquido amarelado depois que o cordão cair; isso é normal. No entanto, você deve tomar medidas e consultar um médico se perceber algum dos seguintes sintomas:

Possíveis sinais de infecção no cordão umbilical

  • Vermelhidão da pele ao redor do cordão.
  • Secreção de sangue ou de um líquido amarelado saindo do cordão umbilical ou do umbigo. Entretanto, é importante diferenciar um sangramento normal de um considerável, que seja maior do que o resultado do atrito com a fralda.
  • Se o cordão tiver uma aparência feia ou cheirar mal.
  • Caso o bebê tenha febre.
  • Se surgir um tecido cicatricial rosado – granuloma – e não desaparecer depois de uma semana.

Por fim, também devemos prestar atenção a possíveis comportamentos anormais relacionados à alimentação, ao descanso ou ao comportamento da criança. Além das dicas mencionadas acima, para cuidar do cordão umbilical do recém-nascido, também devemos manter as consultas médicas em dia.

  • Díaz Gutiérrez, M. (2016). Cuidados del cordón umbilical en el recién nacido: revisión de la evidencia científica. Ars Pharmaceutica (Internet), 57(1), 5-10. http://scielo.isciii.es/pdf/ars/v57n1/revision1.pdf
  • Doménech, E., González, N., & Rodríguez-Alarcón, J. (2008). Cuidados generales del recién nacido sano. Madrid: Asociación Española de Pediatría. https://www.seneo.es/Portals/0/Articulos/2.pdf
  • Noguera Ortiz, N. Y., & Rodríguez Rodríguez, M. R. (2008). Aprendiendo a cuidar al recién nacido: un cuidado congruente con la cultura. Avances en Enfermería; Vol. 26, núm. 1; 103-111 23460261 01214500http://www.bdigital.unal.edu.co/17273/
  • Peinado-Jaén R. (2014). Cuidados del Cordón Umbilical: Revisión de la evidencia. (2014).
  • Sánchez Luna M, Pallás Alonso CR, Botet Mussons F, Echá-niz Urcelay I, Castro Conde JR, Narbona E. (2009). Recomendaciones para el cuidado y atención del recién nacido sano en el parto y en las primeras horas después del nacimiento. An. Pediatría. 2009;71:349–361