Descubra os benefícios da fisioterapia obstétrica

Descubra os benefícios da fisioterapia obstétrica

Última atualização: 30 Março, 2021

A fisioterapia obstétrica é um ramo da saúde que contribui para o bem-estar da mãe e do filho durante a gravidez. Sua abrangência também permite uma recuperação bem-sucedida após o parto, pois foca na função musculoesquelética.

Esse tipo de terapia pode acompanhar a mulher durante todas as fases da gravidez, desde que realizada por profissionais. Não é uma prática destinada apenas a adequar o corpo para o parto, mas também a aliviar alguns desconfortos da gravidez.

Sob diversos aspectos, o corpo da mulher pode sofrer em consequência das mudanças típicas da gravidez. Portanto, o desenvolvimento de certas patologias é comum. Em grande medida, dores e sofrimentos podem ser aliviados ao tomar medidas externas. Por exemplo, o exercício e as posturas corporais podem nos prejudicar se não as melhorarmos.

O que é fisioterapia obstétrica?

É uma especialidade que contribui para a melhoria de músculos e ossos através da aplicação de tratamentos preventivos e terapêuticos nas grávidas. O objetivo das suas técnicas é melhorar as condições físicas da mulher em todas as fases da gestação.

As funções abrangidas por essas terapias são as seguintes.

  • Musculoesqueléticas.
  • Miofascial.
  • Osteoarticular.
  • Mobilidade do assoalho pélvico.

Para aplicar as principais técnicas da fisioterapia obstétrica, é muito importante consultar um profissional, pois é algo complexo. No entanto, a ideia da terapia como tal é que as pessoas conheçam seu corpo e se eduquem sobre as posturas adequadas.

Esse tipo de terapia reeduca as mulheres para realizar rotinas destinadas a fortalecer seus corpos e prevenir patologias. Nesse sentido, por estarem grávidas, elas podem melhorar o desconforto dessa fase.

Fisioterapia obstétrica de acordo com o estágio da gravidez

Chega um momento da gravidez em que a mulher pode se sentir muito exausta. Por exemplo, quando ocorre retenção de líquidos ou o peso da gravidez machuca nossos ossos. Nesses casos, é muito conveniente considerar algumas sessões de fisioterapia. Tais sessões nada mais são do que massagens estimulantes, preventivas e, em muitos casos, analgésicas.

Dependendo do estágio da gravidez e da situação particular de cada mulher, uma dessas massagens é adequada. Existem algumas destinadas ao alívio da dor nas costas e nas pernas. Outras são recomendadas para estimular o assoalho pélvico e prepará-lo para o parto. No entanto, não é só isso, pois também costumam ser muito úteis no período pós-parto.

Segundo os fisioterapeutas, o tratamento pós-parto é bastante conveniente. Sabemos que nossos músculos e ossos são alterados na gravidez e chegam ao máximo no parto. A fisioterapia ajuda a restaurar a normalidade da região lombo-pélvica, uma das mais afetadas durante o processo.

Uma consulta de fisioterapia obstétrica é adequada em qualquer fase da gravidez. Os especialistas consideram que a mulher tem o dever e a necessidade de se preparar para o parto. Trata-se de um programa preventivo muito conveniente, porque o parto é complexo para o corpo.

A mobilidade e o esforço do assoalho pélvico no difícil momento do parto podem ser melhorados por meio desse tipo de terapia. No entanto, o sucesso do tratamento depende de um diagnóstico preciso. É por isso que fisioterapeutas especializados em obstetrícia devem avaliar a anatomia da mulher, seu histórico e os detalhes da gravidez.

Participação da fisioterapia obstétrica na gravidez

As consultas com o fisioterapeuta podem começar nas primeiras 12 semanas de gravidez. A consulta com esse especialista é conveniente quando sentimos dor ou apenas para prevenir. Porém, sua participação é muito importante em todo o processo.

Esse profissional vai nos educar sobre a importância da postura corporal, da mobilidade e da preparação de músculos e ossos. Portanto, mesmo quando não fazemos a fisioterapia de fato, podemos recorrer ao profissional para um aconselhamento a esse respeito.

O fisioterapeuta obstétrico não estará presente no parto, contudo, as parteiras estarão. Por esse motivo, é conveniente recorrer a esse profissional como prevenção diante da dilatação iminente. Portanto, o preparo da região perineal é fundamental para a futura mãe, mas ela terá que fazer isso sozinha. Nesse sentido, é recomendável procurar uma educação prévia sobre o assunto.

Depois que o bebê nasce, o fisioterapeuta volta ao jogo. No pós-parto, o corpo precisa se recuperar. E esse processo será muito melhor se você for tiver recebido acompanhamento durante a gravidez. No entanto, o corpo da nova mãe mudou, então ela precisa de uma terapia diferente.

Nessa situação, é necessário intervir na normalização das articulações alteradas da região pélvica. A ginástica hipopressiva também é recomendada para reduzir o abdômen. Além disso, a postura para amamentar e segurar o bebê é avaliada e corrigida.

Pode interessar a você...
Durante a gravidez seu corpo e de seu bebê se fundem
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Durante a gravidez seu corpo e de seu bebê se fundem

Durante a gravidez o bebê conhece os cheiros, os sabores e até as emoções através de sua mãe.Toda esta rica troca, se produz durante a etapa da gestação.