Como construir uma relação mágica entre pai e filha?

Uma boa relação entre pai e filha afeta positivamente o desenvolvimento do autoconceito, da autoestima e dos vínculos futuros da criança. Você sabe como promovê-la?
Como construir uma relação mágica entre pai e filha?

Última atualização: 11 fevereiro, 2022

A figura materna é muitas vezes elevada e elogiada durante a infância, considerada a mais influente e preponderante. E embora, sem dúvida, as mães tenham um papel fundamental no desenvolvimento dos filhos, os pais não ficam atrás. Para uma menina, o pai é uma referência sólida, que dá apoio e direção à sua vida e é à pessoa a quem ela recorrerá quando precisar de apoio e soluções. Por isso, queremos incentivar você a construir uma relação mágica entre pai e filha.

Especialmente durante os primeiros meses e anos de vida de um bebê, os pais muitas vezes se sentem deslocados da díade mãe e filho. Eles não sabem bem qual é seu lugar, seu papel ou sua função. Isso pode ser muito relevante no caso das meninas, pois muitos homens consideram que, por compartilharem o gênero com a mãe, é ela quem deve exercer as principais funções e com quem a menina deve se relacionar mais.

Muito pelo contrário, a presença, o carinho e o apoio do pai são decisivos para o correto desenvolvimento da filha.

Dependendo desse vínculo, a menina gerará uma autoimagem positiva ou negativa de si mesma como mulher, uma maior ou menor autoestima e relacionamentos saudáveis ou prejudiciais no futuro.

Inclusive, a figura do pai presente e emocionalmente disponível pode reduzir o risco do aparecimento de determinadas patologias, como os transtornos alimentares. Por isso, é fundamental cuidar dessa relação desde o início.

Como construir um bom relacionamento entre pai e filha?

A relação entre pai e filha demandará ações diferenciadas em cada momento de crescimento.

Durante os primeiros meses, você se concentrará principalmente nos cuidados básicos. Mas, mais tarde, dará lugar ao brincar e à exigência de uma troca mais madura na adolescência. De qualquer forma, as orientações a seguir serão muito úteis durante todo o processo.

Passe tempo ao seu lado

Claro que a qualidade do tempo que vocês passam juntos é importante, mas a quantidade também. Não estamos dizendo que você deva deixar seu emprego para ficar com sua filhinha, porque sabemos que você tem obrigações. Mas é importante que todos os dias você encontre um momento para compartilhar com ela, que dedique seu tempo livre a ela e que aproveite esses encontros.

Ler uma história para dormir, pedir a ela que o ajude a preparar o jantar ou dedicar a tarde de sábado a um plano familiar divertido são pequenos gestos que fazem a diferença. Porque, para sua filha, saber que seu pai a escolheu como seu melhor plano fará com que ela se sinta válida e especial.

Expresse abertamente seus sentimentos

Se você ainda considera que a expressão emocional é algo exclusivo das mulheres, tire essa ideia da sua cabeça. Sua filhinha precisa ouvir o quanto você a ama, o quanto você se orgulha dela e o quanto fica feliz quando passa tempo com ela. Não reprima suas palavras nem limite o contato físico, pois o amor é um alimento fundamental na infância.

Dê beijos e abraços, deixe que ela se aconchegue ao seu lado no sofá, diga “eu te amo” para ela todas as manhãs antes de ir para a escola. Você pode até optar por escrever um bilhete bonito para ela e deixá-lo como uma surpresa em sua mochila, ela ficará encantada ao encontrá-lo!

Ouça sua filha e valide suas emoções

Ser pai nem sempre significa dirigir, controlar e resolver. Às vezes basta ouvir.

Preste atenção quando sua filha lhe conta sobre seu dia a dia, mesmo que ela repita a história pela terceira vez. Se ela se sentir triste ou preocupada, em vez de julgá-la ou criticá-la, ouça-a e tente entender suas emoções. Aceite-os sem julgamentos.

Dessa forma, você mostrará à sua pequena que ela tem o direito de ficar com raiva e triste e a ajudará a desenvolver um bom gerenciamento emocional. Muitas meninas são obrigadas a reprimir suas emoções para desempenhar o papel de dóceis e boas. Liberte sua filha desse fardo.

Evite a superproteção

Para você, sua filha sempre será sua pequena e você pode inconscientemente tender a superprotegê-la.

Mesmo com a melhor das intenções, é essencial que você a ajude a se levantar e se tornar progressivamente mais autoconfiante e determinada. Não faça por ela o que ela pode fazer por si mesma. Em vez disso, ensine-a e incentive-a a tentar. Você estará ao lado dela se ela tropeçar.

