Como saber se meu filho conta mentiras?

24 de maio de 2018
Existem muitos métodos disponíveis para os pais descobrirem se seus filhos estão mentindo. Ao observar gestos e atitudes das crianças em casa, você pode obter muitas informações.

Por que as crianças mentem é provavelmente uma das perguntas que mais recebemos dos pais. Por mais adultos que sejamos, não somos perfeitos e não temos um detector de mentiras em casa para investigar a verdade; e com o passar dos anos torna-se mais difícil identificar as mentiras. Então, como saber se meu filho conta mentiras?

Duas coisas acontecem com as mentiras das crianças: a primeira é que elas adquirem sabedoria sobre o que devem dizer aos pais para não alarmá-los. A segunda coisa é que a maioria dos pais tem uma visão distorcida das crianças.

Agora, existem alguns truques que podem nos ajudar a desvendar o que nossos filhos inventam para escapar disso. Tudo vai depender da nossa observação, intuição e um pouco de lógica.

Os sinais físicos da mentira

Contar uma mentira envolve processos psicofisiológicos e destreza mental. Os adultos se acostumam a mentir e podem controlar seus gestos um pouco melhor para não serem descobertos. Mas para as crianças esse autocontrole é mais difícil.

De fato, quando uma criança mente, tende a suar, tremer e confundir algumas palavras. Nestes casos, obtemos respostas precipitadas porque as crianças tentam responder rápido e pensar ao mesmo tempo.

Também podemos notar mudanças gestuais que não são normais. Com um pouco de esperteza, é possível desmascará-las, e para isso deve-se apelar ao conhecimento que temos sobre os gestos recorrentes da criança.

“Quando uma criança mente, tende a suar, tremer e confundir algumas palavras.”

Como saber se meu filho conta mentiras?

A mentira é um processo argumentativo e, como ocorre no meio de um momento emocional complexo, provoca erros. A repetição de frases e palavras é uma das práticas mais comuns para uma criança que mente. Mas há outros padrões que devemos observar.

Os sinais físicos da mentira

Por exemplo, quando uma criança dá muitos detalhes sobre um acontecimento, é bastante possível que esteja mentindo. É normal que elas achem que dar mais dados é sinônimo de confiabilidade; em todo caso, cabe a nós revisar a lógica de sua história.

Também é muito recorrente o famoso “não fui eu”, quando ainda não lhe acusamos de nada. Esta atitude revela desconforto e pouca naturalidade da criança diante do ocorrido. São justificativas não solicitadas que nos oferecem a informação que buscamos.

Tipos de mentira

Outro aspecto importante ao analisar o comportamento de nossos filhos é o tipo de mentira que contam. Como já deveríamos saber, existem as “mentirinhas”, as mentiras fantásticas e as meias verdades. Nesta última, as crianças tendem a manipular a verdade por interesse.

De maneira geral, as mentirinhas são travessas e com elas podemos medir a pouca gravidade de um acontecimento. Por outro lado, teremos que ser muito meticulosos ao analisar os argumentos de uma mentira exagerada ou de uma meia verdade.

Em suma, não podemos agir da mesma maneira diante de diferentes tipos de mentiras e eventos obscuros. Não é a mesma coisa pegar um doce a mais e fugir de casa para ir ao parque. Todos estes aspectos nos ajudarão a descobrir o que acontece.

“Existem as “mentirinhas”, as mentiras fantásticas e as meias verdades. Nesta última, as crianças tendem a manipular a verdade por interesse”

Meu filho conta mentiras… O que faço sobre seu comportamento mentiroso?

Aqueles que se perguntam “como eu sei que meu filho conta mentiras?” devem entender que é mais importante a maneira de agir nessas situações. Melhor do que ser inquisidores morais é analisar o componente humano da mentira. Para falar a verdade, se trata que um recurso que nós, adultos, utilizamos.

O que deve nos preocupar são os comportamentos repetitivos, a manipulação e a naturalidade da mentira nas crianças. Se, como pais, recorremos a mentiras em diferentes situações … o que podemos esperar de nossos filhos? Por isso, cada situação e mentira deve ser analisada de forma integral.

Meu filho conta mentiras

Por outro lado, a educação moral de nossos filhos deve ser baseada na verdadeira honestidade. Isso significa outra coisa: não educar com medo e manipulação e preferir os reforços positivos.

Devemos agir como pais que escutam a verdade

Em muitas ocasiões, a mentira se transforma em uma reação a um possível problema. Portanto, e acima de tudo, devemos ser pais preparados para ouvir a verdade.

Condenação, repreensão exagerada e intolerância só vão gerar mais mentiras. A tolerância sempre gera consequências positivas, então é melhor apostar nisso.

Recomendados para você