Depois de adotar consegui a gravidez tão esperada

· 7 de agosto de 2018
Às vezes, a ansiedade em conceber se volta contra a muitas mulheres, pois faz com que se complique muito mais a possibilidade de uma gravidez.

É por essa razão que talvez ocorra uma surpresa. Há casos de mães que se deram por vencidas e decidiram adotar e, logo em seguida, conseguiram a tão esperada gravidez.

Optar pela adoção não é uma decisão fácil. Geralmente é uma alternativa que parece mais clara depois de inúmeras tentativas de engravidar. No entanto, é uma possibilidade o fato de que os casais acabem eliminando a pressão que os impedia de conseguir o bebê que tanto desejavam. É por isso que as expectativas melhoram.

Essa situação inesperada pode ser difícil de conduzir. Porque de uma hora pra outra o casal se encontra com dois filhos. Não é necessário dizer que os filhos são uma bênção. Mas às vezes é complexo para as pessoas lidar com uma situação tão incomum.

Como enfrentar a tão esperada gravidez depois de adotar?

O segredo para resolver essa situação é o amor. Embora para algumas pessoas poderia custar um pouco mais se adaptar a essa maternidade especial, é sempre aconselhável ser positiva e estar disposta a encherem de afeto todos os seus filhos igualmente.

Um casal que decide adotar tem uma qualidade especial: deseja ter um filho para amar. Portanto, não há motivos para pensar que essa é uma dura provação. Porque a vida acaba de lhes entregar pelo menos duas razões para ser feliz e começar a dar afeto.

gravidez tão esperada

Sabemos que muitas coisas mudam com a maternidade, que talvez algumas mães estarão mais sensíveis do que outras e que nem todas reagem da mesma forma. No entanto, trata-se de um compromisso que podemos cumprir com amor porque foi o que tanto desejamos.

Se o seu filho adotado é um bebê, deve ter trazido muitas esperanças, talvez a mesma que te ajudou finalmente a engravidar. Essa situação te dará a oportunidade de ganhar experiência na maternidade. O cuidado com o bebê e as principais emoções desse papel, mas dessa vez sem a carga emocional de uma gravidez e um pós-parto.

Então, dê a oportunidade de gerir o afeto que está dentro de você e entregar todo o seu amor nesses anjinhos que agora dependem de você. Sem dúvida, amamos ambos os filhos. Então nenhum pode se sentir mais querido do que o outro. Mas é normal se as dúvidas surgirem. Lembre-se de que você é uma das poucas sortudas a ter um “imprevisto” tão bonito.

O bebê que veio antes pode ser de grande apoio emocional durante a gravidez. Também é possível que você esteja mais cansada do que o normal. Mas, com certeza, isso vai te preparar para a próxima etapa.

É possível amar ambos igualmente?

É importante alcançar o equilíbrio emocional para que esse cenário não nos afete negativamente. A chegada de um bebê é sempre uma bênção.

Devemos nos lembrar de que ambas as crianças são nossos filhos e nossa responsabilidade, que serão criadas como irmãos e que isso é permanente. Dependendo da diferença de idade entre eles, talvez as circunstâncias possam nos favorecer.

gravidez tão esperada

No caso de ter um filho adotado que é visivelmente maior, podemos ter um problema de ciúme por sua parte e de tolerância da nossa. No entanto, é um processo que acontece em todas as famílias em que há um irmãozinho recém-chegado na casa.

Para garantir a harmonia no relacionamento familiar, é preciso apresentar a nossa capacidade de dar amor. Todos os nossos filhos precisam de nós igualmente e cada um tem pontos fortes que se destacam. Em relação a isso, é necessário fortalecer os laços, para que haja união e compreensão desde o primeiro dia.