Como intervir em conflitos com os adolescentes durante a quarentena

20 de maio de 2020
Os conflitos com os adolescentes durante a quarentena podem surgir. É uma situação difícil em que as emoções estão à flor da pele e qualquer coisa pode ser gatilho para uma discussão. Aqui, vamos dar algumas dicas para evitá-las.

A adolescência é uma fase difícil, tanto para os adolescentes quanto para os pais, pois cada um de nós está passando por uma fase diferente da vida. Se normalmente já existem divergências e discussões, agora, durante a quarentena, os conflitos com os adolescentes tendem a aumentar.

Esse confinamento mudou as rotinas e os hábitos de todos. Não podemos sair de casa nem levar uma vida normal. Essa situação produz um acúmulo de emoções: raiva, tristeza, medo, incerteza, etc.

Então, como todos nós estamos passando por um momento difícil, temos que nos apoiar e evitar, na medida do possível, os confrontos. Mas, se eles surgirem, como podemos intervir?

O que fazer para ter uma boa convivência e evitar conflitos com os adolescentes durante a quarentena

Manter a calma

É um momento difícil para todos. Os adultos estão impressionados com a situação e, além disso, têm mil coisas para fazer. Por esse motivo, todos nós precisamos de tranquilidade para lidar com essa situação da melhor maneira possível.

Devemos tentar manter uma programação semanal, incluindo tempo para a família, tempo para nós mesmos, para o trabalho e os exercícios, e para conversar com nossos familiares ou amigos por meio de videochamadas.

Evitar conflitos com os adolescentes durante a quarentena: conversas

Entender os adolescentes

Temos que conversar com eles para entender como se sentem e como estão lidando com essa situação. Os adolescentes estão em uma fase em que precisam socializar, sair, ficar com os amigos. Mas nessa situação não podem fazer essas coisas. Isso os deixa irascíveis e os leva à frustração, o que aumenta as discussões em família.

Estabelecer diretrizes para a nova situação e evitar conflitos com os adolescentes durante a quarentena

Devemos fazer uma reunião de família com a participação de todos para definir um cronograma, ajustando a nova rotina a fim de facilitar a convivência. Esse cronograma deve incluir tarefas, lazer, jogos…

Se surgir um conflito com o adolescente, mantenha a calma

Se surgir uma discussão, é importante não prolongá-la por muito tempo. É melhor deixar as coisas se acalmarem primeiro. Então, depois que nosso filho adolescente se acalmar, converse com ele sobre isso.

Ser positivo e assertivo

Precisamos evitar a luta pelo poder. Temos que tentar controlar a disputa por “quem é o chefe aqui”. Os adolescentes já sabem quem manda em casa. Agora é a hora de ser positivo e estabelecer limites, mas sempre com gentileza e firmeza.

Ter consciência da situação

Se todos trabalharmos juntos, certamente a convivência vai ficar muito melhor. Devemos pensar que essa situação é importantíssima e que devemos passá-la em família, apoiando uns aos outros. Os conflitos vão apenas prejudicar essa convivência.

Incentivar a empatia

Todos temos realidades diferentes em nossa família, com relação a nossos filhos, parceiros e cada um de nós. Não há dúvida de que essa situação nos desafia a passar tempo juntos e, se encararmos essa situação com amor, respeito e empatia, a convivência será muito mais agradável e produtiva. A família vai sair muito fortalecida dessa situação.

Família junta e feliz: evitar conflitos

O que fazer se houver conflitos com os adolescentes durante a quarentena?

  • Os conflitos podem surgir, disso não há dúvida. Essa situação vai levar ao aparecimento de uma infinidade de emoções. Os adolescentes podem culpar os pais por isso. É uma situação complicada e somos nós que estamos junto com eles. Se já havia ressentimentos antes dessa circunstância, eles podem ressurgir. O importante, portanto, é saber como lidar com eles e impedir que apareçam.
  • Quando estivermos nos sentindo com raiva e irritação, é melhor nos afastar e buscar um momento de reflexão sozinho. Assim, vamos evitar que as discussões se compliquem ainda mais.
  • Devemos procurar um lugar para ficar sozinho, relaxar e respirar profundamente pelo tempo que for necessário. Quando estivermos mais calmos, poderemos tentar resolver a discussão sem nos alterar.
  • Também podemos aproveitar esse tempo para fazer meditação ou exercícios de yoga. Isso vai nos ajudar a ficar mais relaxados e focados durante esse período.

Todos estamos fazendo o bem ao ficar em casa, para nós mesmos e para todos. É claro que não é o que gostaríamos de fazer e que é uma situação complicada, mas, se para nós já é difícil, tudo fica ainda mais intenso para os adolescentes e as crianças. Portanto, devemos trabalhar juntos para evitar conflitos com os adolescentes durante a quarentena. Se fizermos isso, toda a família sairá fortalecida dessa situação.