Brinquem muito juntos para fortalecer a relação entre pai e filha

Pai e filha dançando e aprendendo boas maneiras e cortesia.

A brincadeira é a linguagem das crianças e sua atividade favorita no mundo. Pela mesma razão, é um verdadeiro presente para sua filha que você passe seu tempo brincando ao lado dela. Não importa se vocês brincam de fantasias, bonecas, carros ou futebol, porque com todas essas atividades você poderá conhecer melhor sua pequena e criar um vínculo mais profundo com ela.

Lembre-se de transmitir a ela que não existem brincadeiras para meninos ou meninas e que ela tem todas as possibilidades de escolha.

Estabeleça tradições conjuntas

As tradições marcam positivamente a nossa infância. São esses momentos repetidos que proporcionam estabilidade e entusiasmo às crianças, ao mesmo tempo que aumentam o seu sentimento de pertencimento.

Criar uma tradição com sua filha fará com que esses momentos fiquem gravados em sua memória para toda a vida, como uma lembrança feliz à qual ela sempre poderá voltar. Por exemplo, aquele momento fazendo panqueca juntos no café da manhã todo domingo, filme em família toda sexta à noite ou piquenique todo sábado. A escolha é sua!

Faça atividades divertidas

Passar o tempo em casa é bom, mas realizar uma variedade de atividades divertidas é uma ótima maneira de fortalecer o relacionamento entre pai e filha. Vocês podem ir brincar no parque, acampar, ir ao cinema ou fazer compras. Além disso, visitem alguns museus interessantes, inscrevam-se para aulas de tênis juntos ou façam um passeio que inclua piscina.

Escolher um ao outro para compartilhar o tempo de lazer será um sinal de que vocês não são apenas pai e filha, mas também amigos e cúmplices.

Cuide do relacionamento com a mãe dela

Você pode pensar que sua relação com sua filha e a mãe dela são independentes e não têm nada a ver uma com a outra. No entanto, de pouco serve ser amoroso, respeitoso e atencioso com sua filhinha se entre você e a mãe dela houver apenas conflitos ou uma fria indiferença.

Sua filha aprenderá com você que tipo de homem ela deve procurar e esperar para si mesma, mas fará isso observando a maneira como você trata sua mãe.

Sejam vocês um casal ou não, seja sempre respeitoso e conciliador. Não permita que a menina presencie discussões nem fale mal da mãe na frente dela. Se vocês ainda estiverem juntos, seja amoroso, compreensivo e tolerante. Lembre-se de que você dá o exemplo do que o amor será para ela.

Faça com que ela se sinta valiosa e capaz

Finalmente, é importante notar que para ajudar a construir a autoestima da sua filha, você deve acompanhá-la para identificar seus pontos fortes. As meninas muitas vezes são elogiadas apenas por sua beleza ou mansidão, mas também precisam ouvir que são inteligentes, engraçadas, talentosas, corajosas e carismáticas.

Foi comprovado que já aos seis anos de idade, as meninas consideram seu gênero menos inteligente do que o oposto. Não contribua para perpetuar esse estereótipo prejudicial.

Sentimentos de filha e pai

A relação entre pai e filha deve ser um porto seguro

Em última análise, a magia do relacionamento entre pai e filha é um porto seguro, um lugar para buscar apoio, compreensão, conforto e encorajamento em qualquer momento da vida.

Como pai, para construir esse refúgio você terá que investir tempo e afeto, dar e oferecer confiança, aprender a comunicar e, quem sabe, mudar algumas das ideias que tinha sobre a paternidade. No entanto, como recompensa, você verá crescer uma mulher confiante e feliz, que lhe mostrará o vínculo inquebrável criado entre vocês dois.

Pode interessar a você...
10 coisas que um pai deve fazer para que sua filha se torne uma mulher forte
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
10 coisas que um pai deve fazer para que sua filha se torne uma mulher forte

"Meu papai é o melhor pai do mundo, meu homem ideal". Não resta dúvida de que na infância, na maioria dos casos, os pais se tornam heróis, o ombro ...



  • Borda, M., Asuero, R., Avargues, M. L., Sánchez, M., del Río, C., & Beato, L. (2019). Perceived parental rearing styles in eating disorders. Revista Argentina de Clínica Psicológica, 28(1), 12-21. Disponible en: https://psycnet.apa.org/record/2019-70381-002
  • Bian, L. (2017). The roots of gender gaps: Investigating the development of gender stereotypes about intelligence (Doctoral dissertation, University of Illinois at Urbana-Champaign). Disponible en: https://www.ideals.illinois.edu/handle/2142/97324