Em que consiste a Síndrome do Burnout?

06 Julho, 2017

A síndrome de Burnout não é um quadro clinicamente identificado, mas expressa uma série de complicações derivadas do estresse crônico. Esta doença certamente existe e pode afetar distintos processos do organismo, além de poder relacionar-se com processos como a negação da realidade, fadiga crônica, e dificuldades para gerenciar as emoções e os relacionamentos.

No caso das mães, a síndrome pode apresentar-se durante a gestação, o pós parto ou em outra etapa da maternidade. Identifica-se quando a mulher experimenta um esgotamento extremo por causa da sua situação; isto que dizer: se estressa muito cuidando e planejando sua vida durante a gravidez ou por não saber como tratar seu bebê quando é o seu primogênito.

Clinicamente não é reconhecido dentro das descrições de doenças mentais, mas no sistema de classificação de transtornos é mencionado como um problema associado à dificuldade de gerenciar as situações estressantes do trabalho, do casal, ou do estudo. No entanto, os pacientes com esse problema, em alguns países são diagnosticados como síndrome de neurastenia.

Geralmente, a síndrome de Burnout se apresenta quando as pessoas têm dificuldade para enfrentar situações estressantes no trabalho, com o parceiro ou no estudo. Como se relaciona à doenças mentais é comum que se trate através da adaptação e da melhora dos relacionamentos, do relaxamento, da mudança de ambiente e das distrações, que também têm um papel fundamental no tratamento.

Síndrome de Burnout nas mães

Não é uma doença muito frequente, principalmente nas mamães, pois apesar de poder passar com qualquer uma, no caso das mães, não há muito tempo para se estressar. Na maioria dos casos, nós não sucumbimos ao estresse porque temos que ser fortes para proceder e superar as dificuldades.

Em que consiste a Síndrome do Burnout?

Sem dúvida, como sabemos, os problemas mentais não são escolhidos nem planejados. Neste sentido, os principais problemas aparecem quando não somos plenamente capazes de resolver as dificuldades que a vida nos apresenta. Além disso, no caso da maternidade tudo é novo e se produzem mudanças a nível emocional que são muito fortes, por isto é possível que surja o estresse e suas consequências.

No geral estes casos são típicos da última fase da gravidez e os primeiros dias depois do parto, nesta etapa as mulheres se estressam por estar informadas sobre sua situação: “Como será o momento do parto?” “Como meu corpo se transformará?” “Posso enfrentá-lo?” Depois que as dúvidas atacam, sua mente vai modificando-se de maneira negativa, convertendo-a numa pessoa nervosa e instável emocionalmente.

Posteriormente, o cansaço torna-se extremo e pode ser notado em todos os aspectos da sua vida, estando esgotada a nível mental e também físico. A isto são somados todos os compromissos, e a mulher pode sentir-se esgotada pelo que pensa e sente, e também terá que levantar-se cedo, trabalhar e dedicar-se às tarefas do lar.

Sintomas da síndrome de Burnout

Em que consiste a Síndrome do Burnout?

Outras doenças menos complexas apresentam sintomas similares aos da síndrome de Burnout, sendo uma das razões pelas quais é difícil de realizar-se o diagnóstico. Além disto, é possível que a pessoa doente não dê importância, especialmente porque estamos conscientes de que a gravidez é complexa e traz muitas mudanças.

Uma mãe que sofre da síndrome pode confundir sua doença com as mudanças naturais de seu estado; talvez chegue a crer que é normal que todas as mães se sintam assim e que a maternidade é mais difícil do que imaginava. Ainda assim, alguns sintomas nos permitem determinar a presença desta doença; entre estes, podemos identificar os seguintes:

  • Insônia, interrupção do sono
  • Apatia, desmotivação
  • Dor de cabeça
  • Frustração
  • Angústia
  • Desejo constante de chorar 
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Pressão pela perfeição em todos os aspectos
  • Esgotamento crônico