O que influencia no desenvolvimento da linguagem?

24 de setembro de 2017

Judith Johnston, PhD da Universidade da Colúmbia Britânica (Canadá) publicou uma pesquisa intitulada “Fatores que afetam o desenvolvimento da linguagem”. Nesta publicação a pesquisadora confirma que aprender a falar é uma das realizações mais importantes da primeira infância.

Johnston aponta que o desenvolvimento da linguagem reflete a interação de fatores de pelo menos cinco domínios: são os processos sociais, perceptivos, cognitivos, conceituais e linguísticos.

Além de sua pesquisa, um grande número de estudos afirma que o aprendizado e o desenvolvimento da linguagem são influenciados por muitos aspectos da experiência e da capacidade humana.

A Associação Espanhola de Pediatria garante que existem quatro fatores que influenciam de forma decisiva no desenvolvimento da linguagem:

  • A hereditariedade – genética
  • A família – ambiente direto
  • O ambiente social – fatores externos
  • Escolaridade

Aspectos que marcam o desenvolvimento da linguagem

As crianças aprendem a falar progressivamente. No entanto, existem idades nas quais elas conseguem alcançar certos marcos, por exemplo:

  • Quando é apenas um bebê, é natural que seu filho se assuste com barulhos e tente descobrir de onde eles vêm. Isso ocorre por causa da estimulação auditiva, o que quer dizer que o ouvido tem um papel fundamental no desenvolvimento da linguagem. Um bebê com menos de 9 meses já balbucia e, provavelmente, já aprendeu a dizer “pa-pa”, “ma-ma” e a unir outros sons. Esses balbucios aumentam entre os 12 e 15 meses de idade, quando o bebê já adquiriu capacidade de imitar alguns sons e palavras. Nessa idade ele também é capaz de entender ordens simples.desenvolvimento da linguagem do bebê

 

  • Dos 18 aos 24 meses o bebê tem um vocabulário que varia de 20 a 50 palavras.
    Especialistas em pediatria afirmam que uma criança de 2 a 3 anos já consegue dizer frases de três a cinco palavras. O que ele fala também é bem compreensível. Aos dois anos, ele começa a combinar palavras e é capaz apontar partes de seu corpo e outros objetos habituais. Ele também já consegue seguir instruções de duas etapas, tais como: “Pega o brinquedo e dá para a mamãe”

A partir deste momento o bebê já entende o que é estar em cima ou embaixo da mesa, por exemplo. Ele também compreende alguns verbos e podemos entender maior parte de sua fala.

Quando se preocupar?

Cada criança se desenvolve no seu próprio ritmo, no entanto, existem certos parâmetros que você deve prestar atenção. Procure um especialista se o seu filho com menos de 1 ano de idade não responde a sons e não vocaliza. Tome e esse procedimento também, se aos 12 meses o seu filho não aponta ou não faz gestos como de “tchau”.

Outro aspecto que se deve prestar atenção é se aos 18 meses ele prefere usar gestos em vez de falar. Pode ser preocupante se o bebê não imitar sons. Fique atenta também se aos 2 anos de idade ele ainda não é capaz de dizer palavras ou frases, ou se não repete sons ou usa a linguagem para se comunicar.

Você deve consultar um especialista se o seu filho de 18 meses tiver dificuldade em entender pedidos simples.

A Associação Espanhola de Pediatria (Aeped) recomenda que você leve o seu filho a um especialista se ele não conseguir entender direções simples, tem uma voz estranha ou é mais difícil de entender do que outras crianças de sua idade.

Um problema resolvido a tempo pode salvar complicações futuras.

Como promover o desenvolvimento da linguagem

O ambiente em que seu filho cresce é um fator determinante no desenvolvimento da linguagem. É por isso que desde o momento que ele nasce deve ser estimulado de forma positiva para que aprenda a se expressar corretamente e de forma fluida.

É imprescindível dedicar um tempo para se comunicar com a criança. Desde muito pequena você pode ler histórias, cantar músicas e fazer brincadeiras para que ela vá adquirindo as ferramentas da linguagem. Também é importante usar uma linguagem correta, uma boa articulação de palavras, e bom uso do vocabulário.

Falar com o seu filho de forma simples, direta e lenta é outra ferramenta que o ajuda a desenvolver  a linguagem. Essa tática é bastante útil, pois dessa forma ele pode imitar o que ouve.