Como limpar as remelas do bebê

29 de março de 2018
Em algum momento do dia o seu bebê vai ficar com os olhos sujos. É recomendável limpar as remelas de maneira correta. Isso vai evitar algumas complicações e preservar a higiene do pequeno.

É normal que o seu bebê tenha remelas ao acordar pela manhã pois manter os olhos fechados por muito tempo acumula secreção no duto lacrimal. No entanto, existem outras causas que podem produzir remela. É por isso que vamos explicar como limpar as remelas do bebê de maneira correta.

O que são as remelas?

A remela é uma secreção produzida na pálpebra no canal lacrimal. Às vezes, a produção de remela é grande fazendo com que o bebê tenha dificuldade de abrir os olhos. Geralmente, tem uma cor amarelada ou esbranquiçada.

Por que a remela é produzida?

As remelas são produzidas por várias razões. Veja a seguir as mais comuns:

  • Quando os olhos não piscam, as lágrimas se acumulam e não saem pelo orifício de drenagem.
  • Os bebês ficam mais tempo com os olhos fechados. Portanto, não há evaporação suficiente de água, produzindo a secreção.
  • Se o bebê tiver muita remela, pode ser que seu canal lacrimal esteja obstruído, não permitindo que as lágrimas sejam drenadas.
  • As remelas também podem ocorrer devido à inflamação da conjuntiva, às alergias ou a alguns corpos estranhos.
Como limpar as remelas do bebê

Formas de limpar as remelas do bebê

É preciso limpar as remelas dos bebês de maneira adequada para manter a higiene e evitar infecções. Aqui oferecemos algumas dicas:

  • Não limpe as remelas do bebê com os dedos ou a seco.
  • Para limpar, utilize uma gaze limpa e umedecida em soro fisiológico. Faça o movimento para fora, no sentido do canal lacrimal para o para o exterior do olho. Nunca o contrário.
  • Se os olhos estão grudados por causa do excesso de secreção, umedeça diretamente com soro fisiológico. Em seguida, limpe com uma gaze estéril.
  • É importante não usar a mesma gaze em ambos os olhos. Pois se houver infecção em um olho, será transmitida para o outro.
  • Outra opção é usar lenços umedecidos especiais para limpar os olhos do bebê.
  • Não aplique colírios ou qualquer outro tipo de remédio sem a recomendação do especialista.
  • A limpeza pode ser feita duas vezes ao dia. De manhã ao acordar, porque é quando as remelas são mais abundantes, e depois do banho.

Remelas produzidas por causa da obstrução do canal lacrimal

A obstrução do canal lacrimal é muito comum nos recém-nascidos. Esta condição é conhecida como estenose do duto nasolacrimal. Por causa da obstrução, as lágrimas não fluem devidamente. Isso provoca uma secreção amarelada, esbranquiçada ou esverdeada.

Esta condição ocorre porque a dobra da mucosa não está parcialmente ou completamente perfurada. Se o seu bebê apresentar esse problema, é preciso seguir atentamente as recomendações acima para limpar as remelas adequadamente.

Você também pode massagear suavemente o canto interno do olho e a base do nariz. Desta forma, você estimula a válvula Hasner – uma dobra da mucosa que não está devidamente perfurada – e facilita a drenagem das lágrimas.

Esta condição é temporária e pode ser corrigida antes do primeiro ano do bebê. Em caso da remela ser persistente e abundante, é preciso consultar o médico.

Não limpe as remelas do bebê com os dedos e nem a seco.

Remelas por conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, uma membrana transparente que cobre o interior das pálpebras, produzindo abundantes secreções de remela na criança.

Como limpar as remelas do bebê

Sintomas de conjuntivite em bebês

Se o bebê apresentar olhos grudados, vermelhidão acompanhada de abundante secreção e inchaço, é possível que ele tenha conjuntivite.

Causas da conjuntivite

Existem vários fatores que causam conjuntivite em bebês. Por exemplo:

  • Vírus. É a causa mais comum. Neste caso, o bebê pode apresentar resfriado, vermelhidão, inchaço dos olhos e um grande aumento de remelas.
  • Bactérias. A conjuntivite é produzida por bactérias estreptocócicas e estafilocócicas. Se manifesta no bebê em forma de uma secreção amarela e espessa. As pálpebras incham e costumam ficar grudadas.
  • Colírios para recém-nascidos. Também conhecida como conjuntivite química, o colírio que é aplicado nos recém-nascidos para prevenir infecções pode causar irritação.
  • Alergias. Raramente acontece em bebês com menos de um ano. Se o seu filho esfrega muito os olhos, ou se os olhos ficam vermelhos, lacrimejantes e com remela, provavelmente ele tem uma reação alérgica produzida por um agente irritante, como a poeira, o pólen ou a fumaça.

Por fim, evite expor seu bebê a esses agentes. Além disso, siga as sugestões acima para limpar as remelas do bebê de forma correta. Assim você vai conseguir manter a higiene sem machucar o seu pequeno.