Como prevenir a ansiedade nas crianças

· 19 de fevereiro de 2018
As pessoas podem sentir medos ou preocupações muito fortes independentemente das situações serem justificáveis ou não. Nas crianças, isso pode ser exteriorizado por meio de irritabilidade, agitação e nervosismo, entre outros sintomas.

Por meio de algumas estratégias simples podemos ensinar nosso filho a superar essa ansiedade.

A ansiedade é um estado mental que não afeta somente os adultos. Pois as crianças também podem sentir muita ansiedade.

Suas consequências são variadas e podem afetar o bem-estar físico e mental, além dos relacionamentos da criança. A seguir, vamos mostrar para você como prevenir a ansiedade nas crianças por meio de algumas técnicas muito simples.

A ansiedade é um mecanismo de defesa frente a uma ameaça ou um perigo. Como função adaptativa ao nosso ambiente, a ansiedade é tão positiva quanto natural.

No entanto, o problema surge quando ela aparece de maneira injustificada e frequente. Isso acontece quando a pessoa sente medos ou preocupações muito fortes independentemente das situações serem justificáveis ou não.

Em relação aos fatores que influenciam para que uma pessoa sofra de ansiedade, podemos citar os biológicos, os relativos à personalidade e ao ambiente.

Como a ansiedade se manifesta nas crianças?

As crianças que sofrem de ansiedade sentem os seguintes sintomas:

  • Medo intenso.
  • Preocupação.
  • Irritabilidade.
  • Agitação.
  • Nervosismo.

Também provoca inconvenientes físicos para as pessoas. As crianças, é claro, não são exceção. Uma criança ansiosa pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Desmaios.
  • Palpitações.
  • Quadros febris.
  • Mãos úmidas e geladas.
  • Dores de cabeça ou estômago.
  • Insônia e, inclusive, convulsões.
a ansiedade nas crianças

Quais situações podem causar ansiedade em uma criança?

Se quisermos saber como prevenir a ansiedade nas crianças, é importante reconhecer quando essa sensação pode aparecer. Como dissemos anteriormente, há três tipos de fatores que influenciam para que a pessoa sofra de ansiedade.

Em relação aos fatores biológicos não se pode fazer nada, já que estão inseridos na mente e, até mesmo, na genética da criança. Em relação à personalidade, é possível ensinar técnicas de resolução de problemas, assim como modificar o estilo de vida da criança para que ela possa viver melhor.

Em relação ao terceiro, é onde podemos corrigir mais aspectos. Devemos prestar atenção em quais situações que a criança vive nos seus círculos sociais (nas escola, nas aulas extracurriculares ou na própria família) que resultam em angústia para ela.

Os adultos mais próximos, como pais e professores, desempenham um papel central nessa missão.

Como prevenir a ansiedade nas crianças

As recomendações a seguir podem se mostrar efetivas se você quiser prevenir a ansiedade nas crianças. Lembre-se de que detectar a causa é muito importante para determinar o caminho a seguir no tratamento.

Conversar com a criança

Perguntar o que a preocupa, por que e como ela se sente a respeito. Você deve estar disponível para que ela desabafe, mas sem insistir demais nem obrigar a criança a contar o que ela não quiser.

Dar o exemplo

Sempre se comporte de maneira sensata e reflita bem sobre cada ação sua. Assim, pouco a pouco, a criança vai assimilar essa conduta e vai aprender que tudo tem solução.

Ensinar a enfrentar os problemas

Você pode utilizar a metáfora da bola de neve. Quanto mais deixarmos rolar, maior ela vai se tornar. Assim, a criança vai entender que os problemas existem para serem superados e contribuem para nos tornarmos pessoas melhores.

a ansiedade nas crianças

Não dar importância às preocupações da criança

Se julgarmos tudo do ponto de vista de um adulto, com certeza haverá questões que vão parecer menos importantes e não compreenderemos o motivo da ansiedade da criança.

Devemos evitar essa maneira de pensar, pois o que para nós pode ser irrelevante, para uma criança pode representar um grande desafio.

Ser compreensivo

Se uma criança se sente sozinha em uma situação desagradável, sua ansiedade vai aumentar. Se, pelo contrário, demonstrarmos afeto e apoio, ela vai se sentir mais confiante para enfrentar qualquer tipo de circunstância que possa aparecer.

 “Os adultos mais próximos, como os pais e os professores, desempenham um papel central na prevenção da ansiedade infantil”

Parabenizar pelas conquistas

Em grande parte, a ansiedade se deve à crença de ser incapaz de enfrentar um problema ou um desafio.

Se fizermos a criança perceber as capacidades que possui, sua mentalidade vai mudar e ela vai ser capaz de enfrentar qualquer coisa de maneira mais positiva.

Deixar a criança se divertir

A exigência em excesso por parte dos pais pode causar estragos na personalidade das crianças. Pelo contrário, se você permitir que ela se divirta e alivie a tensão todos os dias, as preocupações terão menos espaço para ocupar na cabeça dos pequenos.

Como recomendação final, podemos acrescentar o ato de nos envolver na vida dos nossos filhos, no melhor sentido da frase. Sem pressionar nem invadir a privacidade, é positivo estar a par do que acontece no dia a dia deles.

Dessa maneira, poderemos detectar um possível foco de conflito com antecedência e poderemos ajudar a criança a enfrentar essa situação. Embora não exista uma receita mágica que ensine como prevenir a ansiedade nas crianças, podemos trabalhar a atitude delas para resolver os problemas.