Como ensinar as crianças a superar desafios

Ensinar uma criança a superar desafios não significa pressioná-la, e sim proporcionar a ela as ferramentas para alcançar sua autonomia.
Como ensinar as crianças a superar desafios

Última atualização: 17 Outubro, 2021

Como mãe, você provavelmente se pergunta como ensinar seus filhos a superar os desafios da vida diária, especialmente quando percebe que eles ficam frustrados, choram ou ficam chateados diante de uma dificuldade.

Então, o que se deve fazer nesses casos? Aqui estão algumas atividades que ajudarão você a educar seu filho sobre esse assunto e proporcionando mais felicidade durante o aprendizado.

Decisões da vida diária e autoestima

Todos os dias nos acostumamos a tomar decisões para realizar nossas atividades. Você já se perguntou o que acontece com as crianças quando elas não conseguem decidir ou realizar uma atividade? Provavelmente, elas ficam frustradas e, a longo prazo, sua autoestima é afetada.

Por isso, é fundamental promover esse aspecto. E uma boa forma de fazer isso é mostrando ao seu filho que ele é capaz de escolher por si mesmo e de alcançar o que se propõe a fazer. É conveniente começar com escolhas pequenas e adequadas à idade, como as que vamos propor a seguir:

  • Entre 2 e 3 anos, você pode deixar a criança escolher com qual brinquedo vai se divertir.
  • Se ela tiver 4 ou 5 anos, você deixar que escolha qual roupa vestir ou o que comer.

O mais importante nesse exercício é que você peça para a criança explicar por que ela toma essas decisões, ajudando-a a reforçar sua opinião. Ao sentir que você valoriza a vontade dela e a respeita, sua autoestima também é fortalecida.

Segundo os dicionários, a autoestima é o valor que se faz de si mesmo. Portanto, se a criança estiver confiante em suas habilidades, ela estará mais bem preparada para superar os desafios do dia a dia.

Eu consigo: confiança e autonomia

pai mãe ensina filho filho corta legumes mesada de cozinha lição de autonomia pais aprendizagem ajuda

Quando seu filho disser “eu consigo”, você deve confiar nele para promover o desenvolvimento da autoconfiança. Quando a criança sabe que é capaz de fazer as coisas sozinha, isso a ajuda se tornar mais autônoma a cada dia.

Você pode sugerir ações simples, como colocar os talheres na mesa ou ajudar no preparo da salada, dependendo da idade. Além disso, você pode aproveitar a hora do banho para pedir que a criança faça alguma tarefa que mostre que ela já é capaz de fazer as coisas sozinha ou com uma supervisão mínima.

Essas pequenas decisões desenvolvem a grande vontade das crianças e aumentam sua confiança. Dessa forma, elas progridem em sua autonomia e adquirem novas ferramentas para superar desafios.

Eu sou assim: essas são minhas virtudes

Quando você permite que seu filho demonstre seus talentos e virtudes, ele também é capaz de reconhecê-los. Por isso, envolva-o em assuntos importantes de sua vida, como decorar o quarto, escolher a forma de cumprimentar familiares ou decidir a história que será lida antes de dormir.

Por meio dessas ações você também poderá reconhecer seu estilo, suas cores ou personagens favoritos e a forma como ele deseja se relacionar com os outros.

Também é importante dizer ao seu filho que você o ama como ele é, com seus talentos e virtudes, e que esses aspectos não o tornam melhor ou pior do que ninguém, mas único e especial.

Sentir-se amado com suas próprias características o ajudará a administrar melhor suas emoções e a se conhecer, o que é fundamental para superar qualquer desafio.

Dopamina, o neurotransmissor motivacional

A dopamina é um neurotransmissor que é liberado no cérebro quando você sente prazer e, portanto, está envolvido na motivação. Ao mesmo tempo, favorece a sensação de bem-estar e estimula o aprendizado.

Quando nós, adultos, incentivamos as crianças a viver experiências marcadas pela novidade ou pelo prazer, fazemos com que seus cérebros liberem essa substância e as motivamos a buscar mais.

Se apresentarmos as responsabilidades do dia a dia por meio da brincadeira, captamos muito melhor a atenção da criança e despertamos seu desejo de participar. Além disso, favorecemos que esse novo aprendizado seja significativo para ela e fique registrado em sua memória junto com emoções agradáveis.

Nesse sentido, também colaboramos com o desenvolvimento do cérebro emocional e social da criança, para que desde cedo ela tome consciência de suas ações. Isso a ajudará a controlar seu próprio comportamento, ou seja, a alcançar a autorregulação.

educação estimulação desenvolvimento jogo lógica raciocínio estimulação promoção construção matemática quebra-cabeça quebra-cabeça quebra-cabeça montessori chão de madeira chão de mão bebê

Superando desafios na infância

Com essas sugestões, você pode começar a educar seu filho para ajudá-lo a superar seus próprios desafios.

Qualquer pessoa, por mais nova que seja, se confiar em si mesma e tiver autoestima e autonomia suficientes, estará pronta para enfrentar as adversidades.

Se a criança atingir seus objetivos, ela ficará feliz. Mas se não fizer isso, não será afetada e ficará satisfeita por ter tentado. Além disso, provavelmente se esforçará mais da próxima vez!

Quando uma pessoa consegue se conhecer, ela pode melhorar ou aprimorar suas habilidades, bem como resolver os conflitos que surgem.

Confie em seus filhos e promova experiências para ensiná-los a superar desafios.

Pode interessar a você...
5 dicas para ensinar as crianças a serem constantes
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
5 dicas para ensinar as crianças a serem constantes

Para ensinar as crianças a serem constantes, o papel dos adultos é fundamental: o compromisso com os horários e a disciplina são necessários.



  • Hogg, T. El secreto de educar niños felices y seguros. Bogotá: Norma. Año 2005. p.280.
  • Laporte, D. Autoimagen, autoestima y socialización. Guía práctica con niños de 0 a 6 años. Madrid: Narcea Ediciones. Año 2006. p. 144.
  • Papazian, O; Alfonso, I; Luzondo, R. Trastornos de las funciones ejecutivas. Revista de Neurología, 2006. 42 (3), 45-50