Crianças com altas capacidades intelectuais

· 16 de novembro de 2017

Você sabe quais são os sinais que indicam uma criança com altas capacidades intelectuais? Alguma vez já suspeitou que o seu filho possa ter uma maior facilidade intelectual que outras crianças? O que você realmente enxerga no seu filho, além do que os seus olhos cheios de amor maternal podem ver?

A seguir vamos contar como são as crianças com altas capacidades intelectuais, como ajudá-las ao longo do seu desenvolvimento, educá-las e sobretudo, como evitar que se aborreçam, se desmotivem ou que deixem de aproveitar a companhia dos outros.

O que são as altas capacidades intelectuais?

As altas capacidades intelectuais são a super dotação, talento e a precocidade intelectual. Juntas, constituem um quociente intelectual (Q.I.) superior à média, ou seja, igual ou maior que 130. As crianças com altas capacidades intelectuais representam 2% da população, que estão acima dos 98% restante.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) estabelece que uma inteligência superior é considerada quando a pessoa apresenta um Q.I. igual ou superior a 130.

O perfil dos indivíduos com altas capacidades intelectuais geralmente reflete grande criatividade. Certamente, essas pessoas detêm uma grande imaginação e graças a isso, são versáteis, com grande iniciativa assim como também uma capacidade de tomada de decisões eficiente.

Algumas diferenças importantes

  • Os superdotados são aqueles indivíduos com altas capacidades intelectuais que definem a máxima expressão da inteligência humana e por isso são definidos como superdotados.
  • Os indivíduos com talento terão uma alta pontuação em uma ou várias aptidões, mas no resto delas terão uma pontuação igual a de outras pessoas.
  • A precocidade intelectual é observada nas crianças que adquirem os conhecimentos numa idade inferior a das outras. Por exemplo, as crianças que aprendem a falar, criar frases e manter uma conversa antes dos dois anos.
Como identificar crianças com altas capacidades

Como saber se meu filho tem altas capacidades intelectuais?

Isso é determinado mediante uma avaliação completa em que se avalia detalhadamente os seguintes aspectos de ordem primordial:

  • História de vida.
  • Estado emocional.
  • Criatividade.
  • Quociente intelectual.

Sinais de altas capacidades intelectuais

Apesar de cada indivíduo possuir seu próprio ritmo de desenvolvimento, é possível estabelecer, em linhas gerais, alguns sinais ao longo das diferentes etapas de desenvolvimento. A seguir vamos falar mais a respeito disso:

Altas capacidades intelectuais em bebês

  • Requerem maior atenção dos seus pais.
  • Apresentam coordenação psicomotora antes do primeiro mês de vida. Por exemplo, conseguem levantar e segurar firmemente a cabeça.
  • No segundo mês de vida conseguem vocalizar mais de um som diferente.
  • No quinto mês de vida aprendem a dizer sua primeira palavra.
  • No sexto mês de vida já consegue identificar se o chamam pelo seu nome. 

Altas capacidades intelectuais em crianças

À medida que a criança vai crescendo várias aptidões irão se destacar e chamarão a nossa atenção. No começo, podem ser desconcertantes, mas pouco a pouco iremos compreender o motivo. Além disso, essas aptidões irão se diferenciar significativamente das que possuem o restante das outras crianças e isso nos dará indícios significativos. 

Durante a primeira infância, geralmente as crianças ainda não foram avaliadas por um profissional e, portanto, muitos pais não entendem o motivo do seu filho não ser como os outros.

É preciso ter em mente um aspecto muito importante: o mundo emocional dessas crianças. As crianças com altas capacidades intelectuais tendem a viver com grande intensidade suas emoções. Por isso, é possível que suas reações pareçam exageradas ou desconcertantes para a grande maioria das pessoas à sua volta.

Crianças superdotadas

Principais características

  • Possuem uma grande capacidade de concentração.
  • As crianças com grandes capacidades intelectuais são competitivas, exigentes consigo mesmas e perfeccionistas. 
  • Têm dificuldades para tolerar a frustração e administrar corretamente sua irritação.
  • Tendem a quebrar as regras. Não porque são desobedientes, mas sim porque não vão seguir as regras nem as orientações que não têm lógica ou uma boa explicação para elas. Por isso, é importante manter uma boa comunicação e deixar os limites claros.
  • Hipersensibilidade sensorial pelo menos em 1 dos 5 sentidos. Por isso, muitas vezes vão se incomodar com cheiros, música alta, vão reclamar da sensação que alguma roupa produz no corpo, vão pedir para apagar a luz do quarto entre outros exemplos.
  • Hipersensibilidade psicomotora. Essas crianças parecem ter um nível de energia superior à média porque dificilmente se sentem cansadas e sempre estão em movimento. Através disso, liberam toda a tensão. Não se deve confundir com a TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade)

Altas capacidades intelectuais na adolescência

Apesar das características próprias de pessoas com altas capacidades intelectuais aparecerem antes da chegada da adolescência, pode haver casos que não são detectadas até a adolescência. As características desses adolescentes são as seguintes:

  • Tendência a questionar e planejar temas existenciais constantemente. Como por exemplo: a morte, a religião, a vida entre outros.
  • Questionam as autoridades e as normas, já que vão enxergar as falhas com maior facilidade que o resto, e por isso, será mais difícil que sejam “obedientes” sem expor o seu ponto de vista.
  • Têm uma excelente memória, incluindo visual e sonora.
  • Apresentam certo desdém para se relacionar com outros indivíduos da sua idade porque simplesmente ficam entediados. Sentirão que existe um abismo entre si mesmo e as outras pessoas e vão se sentir frustrados ao ver que não existe um pensamento paralelo entre eles.
  • Geralmente empregam um vocabulário culto e procuram enriquecê-lo todos os dias. Adoram a precisão. Ou seja, eles gostam de ter sempre a palavra correta, no momento exato. 

O mais importante é saber que as crianças com altas capacidades intelectuais, assim como as outras, precisam de apoio e amor incondicional. Se elas possuem altas capacidades intelectuais, devemos guiá-las para que possam viver em sociedade com leveza e aprender a aproveitar tudo na vida.

Devemos ensiná-las a aproveitar, a relaxar e a ter mais tato com os outros. E através de todos os meios, devemos evitar que se transformem em indivíduos com complexo de superioridade e que desenvolvam uma atitude de condescendência com o resto do mundo, já que isso não as levará a lugar nenhum.