Por que ser um pai permissivo não é boa ideia

· 14 de dezembro de 2016

Um pai que não quer nenhum tipo de confrontação com os filhos é um pai permissivo, e não é uma boa ideia ser um. Nenhum pai gosta de se irritar com seus filhos e nem que eles passem mal por qualquer motivo, mas às vezes é necessário passar por esse “mal menor” para conseguir um “bem maior”. Nesse artigo, quando ler “pai permissivo”, pense que se aplica também à “mãe permissiva”.

Os pais não querem incitar a birra e, obviamente, ninguém quer sentir as emoções negativas da raiva, mas é muito provável que se você pensar um pouco poderá dizer um momento exato (há não muito tempo) no qual se sentiu assim. Porém, estabelecer limites às crianças é algo totalmente necessário para permitir a elas ter um bom desenvolvimento emocional e afetivo.

As consequências de não estabelecer limites

Se um pai permissivo não é capaz de estabelecer limites a seus filhos, as crianças não desenvolverão a capacidade de tolerar a frustração e não poderão controlar suas próprias emoções – algo que sem dúvida lhes provocará transtornos emocionais no futuro.

Se um pai permissivo não estabelece limites em casa, as crianças não terão oportunidades para desenvolver a autodisciplina, terão um comportamento ruim e não saberão como responder à vida em sociedade… Vão acabar sendo pessoas egoístas, déspotas e sem empatia pelos outros.

girl-1039729_640

Os limites são imprescindíveis

É necessário que todos os pais compreendam que as emoções devem ser levadas em conta para um desenvolvimento infantil equilibrado. Não colocar limites implicará uma série de consequências indesejadas para qualquer família. 

Os pais cedem pensando que não há consequências

Se um pai pensa que não faz mal atender a todos os caprichos de seu filho (que não serão poucos) apenas para não escutá-lo chorando… o filho se converterá em uma criança irritada e despótica. Além disso, não realizará as tarefas correspondentes a sua idade, pois pensará que elas não correspondem, já que o pai permissivo o fez entender que os outros estão aí para satisfazer seus desejos, sejam eles quais forem.

Começará a ter problemas de autoestima

Um pai permissivo pode pensar que dar a uma criança tudo o que ela quer é a melhor forma de mantê-la contente, mas nada é mais distante da realidade do que isso. As crianças, para estarem felizes, precisam de regras, limites e tempo de qualidade com seus pais. Inclusive, crianças com pais permissivos começarão a ter problemas de autoestima porque não saberão como controlar suas emoções como seguramente outras crianças farão.

Terá dificuldades para estabelecer relacionamentos

Como será uma criança que pensa que os outros devem satisfazer seus desejos terá problemas muito sérios em relacionar-se adequadamente com outras pessoas, sejam elas familiares ou amigos. Sua personalidade egocêntrica não lhe permitirá ter relacionamentos saudáveis e estáveis com outras pessoas, pois ter amigos ou relações amorosas poderia ser bastante complicado.

lonely-428380_640

A decepção e a tristeza serão intoleráveis

Um pai permissivo fará quase qualquer coisa para que seu filho não conheça a palavra decepção, e também para que nunca esteja triste. Mas o problema é que quando o filho cresce fará o impossível para não ter que passar pela decepção ou pela tristeza, pois terá medo delas. No entanto, tanto a decepção quanto a tristeza são normais na vida e é preciso aprender a suportá-las para poder encontrar o caminho da felicidade, caso contrário esta será uma vida cheia de estresse e ansiedade.

Algumas consequências de querer evitar a decepção e a tristeza a todo custo serão evitar qualquer tipo de risco, assumir comportamentos negativos consigo mesmo, trapacear para ganhar… essas pessoas nunca aprenderão a se sentir confortáveis ao notar seus sentimentos, e tentarão evitá-los.

Os pais permissivos não entendem a forma apropriada de uma criança ser

Às vezes é por medo, mas um pai permissivo deve entender que deve proteger a integridade física e emocional do filho a longo prazo, e que é muito importante trabalhar a Inteligência Emocional em casa desde que as crianças nascem. Os pais permissivos podem deixar que os filhos os tratem mal ou que se comportem de forma inaceitável apenas para não confrontá-los. Isto fará com que a criança seja inconveniente.

A relação pai e filho se rompe

Quando as crianças têm uma relação filho-pai permissivo não podem confiar em seus pais porque elas não conseguirão atender suas emoções adequadamente. Quando uma criança não pode confiar em seus pais, não pode respeitá-los. As crianças requerem limites desde muito pequenas para evitar que se transformem em pequenos tiranos.