Conselhos para reduzir a acidez na gravidez

· 15 de fevereiro de 2018
A acidez na gravidez é muito comum, especialmente no terceiro trimestre. Por isso, é fundamental adaptar nossa alimentação para prevenir e aliviar esse incômodo.

À medida que a gravidez avança, aparecem vários sintomas. Eles são manifestações dos processos fisiológicos pelos quais o feto passa, mas também das mudanças físicas e metabólicas no corpo da mulher. Essas mudanças não afetam todas as gestantes igualmente. Os sintomas variam de mulher para mulher.

Um dos sintomas que mais afeta as mulheres grávidas é a acidez estomacal. É uma condição desagradável na qual se sente queimação e peso no estômago após as refeições. É um incômodo comum que pode aparecer em qualquer momento da gravidez, embora seja mais habitual aparecer no segundo e no terceiro trimestres.

 O que causa a acidez na gravidez?

“A alimentação, o aumento do tamanho do útero e as mudanças hormonais são algumas das causas do aparecimento da acidez”

A acidez pode ser explicada por várias causas, como a alimentação ou o aumento do tamanho do útero. Um dos segredos do aparecimento desse sintoma está nas mudanças hormonais que inevitavelmente ocorrem durante a gestação. Mais especificamente, a progesterona tem grande influência nesse processo.

Na gravidez, a placenta produz o hormônio progesterona, que relaxa os músculos lisos do útero e também a válvula que separa o esôfago do estômago. Dessa maneira, os ácidos gástricos voltam para o esôfago, produzindo a sensação de azia.

Esse hormônio, além disso, diminui as contrações do sistema digestivo, fazendo com que o processo de digestão fique mais lento. Isso, somado à pressão do bebê sobre o estômago, vai facilitar o aparecimento da azia.

acidez na gravidez

Remédios para a acidez na gravidez

“Adquirir certos hábitos saudáveis e cuidar da alimentação vai ajudar a prevenir o aparecimento da acidez e a mitigar seus efeitos”

Embora seja muito difícil eliminar totalmente esse sintoma, existem alguns remédios que podem ajudar a adiar seu aparecimento. Também são úteis na hora de mitigar seus efeitos, fazendo com que a azia seja mais leve e mais fácil de lidar.

  • Evite os excessos nas refeições. Os cardápios durante a gravidez devem evitar refeições exageradas. É preferível fazer refeições leves ao longo do dia para saciar o apetite.
  • Cuidado com certos alimentos. É recomendável evitar alimentos muito gordurosos, apimentados, com muita cafeína e muito doces. Em contrapartida, consumir frutas e legumes é ótimo para prevenir e aliviar a acidez na gravidez.
  • Coma bem e devagar. Ao ingerir os alimentos, mastigar lentamente ajuda a facilitar a digestão nas refeições. Por isso, comer com calma e tranquilidade vai ajudar você a evitar a azia.
  • Beba água entre as refeições. É importante tomar água suficiente durante a gravidez, mas sem se exceder. Muito líquido pode inchar o estômago.
  • Mascar chiclete após as refeições. Isso estimula as glândulas salivares. A saliva vai ajudar a neutralizar a acidez.
  • Não durma logo após as refeições. É preferível esperar uma ou duas horas para melhorar a digestão. Além disso, na hora de dormir é melhor deitar com uma inclinação de aproximadamente 45º. Essa posição faz com que os refluxos fiquem no estômago.
  • Use roupas largas e confortáveis. Evite as peças de roupas que apertam ao redor da cintura e da barriga.
  • Não fume. Além de ser prejudicial à saúde, especialmente na gravidez, fumar aumenta a acidez estomacal.
  • Evite o estresse. Procure realizar atividades tranquilas, pratique algum esporte leve ou faça respirações para relaxar. Isso não vai ajudar apenas com a azia. Você também vai se sentir melhor em vários outros aspectos.
acidez na gravidez

O que fazer se a acidez persistir

Se apesar dos conselhos anteriores você continuar sofrendo com a incômoda acidez estomacal, existem algumas soluções naturais e caseiras que podem ajudar a aliviar os sintomas. Por exemplo, recomenda-se ingerir muito líquido, como sucos de frutas.

Outra solução muito utilizada é tomar uma colher de azeite em jejum, pois o azeite vai agir como absorvente dos ácidos graxos. O consumo moderado de leite e iogurte também pode aliviar os sintomas.

No entanto, em algumas mulheres os laticínios têm o efeito contrário, piorando a sensação de incômodo.

Por fim, se nada disso funcionar, você pode procurar seu médico ou ginecologista e pedir medicamentos específicos. Mas fique atenta: apesar de os antiácidos e o bicarbonato fazerem efeito rapidamente, eles também podem acarretar consequências negativas.

É importante se lembrar de que todo medicamento só pode ser tomado com prescrição médica, pois pode afetar a saúde e o desenvolvimento do bebê.