Como dizer ao seu filho que ele terá um irmão

· 26 de novembro de 2018
Quando chega o momento de ter o segundo filho, os pais não só enfrentam um novo período de gravidez e mudanças absolutas em suas vidas, eles também têm que enfrentar o possível ciúme do irmão mais velho.

Por esse motivo, e antes que o famoso ciúme apareça, é bom saber como abordar essa situação desde o início. Mostraremos aqui algumas estratégias para dizer ao seu filho que ele terá um irmão.

Se você já tomou a decisão, tenha em mente que as crianças pequenas não têm perspectiva de futuro e não sabem como medir corretamente o passar dos dias, das semanas ou dos meses.

Então, uma espera muito longa pode fazer com que elas percam o interesse ou acreditem que a situação atual nunca mudará.

Embora não exista uma maneira certa ou errada de dizer ao seu filho que ele terá um irmão, a forma que fizer isso dependerá muito da maturidade da criança, bem como da idade.

Dizer a uma criança de 2 anos que um irmãozinho está a caminho, não é o mesmo que dizer isso a uma criança de 8 anos.

Se o seu primogênito tiver 4 anos ou mais, após ter passado os três primeiros meses de gravidez, quando o risco de aborto espontâneo já tiver sido superado, você pode anunciar a notícia para que, na melhor das hipóteses, ele crie a expectativa da chegada de um novo membro na família.

Mas se ele tem menos de 4 anos, é melhor esperar até o último trimestre ou quando o tamanho da barriga já estiver evidente.

A partir dos 8 anos, as crianças são um pouco mais velhas e possuem uma melhor compreensão das coisas. Por isso, seu discurso pode mudar e aplicar uma forma “mais adulta” de anunciar a notícia.

Certamente, depois de se inteirar sobre o assunto, a criança sinta vontade de se envolver com a chegada do bebê e você não deve contê-la.

um irmão

Um irmão e um mundo novo

Quando seu filho já souber da notícia do novo irmão, deixe-o participar do acontecimento, mostrando-lhe os ultrassons ou contando histórias sobre o que está acontecendo dentro de você, por exemplo.

Você também pode se permitir fantasiarem juntos sobre o que acontece dentro de você. Deixe que ele acaricie suavemente sua barriga para que se conecte desde cedo com o irmão.

Aproveite esses momentos de união para lembrá-lo do quanto você o ama, de como você está feliz e da sorte que o bebê terá por ter um irmão mais velho.

A maneira de dar esta notícia é fundamental, pois pode definir quase tudo. Então, a primeira proposta é que seja comunicada naturalmente: se ele tem 4 anos ou mais, pode ser inclusive que deseje muito essa notícia.

O ideal é que ambos, papai e mamãe, deem juntos a notícia porque ter um filho é um assunto de família. Um bom método é fazê-lo em um momento em que todos estejam felizes para que associem a chegada do irmão a algo positivo.

Portanto, a primeira coisa que devemos fazer é enfrentar a conversa com naturalidade para que a criança não perceba que estão inquietos.

Além da naturalidade, um dos conselhos mais úteis é contar a notícia com muita alegria. Lembre se filho de que ter um irmão é um milagre e algo maravilhoso, positivo, pois no futuro ambos poderão brincar juntos e se apoiar durante toda a vida

Transmita ao seu filho mais velho esta ideia para que ele veja que a chegada de um novo irmão na família não é nada mais que o início de algo valioso e de um infinito de divertidas aventuras para ambos.

um irmão

Uma notícia feliz e também realista

Existe uma estratégia que você pode experimentar, como realizar a leitura de histórias infantis que relatam a chegada de um irmãozinho. Isso o ajudará a compreender um pouco melhor a situação e seus próprios sentimentos.

Projete quais serão as mudanças que virão na vida familiar e sempre apresente uma perspectiva otimista e ao mesmo tempo realista.

Por exemplo, ele deverá saber que assim como quando ele nasceu, seu irmão irá precisar de muita atenção, pois os bebês não podem fazer nada por conta própria.

Se você omitir os detalhes que podem desagradá-lo, quando chegar o dia, será uma surpresa desagradável e ele não saberá como enfrentar.

Muitos pais sentem medo quando o filho começa a fazer perguntas indiscretas. Você não deve ter medo se seu filho perguntar de onde as crianças vêm. Pelo contrário, não perca esta oportunidade de você mesmo esclarecer essas dúvidas.

Como regra geral, ele estará mais interessado em saber exatamente do lugar de onde eles vêm do que a concepção deles.

Portanto, não construa histórias de cegonhas e outras coisas desse tipo. Fale com a criança de forma clara, realista e sempre com a verdade, que é a melhor ferramenta de todas.