Como solucionar os problemas comportamentais das crianças

Como pais, é comum sentir frustração diante dos problemas comportamentais. Existem muitas maneiras de solucioná-los, com ênfase no caráter e na comunicação. Descubra como neste artigo!
Como solucionar os problemas comportamentais das crianças

Última atualização: 09 janeiro, 2022

Os problemas comportamentais das crianças podem criar conflitos bastante sérios em casa, especialmente quando os pais não sabem ou não conseguem lidar com eles por algum motivo (fadiga, estresse, ansiedade, etc.) e as crianças entram em uma espiral de mau comportamento na qual, sem nos darmos conta, começa uma terrível guerra em casa. Afinal, as queixas constantes dos filhos podem trazer à tona o pior dos pais, podendo fazê-los gritar e bloquear seus pensamentos.

Porém, os pais devem ter algo muito claro: os filhos não vão mudar seus hábitos negativos da noite para o dia. É necessário um trabalho constante para que isso seja conseguido e que os pais tenham, acima de tudo, muita paciência, dando o melhor exemplo para que possam moldar o seu comportamento. Mas como esse tipo de problema pode ser solucionado?

Não entrar em uma guerra pelo poder

É preciso não entrar em disputas de poder com os filhos; aconteça o que acontecer, é preciso saber escolher as batalhas, já que há algumas em que não é preciso entrar. Às vezes, não é necessário entrar em discussão com os filhos, de modo que eles terão que lidar com as frustrações ou a raiva, mas é necessário diferenciar os comportamentos para poder lidar com eles.

Para que você não entre em uma disputa de poder desnecessária, o melhor que você pode fazer é esquecer os gritos e dar ao seu filho a oportunidade de participar das decisões, com algumas alternativas que você escolher. Assim, ele terá a oportunidade de sentir que controla as suas decisões, mas, na verdade, é você quem faz as melhores escolhas.

garota jogando bichos de pelúcia

Não reaja, mas também não ignore

A primeira coisa que você precisa fazer antes de reagir é determinar o que ele está fazendo de errado. Muitos pais respondem erroneamente ao mau comportamento (muitas vezes de forma exagerada), sem saber por que isso aconteceu.

Se o comportamento é para chamar a atenção, é melhor não reagir diante ele, mas também não ignorá-lo completamente, pois ignorar significa que ele é permitido. As crianças devem ser redirecionadas para que saibam o que se espera delas e como devem se comportar em determinadas situações.

Quando os filhos se comportam mal, geralmente chamam a atenção dos pais de forma negativa, algo que os reforça negativamente e pode fazer com que repitam o comportamento apenas porque assim receberão a atenção dos pais. Nesse sentido, os pais terão que prestar atenção aos filhos quando melhorarem o seu comportamento e a sua conduta e não reagir quando os filhos estiverem se comportando mal.

Seja positivo

Ter uma atitude positiva na vida é fundamental para transmitir boas energias aos meninos e meninas. Às vezes, haverá birras inevitáveis e certamente também confrontos entre irmãos… mas entrar em uma espiral de negatividade só levará a mais problemas no ambiente.

Por isso, é necessário ter uma atitude positiva diante de qualquer conflito para transmitir essas boas energias aos pequenos. Se necessário, uma boa ideia é sair do local durante alguns segundos, respirar fundo e contar até 10, para que você possa acalmar os nervos e conseguir enfrentar o problema novamente.

Não rotule os seus filhos

É absolutamente necessário que você nunca rotule os seus filhos chamando-os de coisas como: “você é mau”, “como você é chato” ou qualquer conotação negativa. Esta será apenas uma profecia autorrealizável, pois, ao rotular o seu filho, ele pensará que ele é assim e que deve se comportar de acordo com o que você pensa que ele é.

menino de mãos dadas com a mãe

Portanto, se quiser rotular o seu filho de alguma forma e quiser evitar problemas comportamentais, certifique-se de que isso seja feito de forma positiva durante os momentos de bom comportamento, assim você estará reforçando de forma positiva: “Eu adoro quando você se comporta assim, você é tão bom”,“Estou orgulhosa de você, você é muito gentil”,“Obrigado por me trazer as toalhas, você é muito prestativo”, seriam alguns exemplos.

Seja flexível e consciente

Ao mesmo tempo, é necessário que você seja consciente do motivo pelo qual o seu filho se comporta dessa maneira, saber por que esses problemas comportamentais existem e procurar a base desse comportamento. Às vezes, pode haver problemas emocionais que ele não sabe como expressar de outra forma. Você também deve se certificar de não ser muito rígido nas regras e de que exista uma disciplina positiva em casa, com flexibilidade de regras de acordo com as circunstâncias.

Pode interessar a você...
A disciplina positiva para educar crianças felizes
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
A disciplina positiva para educar crianças felizes

A disciplina positiva é caracterizada pelo uso de normas que orientam, mas não sufocam. É diferente dos métodos autoritários usados nas últimas déc...