Dar à luz no verão: prós e contra

· 4 de março de 2018
Com certeza alguma vez você já pensou qual seria a época ideal para dar à luz. Além dos interesses pessoais, o clima será determinante tanto para o parto quanto para os dias seguintes.

Estar grávida de quase 40 semanas implica uma série de incômodos. O momento de dar à luz se aproxima e a lista fica cada vez maior.

Mas além dos incômodos habituais de uma grávida, o tempo e o clima podem influenciar nas emoções de mães e filhos. O que acontece se tivermos que dar à luz no verão?

Tanto para as gestantes quanto para as mulheres que viraram mamães recentemente, o calor asfixiante dessa época costuma ser o maior dos problemas. E não apenas por ter que suportar altas temperaturas: surgem também as dúvidas que podem afetar de algum modo o bebê.

Mas dar à luz no verão tem tanto vantagens quanto desvantagens. Mas para a maioria dos incômodos que o calor traz consigo há uma solução fácil.

Os benefícios de dar à luz no verão

“Além de dar energia e uma visão mais positiva, o verão proporciona grande quantidade de vitamina D”

Muitas mães dão à luz no verão. Na verdade, depois do mês de outubro, é nessa data que acontecem mais nascimentos em média na Espanha, por exemplo.

Ainda que possa parecer um dado irrelevante, isso indica que quando o parto acontece no verão não há nenhuma dificuldade adicional se comparado com as outras estações.

Isso significa que ao dar à luz não será necessário tomar nenhuma medidas especiais por conta do verão. E mesmo que seja época de férias, a equipe médica realiza revezamentos. Sempre haverá médicos e enfermeiros suficientes para receber e cuidar do novo rebento.

Dar a luz no verão: prós e contra

Mas além de não representar nenhum problema significativo, a gravidez, o parto ou o pós-parto nessas datas possuem certas vantagens.

  • A primeira delas é que com o bom tempo e a época de férias aumenta a quantidade de opções para relaxar. Ir à piscina ou à praia, por exemplo, e nadar tranquilamente é bom tanto durante a gravidez quanto para a saúde em geral. Também será mais fácil viajar e aproveitar a companhia de amigos e familiares.
  • Os climas quentes aumentam a sensação de alegria e bem-estar. Os dias são mais longos e temos mais tempo para aproveitar. E não tem que ser necessariamente para trabalhar ou finalizar algum projeto: também temos mais tempo para relaxar e fazer planos.
  • Além de proporcionar energia e uma visão mais positiva, o verão oferece grande quantidade de vitamina D. Aproveitando o bom tempo, a exposição ao sol geralmente é maior. Portanto, a mãe e o bebê absorverão mais essa vitamina, que contribui para a formação dos ossos e do cálcio.

Desvantagens de dar à luz no verão

“O calor do verão implica mais transpiração e exposição a um sol muito forte. Esses fatores afetam principalmente as gestantes e os recém-nascidos, por isso é preciso ter cuidado”

Ao pensar nos problemas que podem aparecer no parto, ou simplesmente na gravidez, durante o verão, a primeira coisa que vem à mente é o calor.

A gestação por si só já implica um maior calor corporal. Somado às altas temperaturas da estação, isso faz que as futuras mamães se sintam quase permanentemente sufocadas.

Isso pode contribuir para intensificar outros incômodos da gravidez. Um calor asfixiante não é exatamente o melhor aliado para as pernas inchadas ou os problemas para dormir, por exemplo.

Dar a luz no verão: prós e contra

As altas temperaturas também podem afetar o bebê, por isso que é importante mantê-lo fresquinho. O verão também implica suar mais e se expor a um sol muito forte, fatores com os quais devemos ter cuidado.

Como combater os incômodos?

  • Mantenha uma alimentação equilibrada. O calor pode reduzir sua vontade de comer, mas você deve continuar mantendo uma dieta equilibrada. As comidas gordurosas obrigam o organismo a trabalhar mais, gerando mais calor. Opte por comidas leves, com abundância de frutas e verduras.
  • Beba muita água. Tanto com o calor quanto com a lactância, a sede aumenta. Diminuir a quantidade de sal na comida ajudará a se manter hidratada, ainda que você não deva eliminá-lo por completo: o sal também é benéfico para a formação do bebê. A melhor alternativa para combater a desidratação é a água, mas também você pode tomar suco de frutas, leite ou bebidas isotônicas.
  • Aumente a higiene. Com o calor é normal suar muito, o que pode resultar num incômodo e desagradável. Se além disso você precisou fazer uma episiotomia ou uma cesárea, terá que cuidar especialmente da região dos pontos. Lave a área com delicadeza e procure evitar entrar numa banheira ou numa piscina nos primeiros dias depois do parto.
  • Utilize roupa transpirável e protetor solar. Isso inclui a mãe e o bebê. Além de usar tecidos naturais que permitam que a pele respire, procure usar roupas largas e de cores claras.

É verdade que o verão pode aumentar os incômodos da gravidez e do pós-parto, mas não vai ser muito diferente do que acontece em outras estações.

No entanto, esses incômodos podem ser amenizados. Assim, se você vai dar à luz no verão pense que é a melhor época para aproveitar os primeiros dias do seu bebê ao ar livre.