Como organizar um quarto dos brinquedos

Uma sala de jogos implica muito mais do que um espaço físico: é um lugar onde as crianças podem libertar todo o seu potencial.
Como organizar um quarto dos brinquedos

Última atualização: 15 junho, 2022

Pensar no quarto das crianças muitas vezes representa um desafio: como torná-lo um espaço de descanso e, ao mesmo tempo, aquele “pequeno paraíso” onde se pode brincar, explorar e se movimentar à vontade? Como facilitar esses objetivos sem causar dor de cabeça na hora da arrumação? Vamos ver algumas dicas para organizar uma sala de jogos para meninos e meninas.

Brincadeiras, diversão e aprendizado andam de mãos dadas

O projeto de uma brinquedoteca para meninos e meninas tem a ver não apenas com permitir que os pequenos se sintam confortáveis em um cômodo da casa, mas também com o incentivo ao seu desenvolvimento.

O jogo oferece inúmeros benefícios às crianças, entre os quais o desenvolvimento de habilidades sociais, de comunicação e físicas, a possibilidade de descobrir, expressar e processar emoções, o incentivo à criatividade, entre muitos outros.

Mas cada criança é diferente, assim como as escolhas parentais de cada família. Por isso, ao conceber um espaço desse tipo, procure pensar quais são os objetivos que você pretende cumprir e qual necessidade deve responder.

Meninas sorridentes sentadas no chão da brinquedoteca
Um lugar da casa onde possam brincar, se expressar e liberar todo o seu potencial favorece o desenvolvimento integral das crianças.

Dicas para organizar um quarto dos brinquedos para as crianças

A seguir, compartilharemos algumas dicas gerais para você considerar ao organizar o quarto dos brinquedos das crianças. Confira!

  • Envolva seus filhos na organização da sala. Atribua-lhes uma tarefa de acordo com a idade, não só para motivá-los, mas também para ajudá-los a descobrir suas preferências: do que gostam mais, o que é mais confortável para eles, entre outras questões.
  • Destine cantos diferentes para tarefas diferentes. Se houver espaço no cômodo, você pode definir um cantinho para descansar e relaxar, com puffs, tapetes para deitar, almofadas, cobertores, livros ou música por perto. O outro canto pode ser destinado a “produzir”, então você deve disponibilizar uma mesa com cadeiras ou um piso de borracha sobre o qual os pequenos possam pintar, colorir, montar e desmontar.
  • Organize os brinquedos em cestos. Dessa forma, será mais fácil jogar e organizar depois. Da mesma forma, é importante que estejam ao alcance dos pequenos, não só para favorecer as escolhas das crianças, mas também para a sua própria segurança. Identifique-os com sinais ou por cores, para que saibam o que cada cesto contém e encontrem facilmente o que procuram.
  • Na hora de escolher objetos e móveis, procure aqueles que sejam fáceis de limpar.
  • Evite empilhar brinquedos e mais brinquedos. Muitas vezes, as crianças têm um fluxo significativo de brinquedos, que recebem dos avós, tios e colegas. No entanto, como todo mundo, elas têm seu tempo. Aquele brinquedo favorito de hoje, amanhã será esquecido no fundo do cesto. Por isso, proponha separar alguns para dar a outras crianças. Essa é uma boa ação e, ao mesmo tempo, as ajuda a aprender a não acumular.
  • Aproveite as paredes. Para cômodos que possuem dimensões menores, os planos verticais também podem ser usados para agregar decoração e entretenimento. Por exemplo, você pode escolher molduras com fotos de família (ou molduras com fotos dos “melhores” momentos escolhidos pelos pequenos). Além disso, você pode pintá-las com tinta de quadro-negro para desenhar com giz. Dependendo da idade, você pode usar planejadores semanais ou organizadores para anotar as tarefas.

Outras recomendações para montar o quarto das brincadeiras

  • Estabeleça algumas regras para o uso do espaço. Por exemplo, arrumar depois de brincar e cuidar dos brinquedos, não usar sapatos na cama, não comer no tapete de leitura. Isso favorece a boa convivência, estabelece uma rotina e também permite aprender sobre os cuidados com os pertences.
  • Procure harmonia no local. Evite que o espaço gere uma estimulação excessiva e, para isso, opte por cores suaves ou neutras, não o sobrecarregue com decorações ou objetos. Espaços minimalistas são melhores (ainda menos perigosos), pois as crianças podem ocupá-los como quiserem.
  • Verifique a segurança. Não é um problema menor cuidar para que os cabos não fiquem soltos no chão, as tomadas tampadas ou os móveis bem encaixados na parede. De tempos em tempos, é conveniente verificar sua manutenção.
Como tornar o quarto do meu filho seguro?
Certifique-se de que o quarto das brincadeiras seja atraente, silencioso, funcional e seguro. Portanto, leve em consideração as necessidades atuais do seu pequeno.

O propósito, além de tudo…

Se há algo que deve ficar claro nesse momento, é o real significado do quarto das brincadeiras além de promover o lazer e a diversão saudável, também favorece a expressão, a criatividade, a liberdade e a livre circulação das crianças.

Não é necessário investir grandes fortunas para isso, e sim ter clareza sobre algumas premissas, como organização e aproveitamento ideal do espaço. De resto, você pode reciclar materiais, reparar e dar novos usos aos brinquedos, entre outras medidas.

Para concluir, os benefícios do que acontece entre “as quatro paredes” de um quarto das brincadeiras transcendem inteiramente a dimensão física. Além disso, proporcionam às crianças centenas de habilidades para a vida e favorecem o desenvolvimento integral adequado.

Pode interessar a você...
5 ideias para organizar o cantinho de estudo das crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
5 ideias para organizar o cantinho de estudo das crianças

Ao organizar o cantinho de estudo das crianças, existem algumas orientações importantes a serem consideradas. Veja quais são a seguir.



  • Lara Ortega, Fernando, & Heras Sevilla, Davinia , & Cepa Serrano, Amaya (2016). DESARROLLO EMOCIONAL EN LA INFANCIA. UN ESTUDIO SOBRE LAS COMPETENCIAS EMOCIONALES DE NIÑOS Y NIÑAS. International Journal of Developmental and Educational Psychology, 1(1),67-73.[fecha de Consulta 15 de Mayo de 2022]. ISSN: 0214-9877. Disponible en: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=349851776008
  • Meneses, Maureen, & Monge, María de los Ángeles (2001). El juego en los niños: enfoque teórico. Revista Educación, 25(2),113-124.[fecha de Consulta 15 de Mayo de 2022]. ISSN: 0379-7082. Disponible en: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=44025210