A falta de carinho atrasa o crescimento das crianças

· 15 de maio de 2017

A falta de carinho atrasa o crescimento das crianças seja qual for a idade que os pequenos tenham.

Em Sou mamãe decidimos abrir um espaço para esse tema.

A importante relação entre o afeto e o crescimento das crianças.

Sabe-se que nas primeiras fases da vida o afeto que um bebê recebe interfere nas sinapses que ocorrem no cérebro dele.

Se os estímulos que chegam são positivos as experiências também serão. Da mesma forma, o contrário também é verdadeiro.

Uma criança infeliz, sem cuidados, carente de atenção, que precisa garantir a própria segurança e que esteja carente de carinhos não terá o mesmo desenvolvimento cerebral e emocional comparado a outras crianças que recebem amor dos seus pais.

Por isso, antes de trazer um filho ao mundo toda mãe e a família em geral deve estar consciente da dedicação e do afeto que deverá ser dado à nova criaturinha.

Mas a ausência de carinho não tem consequências somente nas emoções e nas conexões cerebrais, ela também acaba por dificultar o crescimento adequado das crianças.

Deixamos claro, aqui que a falta de carinho inibe o funcionamento do sistema endócrino.

O sistema endócrino é formado por um grupo de órgãos e tecidos que se encarregam de secretar hormônios que o corpo precisa para funcionar corretamente.

Esses hormônios que viajam pela corrente sanguínea e percorrem todo o organismo são responsáveis por diversas funções, entre elas o crescimento.

Dessa forma, quando uma criança não recebe o carinho e a atenção necessária dos seus progenitores, ela se deprime e fica estressada. O estresse inibe diretamente a produção do hormônio do crescimento.

A inibição da somatotropina, o hormônio do crescimento, tem como resultado a redução do crescimento da criança.

A falta de carinho atrasa o crescimento das crianças

falta

Quando se fala de atraso no crescimento significa que a criança apresenta um peso corporal e uma altura abaixo do que as crianças da mesma idade normalmente apresentam.

O atraso no crescimento é um problema que, para o bem dos pequenos, pode ser facilmente diagnosticado pelos pediatras e tratado com medicamentos.

Apesar disso, sua solução, assim como outros transtornos que a carência afetiva produz, pode e deve ser trabalhada em conjunto com a família da criança.

É preciso saber que a falta de amor produz muitas desordens emocionais em uma criança.

Rebeldia, ansiedade, baixa autoestima…e tantos outras que podem ser corrigidas e, sobretudo, evitadas.

faltaa

Como evitar o atraso no crescimento de uma criança?

A seguir oferecemos alguns conselhos a você:

  • Ame seu filho desde o primeiro dia
  • Dedique a ele todo o tempo que puder
  • Participe dos jogos e das brincadeiras dele
  • Seja um confidente para ele
  • Ajude seu filho a resolver algum problema que tiver sempre que ele pedir
  • Não fuja das preocupações e das perguntas que ele fizer. Não importa quão indiscretas elas podem ser
  • Ensine valores ao seu filho
  • Não postergue as atividades nem as conversas pelas quais ele se interessa
  • Nunca recorra à violência ou à falta de respeito quando vocês discordarem
  • Ensine ao seu filho a importância do carinho para a saúde física e emocional dos seres humanos. Mas não ensine lendo o que diz alguma literatura específica. Ensine com o carinho direto: os beijos, o toque de uma ao outro, os abraços…
  • Cuide sempre do seu filho, mas com atenção para não cair na superproteção. Deixe que ele cometa os próprios erros
  • Leve em conta as opiniões dele. Por nada no mundo minimize os pontos de vista do seu filho.
  • Não o compare com os demais. Seu filho é único e, como tal é um ser grandioso. Ele possui qualidades e opiniões próprias.
  • Estimule bons hábitos de vida. O amor pela leitura, as atividades ao ar livre…
  • Seja sempre o exemplo. Lembre-se de que, sobretudo nos primeiros anos de vida, seu filho vai imitar você.
  • Garanta a integridade física, o sustento alimentar, a atenção médica, a educação e tudo que, como ser humano, seu filho tem direito.
  • Estimule o amor próprio, a autoestima e a confiança em si mesmo.

Mamãe, lembre-se de que a falta de cuidado e a carência de apego pode influenciar negativamente no desenvolvimento emocional e físico do seu filho.

Seja sempre presente.