Definir limites para uma criança de 2 anos

· 29 de março de 2018
Muitos pais acham que seus filhos de 24 meses são muito pequenos para entenderem normas claras e bem definidas. Entretanto, é muito importante definir limites desde cedo para que a birra não se torne uma forma de conseguir tudo o que querem.

Definir limites para uma criança de 2 anos nem sempre é fácil, já que é normal que a criança queira ser independente e fazer aquilo que tiver vontade. Além disso, ela imagina que ao fazer birra ou pirraça pode sair impune. Por isso, os pais devem manter a calma e o equilíbrio.

Quando os pais definem limites ou normas, o fazem para evitar que a criança faça apenas aquilo que queira. Além disso, ensinam a se valorizar e a respeitar a si próprios, assim como aos demais. Tendo isso em vista, como os pais podem definir limites? Quais são os benefícios de se definir limites?

Quem é responsável por definir limites para uma criança de 2 anos?

Ambos os pais são responsáveis por definir os limites para uma criança de 2 anos; eles devem estar de comum acordo e informar ao restante da família, para que todos sigam as mesmas diretrizes. Por isso, na hora de definir limites, os pais devem levar em consideração a capacidade que da criança para entendê-los.

7 truques para definir limites para uma criança de 2 anos

Os limites são necessários para que as crianças aprendam como se comportar com seus pais e demais familiares. Entre os limites que os pais podem definir, estão:

1.- Dar ordens específicas e concretas

Como as crianças de 2 anos não entendem mensagens abstratas, deve-se explicar quais condutas se espera que elas tenham. Não é suficiente apenas dizer que ela deve “se comportar bem” ou “se sentar corretamente”, é preciso também explicar o que se entende por bom e ruim.

truques para definir limites para crianças de 2 anos

2.- Falar de maneira firme e tranquila

Deve-se explicar quais normas não estão sendo cumpridas, porém de maneira tranquila e com um tom sério. Algo que pode ajudar é escrever as normas e colocá-las em um local visível. Caso não sejam cumpridas, é bom recordar estes limites de forma pacífica e sem gritar já que, caso contrário, o resultado pode ser pior.

3.- Não ceder mesmo que fiquem bravas

Os pais devem se manter firmes com relação ao NÃO; não devem ceder, já que às vezes a criança pode começar a implorar, chorar ou até agredir os demais.

Se uma norma foi definida, ela deve ser mantida não importa o que aconteça; se você ceder, a criança vai perceber que se começar a chorar pode conseguir o que quer.

4.- Comunicar-se através da disciplina positiva

As crianças obedecem mais aos limites expressados de modo afirmativo. Ao invés de pedir que não chore, pode-se pedir para que fale em voz pausada e baixa.

Por exemplo, se seu filho estiver batendo em outra criança, não se deve apenas dizer que não se deve bater, mas também é preciso explicar que se deve tratar as outras crianças com amor e respeito.

5.- Conhecer a personalidade da criança

Os pais devem levar em consideração a personalidade da criança, uma vez que nem todas são iguais. Algumas talvez precisem apenas de uma leve advertência, enquanto outras precisem ver os pais bravos para obedecer. Caso não obedeçam uma mensagem imediatamente, ela deve ser repetida mais de uma vez.

6.- Os pais devem estar de comum acordo

Se o pai proíbe ou não permite alguma coisa, a mãe deve respeitar e apoiar essa decisão e vice-versa pois, se um dos dois permitir e o outro não, a criança vai perceber que não vale a pena obedecer uma norma que um dos pais estabeleceu, e procurará o outro para que a apoie.

7.- Estabelecer rotinas

As rotinas devem ser estabelecidas e cumpridas. Se foi estabelecido um horário fixo para comer ou dormir, ele deve ser respeitado. Isto ajudará a criança a se dar conta de que nesse horário deve fazer aquilo que foi definido.

Se, ao contrário, ela não quiser dormir no horário, deve ser levada para o quarto e se deve explicar que, se não dormir cedo, amanhecerá com sono e cansada.

Benefícios de definir limites para uma criança

Benefícios de definir limites para crianças de 2 anos

Quando os pais definem normas e limites para a criança, elas podem obter muitos benefícios, dentre os quais estão:

  • À medida que vão crescendo, aprenderão que é necessário seguir normas. Isto trará benefícios quando forem adultos.
  • Serão pessoas responsáveis.
  • Terão segurança para decidir quais atitudes devem tomar e sobre o que é certo e o que é errado.
  • Ajudará no desenvolvimento e na sua autoestima.

Concluindo, definir limites para uma criança de 2 anos é necessário para que ela seja obediente e responsável. Ainda que pareça complicado, não é algo difícil. Por isso, defina limites para seus filhos, porém sempre com carinho: eles agradecerão quando forem adultos.