Como estimular a relação entre os primos na família

01 Outubro, 2018
A família é um dos pilares fundamentais da vida dos nossos filhos. Os pais e os irmãos são o primeiro núcleo familiar, mas os avós, os tios e os primos também exercem um papel fundamental.

Os primos parentes são um elemento de socialização básico na vida das crianças, um elemento que proporciona segurança e estabilidade.

Para as crianças é positivo ter relações com seus irmãos, mas também com seus primos. Muitas vezes são crianças da mesma idade ou de idades próximas com as quais se pode dividir experiências e pontos de vista.

É possível dizer que são as primeiras relações sociais das crianças com pessoas iguais, de criança para criança. Elas vão poder brincar, se divertir e socializar. Se os primos forem mais velhos, poderão ajudar com o exemplo e proporcionando a sensação de segurança no dia a dia.

entre os primos

A comunicação com os primos

Os primeiros amigos das crianças costumam ser os irmãos e os primos. Nossos filhos interagem desde bebês com qualquer criança que conhecem.

Essas crianças, geralmente, costumam ser as outras crianças da família. Os primos costumam se encontrar com outras crianças nos encontros familiares e em momentos do ano como férias ou festas de final de ano.

Apesar de não se encontrarem sempre, as crianças da família podem passar muitos momentos especiais juntas. Elas brincam, contam segredos e riem. Mas também vão sofrer desilusões e vão ficar bravas em algumas situações. Isso é normal.

As crianças aprendem seus primeiros valores com os primos. Com eles, elas podem dividir seus primeiros brinquedos, se ajudar mutuamente em momentos difíceis e aprender a ser solidárias.

A relação com os primos costuma ser enriquecedora para todos e é um dos primeiros passos nas relações sociais de uma criança.

Também é preciso levar em conta que entre os primos, assim como entre os irmãos, pode surgir ciúmes ou inveja.

Esses sentimentos costumam aparecer com menos intensidade que com os irmãos. Mas também podem assumir certa importância no relacionamento com os primos.

Devemos tentar deixar que as crianças resolvam seus próprios problemas. Se percebermos que não vai ser possível, podemos intervir para incentivar a retomada da amizade.

Não podemos isolar nossos filhos do resto do mundo. Esses sentimentos que aparecem na relação com os primos são normais e favorecem a socialização.

entre os primos

Conselhos para fomentar a relação entre os primos

A primeira coisa que nós, pais, devemos tentar fazer é estimular e facilitar a relação entre os primos. Se as crianças não se encontram ou não se veem com frequência, não vão poder estabelecer nenhuma relação.

É preciso tentar fazer com que nossos filhos passem um tempo com os tios, nossos irmãos, para que, assim, possam dividir momentos com os primos desde a infância.

O contato estimula o carinho. Se as crianças não se veem, é impossível que estabeleçam um vínculo especial.

Se estiverem longe geograficamente, as novas tecnologias atualmente permitem conversar pela internet ou por telefone. Mesmo que se encontrem somente duas vezes por ano, as crianças podem manter contato graças a esses meios.

Uma boa ideia pode ser propor passeios juntos ao cinema, ao teatro infantil ou organizar um passeio de fim de semana em uma chácara, por exemplo.

As crianças podem, talvez, dormir no mesmo quarto, assim poderão brincar e dar risadas juntas.

Também pode ser divertido convidar algum primo ou prima para visitar sua casa para as crianças poderem brincar ou passar alguns dias juntas.

Com certeza, esses dias vão aproximar ainda mais os pequenos. Se os primos forem mais velhos, o contato com eles vai servir de exemplo e eles podem ajudar seu filho quando ele precisar.

Ao mesmo tempo, você pode deixar seu filho ir dormir na casa dos tios. Mas nunca o obrigue se ele não quiser. É preciso que esses momentos sejam uma diversão e não uma obrigação.

Para seu filho, vai ser um passeio divertido, no qual ele vai ter mais tempo para conhecer os primos e estreitar os laços com eles. 

entre os primos

Uma relação positiva entre os primos

As relações com os primos, até os três anos de idade, são muito importantes. Sobretudo se as crianças não vão à escolinha ou não têm irmãos.

Também é importante quando se trata de crianças tímidas ou introvertidas. Pois, nesses casos, as possibilidades de se encontrar com outras crianças no parque ou de brincar com os primos são menores.

Quando forem maiores, as crianças vão ter lembranças positivas da infância com os primos. Com certeza, esses momentos vitais terão um grande peso na vida do seu filho.

Durante a infância, não damos tanta importância. Mas, no futuro, essas lembranças ganham peso.

Não tenha dúvidas, as relações de uma criança com seus primos sempre vão ser positivas. Vão ajudar os pequenos a expressar suas emoções e a interagir com outras crianças.

Conhecer desde pequeno as outras crianças da família vai ajudar seu filho a se tornar mais independente, sociável e solidário.

  • Suarez, O., & Moreno, J. (2002). La familia como eje fundamental en la formación de valores en el niño. Carabobo: Universidad de Carabobo.