Conselhos para disciplinar uma criança pequena

16 de julho de 2018
Entre um ano de idade até, aproximadamente, os quatro anos, os bebês podem ser um furacão de birras. É uma parte normal do desenvolvimento e os pais devem ser pacientes.

Nessas idades uma criança ainda não tem habilidades linguísticas adequadas nem capacidade para poder expressar seus sentimentos negativos em palavras. A maneira mais fácil de fazer isso é através de comportamentos perturbadores, como birras, gritos, chutes e até mesmo agressividade.

Claro que a criança não saber expressar suas emoções não significa que você deve permitir todos os tipos de comportamento negativos. O que ela realmente precisa é de orientação, aconselhamento, apoio e carinho de seus pais nestes momentos de crise difíceis de controlar para elas.

É necessário ter uma disciplina eficaz e positiva, mas certamente pode ser uma das tarefas mais difíceis e frustrantes de ser pais. É como uma prova sem fim de lutas de vontades entre as crianças e os pais, são lutas de poder.

Quando seu filho tem dois anos de idade, ele pode entender que não deve bater na cabeça de seu irmão mais novo com um boneco, mas pode executar outro comportamento ou se esquecer da ordem e começar novamente. Então o que exatamente significa a palavra “disciplina” para uma criança pequena?

criança pequena

O modelo de disciplina em crianças pequenas

Algumas pessoas pensam no que significa a disciplina e a comparam com açoites e castigos. Mas isso não é o que realmente ela significa, longe disso! A disciplina visa estabelecer regras para que a criança pare de ter um comportamento agressivo, como bater ou morder, o que pode ser perigoso ou inapropriado.

É necessário usar a disciplina para seguir adiante com as consequências quando elas quebram as regras e para que entendam que as ações têm consequências (positivas ou negativas). Mas como é possível definir limites e lidar com o mau comportamento em crianças tão pequenas?

Escolha as batalhas e não queira controlar tudo

É muito inteligente escolher as batalhas para não lutar por tudo o que acontece diariamente. Quando você está sempre dizendo “não, não, não” o seu filho vai entender que “não” deixa de ter importância. Além disso, não é possível ficar sempre dizendo que seu filho não pode fazer algo, é uma criança!

Você deverá definir o que é importante para você, estabelecer limites com consequências e cumpri-las sempre que for necessário. Então, se o seu filho faz pequenas coisas irritantes não lhes dê a maior importância e apenas redirecione sua conduta de forma carinhosa.

Quais são os gatilhos? É melhor prevenir

Alguns comportamentos inadequados podem ser prevenidos quando se conhece bem os próprios filhos. É necessário que você aprenda a antecipar o que vai acontecer para que possa criar as circunstâncias necessárias para evitar que uma birra aconteça.

Por exemplo, se o seu filho quer brincar com papel higiênico, mas está destruindo tudo, você pode lhe dizer uma vez para não fazer isso. Na segunda, explique por que ele não deve fazer e, na terceira, pegue o papel higiênico e o guarde em um lugar alto para seu filho não tenha acesso. E não sucumba à tentação irresistível de jogar o papel higiênico por todo o chão do banheiro.

Se por exemplo você tiver um filho de 18 meses que fica muito irritado quando está com fome, você deverá controlar suas refeições para lhe oferecer alimento antes que ele mostre sinais de que está com fome.

Se seu filho de dois anos fica nervoso se não gasta suas energias, é melhor sair um pouco todas as tardes no parque para que ele possa brincar. Se seu filho de 3 anos gosta de desenhar nas paredes, é melhor esconder os lápis de cor em uma caixa fora do alcance dele e deixar pintar sempre sob a supervisão de um adulto. Assim, você evita que ele faça a coisa errada, mas não priva seu lado criativo de querer pintar.

criança pequena

Você deve ser consistente e coerente em seu comportamento

Especialmente quando as crianças têm entre dois e três anos, é necessário ser consistente para que compreendam que seu comportamento pode afetar as pessoas ao seu redor.

Se a sua reação a uma situação sempre muda, se um dia você se incomoda que jogue bola dentro de casa e no outro não se incomoda (provavelmente porque depende de seus estados emocionais), para seu filho você vai estar apenas criando uma confusão com sinais contraditórios. Então, ele não saberá o que exatamente você espera dele nestas situações.

Embora não haja uma maneira de tratar cada um dos comportamentos de seus filhos, é necessário que você responda sempre da mesma maneira. Assim, seu filho poderá aprender a lição mesmo que seja após a quinta vez.

É necessário ser consistente e coerente perante as situações. E lembre-se de não ficar nervosa. A calma e o carinho serão seus melhores aliados para disciplinar o seu filho pequeno entre 1 e 4 anos.