Como falar para as crianças sobre pessoas desconhecidas

· 28 de setembro de 2017

Falar com as crianças sobre pessoas desconhecidas nem sempre é fácil, mas é imprescindível que elas entendam a diferença entre ser amável com os outros e estar segura. Nem todas as pessoas parecem o que são, outras não são o que parecem. É muito importante que todos os pais do mundo tenham esse tipo de conversa com seus filhos porque dessa maneira estarão ajudando os pequenos a estar seguros em possíveis situações no futuro.

Há quatro palavras que muitos pais ouviram na infância: ‘Não fale com estranhos’. Infelizmente há casos de crianças sequestradas e isso assusta muitos pais e mães do mundo todo.

As crianças tendem a falar com qualquer um e, apesar de ser bom que elas sejam amáveis é necessário prestar atenção para que não sejam tão abertas com qualquer pessoa. É preciso ensinar às crianças o equilíbrio entre ser amável e perceber ou reconhecer o perigo para se manter segura.

Escolha suas palavras com cuidado

Os especialistas afirmam que é melhor não usar a palavra “estranho” quando for falar sobre esse tema com as crianças. Existem adultos de todos os tipos (familiares, conhecidos e desconhecidos) que tentam enganar as crianças para realizar coisas assustadoras. Por isso é importante que as crianças saibam que não são só os estranhos que podem ser pessoas de quem se deve desconfiar em determinadas situações.

pessoas

Esse tipo de pessoa malvada não assusta no começo porque elas são amáveis e anormalmente encantadoras de início. É muito fácil sequestrar uma criança com um simples brinquedo ou um doce. Para garantir que seu filho saiba o que precisa fazer você deve perguntar coisas como: “E se um adulto oferecer doces ou brinquedos pra você? E se um homem que você não conhece pedir para você o ajudar a encontrar seu cachorro que se perdeu?”.

A educação é a melhor amiga. Uma pessoa educada é respeitada em qualquer lugar. A educação supera a beleza e a juventude

-Cautília-

Você deve esperar as respostas e depois explicar que, assim como não se acaricia um cachorro que não se conhece, nunca se deve falar com pessoas que não conhecemos.

Só se pode fazer isso quando estiverem na companhia do papai, da mamãe ou de qualquer outro adulto no qual realmente confiam. E explicar também que se um adulto no qual se confia estiver agindo estranhamente, o pequeno deve avisar a mamãe ou o papai.

Se seu filho perguntar por que não pode pegar o doce ou o brinquedo ou ainda ajudar a encontrar o cachorro perdido, não diga frases como: “Porque podem sequestrar você”. É melhor usar frases do tipo: ‘Apesar de a maioria das pessoas serem boas, há algumas que não são,e que não sabem manter as crianças seguras’. Além disso, é importante que seus filhos saibam que nunca devem ir a nenhum lugar sem sua permissão ou seu consentimento.

Planeje com antecedência

Tente criar um teatrinho para que seu filho aprenda o que deve fazer ou dizer,  e que, ao mesmo tempo seja algo discreto e divertido.

É necessário ter em mente que ocasionalmente as crianças poderão precisar pedir ajudar para algum adulto, então é necessário rever as situações que podem ocorrer. Diga ao seu filho que se, por exemplo, ele se perder em um local público, primeiro deve falar com algum funcionário de uma loja ou procurar uma mãe com filhos.

pessoas

Ensine seu filho a confiar nos instintos

É necessário ensinar para as crianças a confiarem no seus instintos com qualquer pessoa. A maioria dos abusos sexuais acontece com adultos que a criança já conhece, por isso é extremamente importante que os pequenos saibam diferenciar o certo do errado.

Você pode dizer coisas como: “Se em algum momento você se sentir estranho, se seu estômago doer, por exemplo, você deve escutar o que seus instintos dizem. Afaste-se de quem faz você se sentir mal e procure no mesmo momento um adulto no qual você confie”.

É uma boa ideia ter uma lista de regras na geladeira para que as crianças vejam sempre e aprendam. Essa lista pode incluir regras como: “Nessa família não se guardam segredos; se alguém disser para você guardar um segredo você deve contar para a mamãe ou o papai”.