Como aliviar a ansiedade das crianças quando você se separa delas

· 21 de fevereiro de 2017

Se você tem um filho pequeno é possível que sinta certo receio ao pensar que deverá deixá-lo com uma babá ou quem sabe em uma creche. Praticamente todos os pais deixaram alguma vez seus filhos aos cuidados de outra pessoa e não é, com certeza, uma sensação boa para nós ou para seus filhos. As crianças costumam nesse momento se agarrar aos pais, desconsoladas, tentando não se separar dos mesmos. A ansiedade pela separação pode ser tanto dos pais quanto dos filhos.

As crianças reagem desta maneira porque entendem a separação como algo ameaçador, como se seus pais ou mães corressem perigo de morte. As crianças aprendem, com o tempo, que você voltará mais tarde, mas mesmo assim, não são capazes de compreender plenamente, e por esse motivo sofrem com a ansiedade de separação. Ainda que, claro, os pais ao ver como os filhos ficam tristes, também passam realmente mal.

As crianças pequenas estão programadas para passar o tempo com os seres humanos com quem estão unidas: seus pais, irmãos maiores, primos, tios e tias e também avós e avôs.

Até que sua criança não tenha um vínculo afetivo com a cuidadora e possa confiar nela, não se sentirá completamente segura e passará mal cada vez que você se afasta dela. Por esse motivo, uma das suas tarefas é ajudar a que seu filho confie na cuidadora e que ela possa entendê-lo para satisfazer suas necessidades, dando carinho e respeito sem mimar demais.

Mas o que mais você pode fazer para aliviar a ansiedade pela separação das crianças?

crying-513164_640

Facilitar o vínculo entre a cuidadora e a criança

As crianças pequenas não se acostumam a estar sem seus pais, mas podem começar a se sentir seguras ao lado de outra pessoa. A única maneira de ajudar uma criança a suportar o mal estar é ter uma grande relação com a cuidadora, e que seu filho veja que a nova tutora é carinhosa, alegre e cordial. Com certeza seguirá chorando quando você for embora, mas a cuidadora será capaz de consolar ele ou ela; se seu filho continuar chorando depois de 15 minutos é porque não quer aceitar a outra pessoa, pelo menos neste momento.

Para ajudar a criança a se sentir à vontade nesta nova situação você deverá investir também o seu tempo para que a cuidadora conheça seu filho aos poucos e que desta maneira se acostume com a sua presença. Isto deverá ser  feito antes de deixá-lo sem a sua companhia. Também pode ajudar seu filho, no caso da creche, a que brinque com as outras crianças. Quando seu filho estiver entretido com os outros, não saia, mas se distancie para que se acostume a fazer as coisas sem você.

baby-443390_640

O segredo está em separações curtas e rotineiras

Depois que seu filho comece a se sentir à vontade diante desta nova situação e esteja começando a desenvolver uma nova relação com a sua cuidadora, será o momento de começar a eliminar para sempre essa ansiedade de separação. Você poderá começar deixando ele ou ela sozinhos um curto período de tempo e dizer tchau, deixe o ambiente por uns minutos e depois só volte quando tenha parado de chora. E assim vá aumentando o tempo progressivamente.

Se você começa por essas ausências curtas, seu filho aprenderá mais rapidamente que voltará, e pouco a pouco se acostumará com essas separações, enquanto você aumenta gradualmente suas ausências. Todavia, você deve tratar de não voltar enquanto seu filho/a está chorando, porque pensará que chorando você voltará e não será fácil alterar essa situação.

As rotinas também são importantes, por isso quando você se despede de seu filho/a, deverá abraçar sua criança e dizer que o ama e que voltara logo… e em seguida, deverá sair. Se todos os dias você se despede da mesma forma de seu filho, ele saberá esperar.