Como lidar com os terríveis dois anos?

· 24 de junho de 2018
Neste artigo, contaremos tudo sobre “os terríveis dois anos”. Oferecemos algumas recomendações para enfrentar as dificuldades que podem aparecer com o seu pequeno durante estes meses tão especiais e intensos.

Cada uma das fases da infância tem suas particularidades. Existem momentos de ternura em que os nossos filhos demonstram gestos e ações que são realmente adoráveis e muitas vezes até bem divertidas. Mas por outro lado, também passamos por momentos críticos e de grande dificuldade.

De todas as etapas da infância, sem dúvida, os terríveis dois anos é uma fase que requer atenção especial, tolerância e amor. Isso acontece porque é justo nessa idade que se determina o início da independência infantil.

Orientar e educar uma criança de dois anos de idade em alguns momentos pode ser difícil. De modo que, como mãe, cabe a nós lidar com seus desejos de caminhar, alimentar-se ou vestir-se completamente sozinhos. Portanto, é necessário ter muita paciência e tolerância mesmo que por muitas vezes os resultados possam ser desastrosos.

Os dois anos podem ser uma das idades mais determinante para as crianças, uma vez que se forma a capacidade de escolher. Por exemplo, os pequenos começam a escolher que roupa querem usar, em qual direção querem caminhar, o que vão vestir e se querem ou não tomar banho.

Nessa idade, eles vão mostrando parte de sua essência e da sua personalidade. É nessa fase também que se mostram incrivelmente enérgicos, corajosos e imprevisíveis em relação aos meses anteriores.

“Aos dois anos começa a etapa pré-operacional, isto significa que as crianças aprendem a interagir com o meio ambiente de uma forma mais complexa, através do uso de palavras e de imagens mentais.

Piaget”

Comportamento clássico dos terríveis dois anos

os terríveis dois anos

Nesta etapa tão divertida e especial podemos notar diferentes condutas e comportamentos que nós devemos aproveitar, mas também eventualmente corrigir. Aqui estão algumas delas:

  • Em relação às emoções, as crianças dessa idade podem mostrar de forma evidente como se sentem a cada momento. Por exemplo: a felicidade sincera por conta da visita de um membro da família ou desgosto se você não cumprir com algumas das vontades delas.
  • É fácil chamar a atenção das crianças nesses terríveis dois anos. Porém essa atenção pode ser facilmente perdida se alguma atividade se tornar monótona ou pouco atrativa para os seus sentidos.
  • As crianças podem ser muito sensíveis e um tanto egocêntricas. Elas podem desejar, por exemplo, ser as princesas da casa ou os pequenos guerreiros da mamãe.
  • As birras, os gritos, os acessos de raiva e, até mesmo, um pouco de agressividade, podem ser comportamentos típicos que caracterizam os terríveis dois anos.

Recomendações para lidar com os terríveis dois anos

 

1. Recompense seu filho pelo bom comportamento

É necessário salientar que o bom comportamento será reconhecido e que dessa forma a criança pode conseguir o que deseja um pouco mais rápido. Essa recomendação vai reforçar o valor do esforço.

2. Conduta exemplar

Quando a família dá um bom exemplo, é mais fácil ver as coisas positivas que os filhos podem trazer. Os terríveis dois anos se destacam pela repetição de palavras e de comportamentos de quem está ao redor.

3. Estabelecer regras

Impor normas e mantê-las firmes vai ser benéfico futuramente para seu filho, a fim de se integrar na sociedade de forma educada.

4. Ensinar a se expressar com palavras

Isso vai evitar acessos de raiva e choro. É importante mostrar à criança que ela não conseguirá nada daquilo que deseja com um comportamento negativo.

os terríveis dois anos

5. Dar poder de decisão

De vez em quando é bom colocar seu filho em situações de escolha: o que quer comer, o brinquedo que quer brincar ou as roupas que quer usar. As criança gostam de sentir que as suas opiniões são levadas em consideração.

6. Deixar que experimentem as consequências

Se você já repetiu muitas vezes o que pode acontecer, permita que seu filho experimente pequenas consequências (desde que não comprometa a sua integridade). Assim, talvez da próxima vez ele preste mais atenção ao que você diz.

7. Relaxar um pouco

A desordem em torno de seu pequeno é normal aos dois anos de idade. Tente não se desgastar procurando a perfeição em casa para não acrescentar mais tensão ao momento que você está vivendo.

Apesar das dificuldades, sem dúvida, os dois anos pode ser uma das idades mais belas, criativas e fascinantes. Como mães, apenas devemos viver esse momento e dar o melhor para o nosso filho porque ele só precisa do nosso apoio e tolerância durante o crescimento.

Eu sou um terremoto de amor
Que a você quero brindar,
Você, minha linda mãe, me vê sair e entrar
Graças a você meus olhos podem brilhar,
Eu posso sentir a brisa passar ,
Por você meus pés podem saltar
-Anônimo-