Crianças que se sentam em “W”

Pode ser que você nunca tenha ouvido falar da postura de se sentar em "W", mas ela é extremamente comum em crianças. Embora não seja prejudicial a curto prazo, é melhor evitar que se torne um hábito.

É muito comum que a criança, ao brincar, a criança adote a postura em “W”.

Pelo que parece, essa posição é muito confortável e natural para as crianças. Mas para os adultos é um pouco difícil e pode ser dolorosa. Crianças que se sentam em “W” acham muito mais fácil manipular seus brinquedos assim.

Embora essa posição pareça ser inofensiva, ficar assim por muito tempo, seja assistindo televisão ou brincando no chão, pode ter consequências no desenvolvimento muscular da criança. A seguir, daremos mais detalhes sobre seus possíveis efeitos.

Postura em “W”

Essa posição ocorre quando as nádegas estão totalmente apoiadas no chão, enquanto os joelhos e as pernas estão dobrados para trás, formando um W. Por isso a posição recebe esse nome.

É muito comum que o bebê ou a criança fiquem nessa posição durante o estágio em que estão desenvolvendo sua força e controle muscular.

Assim, a criança opta por essa posição porque ela oferece mais estabilidade do que outras. Pois, a postura em “W” das pernas dá à criança uma base mais ampla e segura.

Isso facilita a ação de se sentar direto sem grandes esforços. Além disso, dá mais liberdade para manusear os brinquedos sem problemas. Essa posição é muito comum em crianças com deficiência de tônus muscular; já que a base do corpo faz pouca força e não há a necessidade de girar o tronco.

a opinião medica sobre a postura "W"

Brincar com as crianças é bom para vigiá-las e impedi-las de que fiquem muito tempo sentadas na postura em “W”.

A opinião médica sobre a postura em “W”

Especialistas da área de ortopedia infantil e traumatologia explicam que essa meneira de sentar não deve ser atribuída a nenhuma patologia. Pelo contrário, é uma habilidade dos quadris do bebê e é uma variante normal.

Em muitos casos, a criança tende a se sentar deste modo porque nascem com preferência pela anteversão femoral; É um estado em que o colo femoral e o quadril vão para a frente. Esta é a razão pela qual a parte inferior da perna gira para dentro e os quadris e joelhos não estão alinhados.

A anteversão do fêmur é corrigida progressivamente durante a infância e desaparece entre os 10 e 12 anos de idade. Nas meninas geralmente demora um pouco mais: aproximadamente aos 14 anos.

Consequências da postura em “W”

Esta posição não representa nenhum dano, desde que o bebê não fique assim por muito tempo. Caso contrário, pode apresentar os seguintes problemas:

  • Rigidez muscular.
  • Forte pressão nas juntas dos quadris, tornozelos e joelhos.
  • Problemas ortopédicos no futuro.
  • Mal-estar pela má postura.
  • Quadris fracos.
  • Impede que a criança gire e distribua seu peso uniformemente por todo o corpo.
  • Atraso no controle da postura e da estabilidade.
  • Dificuldade com a coordenação motora fina.
  • Alteração do sistema musculoesquelético.

Quando as crianças brincam no chão, é melhor tentar evitar a postura em “W”

Consequências da postura "W"

Recomendações para que a criança evite essa postura

A melhor forma de ajudar a criança a evitar a postura em “W” é prevenir que ela adquira o costume de se sentar dessa maneira. Para fazer isso, você pode implementar as seguintes sugestões:

  • Encorajar o bebê a buscar outra posição com um tom amável.
  • Evite importuná-la ou assustá-la, dizendo-lhe que suas pernas ficarão deformadas ou que sofrerá danos ainda piores.
  • Não a incomode enquanto estiver brincando para que mude de posição.
  • Sugira brincadeiras de forma estratégica, que varie a posição durante os períodos de diversão.
  • Coloque-a em uma mesa e cadeira de acordo com sua estatura para que brinque com mais conforto.
  • Quando estiver no chão, coloque almofadas para apoiar as costas e evitar a postura em”W”.
  • Ao sentar, elas devem manter a seguinte posição: os pés devem tocar o chão, os joelhos em um ângulo de 90 ° e as costas devem descansar contra o encosto.
  • Para ajudar os pés a descansar, você pode lhe fornecer um banquinho.

Essas recomendações fazem parte dos bons hábitos de postura que devem ser incentivados na criança. Isso requer paciência e aproveitamento das etapas do desenvolvimento para evitar problemas no futuro.

Caso você perceba que a posição em “W” se torna  mais comum do que o habitual, converse com seu pediatra para que ele possa fazer uma avaliação correta do problema.

Recomendados para você