Como enfrentar o nascimento prematuro

25 de novembro de 2017

Na sua grande maioria, os bebês prematuros vão ser crianças com desenvolvimento absolutamente normal. Mas, ainda assim, eles terão uma série de características ou peculiaridades sobre os quais vale a pena saber.

Nesse artigo, vamos apresentar um resumo das recomendações que o grupo de pediatras responsável pelo Guia Prático para Pais escreveu. O Guia é difundido pela Associação Espanhol de Pediatria.

A primeira coisa que você deve saber com clareza é que os bebês prematuros são aqueles que nascem antes da 37ª semana de gestação. Você precisa saber que a data que os médicos calculam como data provável do parto corresponde à 40ª semana de gestação.

Uma criança que nasce duas semanas antes dessa data, ou seja, com 38 semanas, não é considerada prematura. Mas os que nascem quatro semanas antes, na 36ª semana de gestação, são bebês prematuros.

Os especialistas ressaltam que é fácil entender que nem todos os bebês prematuros são iguais. Na verdade, pode-se dizer que não é a mesma coisa nascer cinco semanas antes, na 35ª semana de gestação, e nascer na 24ª semana de gestação, 16 semanas antes da data provável do parto.

Os bebês prematuros nascem com os órgãos imaturos. Por isso, não estão preparados para assumir as funções que são necessárias para a vida fora do útero.

A idade corrigida

Esse é um conceito muito importante. Chama-se idade corrigida a idade que o bebê teria se tivesse nascido com 40 semanas de gestação, ou seja, na data provável do parto. Por exemplo, um bebê de seis meses que nasceu na 32ª semana de gestação, ou oito semanas antes da data do parto, tem a idade corrigida de quatro meses.

O desenvolvimento da criança, seu peso e seu tamanho estarão relacionados à sua idade corrigida, e não à sua idade real.

Quando o pediatra for ver os gráficos de peso do bebê, ele vai utilizar a idade corrigida. Quando for avaliar o desenvolvimento do bebê, em qual momento ele irá sentar ou andar, o médico também irá considerar a idade corrigida.

Todo o desenvolvimento do bebê deverá ser avaliado pela idade corrigida. A única situação em que será utilizada a idade real será para as vacinas.

A idade corrigida perde importância a partir dos dois anos. Um bebê de dez meses não é igual a um bebê de seis meses. Apesar disso, no quinto ano de idade, não é muito diferente ter cinco anos ou cinco anos e quatro meses.  

-Guia Prático para Pais de 0 a 3 anos-

os bebês prematuros

A temperatura da casa

Quando os bebês prematuros chegam em casa, deve-se levar em consideração uma série de precauções. A maioria deles têm dificuldades para controlar a temperatura do corpo.

Se o quarto deles for muito quente, eles podem apresentar febre. Se fizer muito frio, a temperatura irá diminuir até ficar abaixo dos limites normais.

O quarto deve ser mantido entre 21 e 23 graus. Além disso, devemos prestar atenção à roupa que o bebê está usando. Se você tem dúvidas se ele está muito ou pouco agasalhado, pode medir a temperatura do pequeno.

Os especialistas consideram normal a temperatura axilar entre 36,5 e 37 graus Celsius. Se o bebê estiver com uma temperatura mais baixa, parte das calorias que o leite o proporciona serão gastas para mantê-la e vai ser mais difícil para ele ganhar peso.

Se o bebê estiver mais quentinho do que o normal, também irá consumir mais energia. Além disso, o fato de ficar muito agasalhado poder aumentar o risco de morte súbita.

os bebês prematuros

A alimentação do bebê prematuro

O melhor alimento para os bebês prematuros é o leite materno. Alguns bebês mamam diretamente no peito da mãe desde o começo, mas outros não irão poder fazer isso nos primeiros dias ou nas primeiras semanas de vida. A mãe, então, terá que extrair o leite que o bebê irá tomar.

Quando têm alta, muitos bebês prematuros mamam sem problemas. Geralmente, eles precisam de mamadas muito frequentes, a cada duas horas ou duas horas e meia, porque a capacidade do estômago deles é pequena e quando mamam eles se cansam rapidamente.

Para o leite escasso

Se a quantidade de leite da mãe estiver diminuindo, pode ser de grande ajuda colocar o bebê em contato com ela, pele com pele.

A mãe, sem qualquer roupa da cintura para cima, deve se sentar e colocar o bebê entre os seios. O pequeno também deve estar sem roupa ou apenas com a fralda. Pode-se cobrir os dois com uma manta ou com a roupa da mãe. É o que se chama de método canguru. 

Dessa forma, contribuímos com o desenvolvimento do bebê e ajudamos a aumentar a quantidade de leite que a mãe produz. O método canguru pode ser utilizado enquanto o bebê estiver confortável nessa posição.