Desde que te vi, você roubou meu coração

28 de setembro de 2018
Assim que você me deixou escutar a melodia do seu choro soube que esse seria o idioma que eu mais iria gostar na vida e que adoraria sempre poder ouvir.

Meu filho, você roubou meu coração desde que te vi pela primeira vez. Sim, você roubou meu coração e o levou para nunca mais devolvê-lo. Obrigada.

A história do dia mais feliz da minha vida

Daquela tarde, eu me lembro do nervosismo de todos os familiares que aguardavam fora da sala de parto e das marcas que o papai deixou no chão indo e voltando em direção à porta. Estávamos eu e você, esperando-o ali, atrás daquela porta.

Me lembro também que meus pais estavam arrancando os cabelos pela impaciência de se tornar avós.

Se eu me concentrar um pouco mais, posso voltar a sentir o frio que fazia no quarto onde eu estava e e me lembrar das poucas roupas que me deixaram colocar.

Você ri? Eu também, agora que eu lembro.

A sala onde eu te conheci estava iluminada. Estava tão iluminada que era como se o sol estivesse a pico no meio do teto.

roubou meu coração

Sentimentos e emoções

Havia várias pessoas ao meu redor, todas vestidas de verde. Um verde escuro que dizem que transmite calma, esperança, energia positiva…

Mas havia também ansiedade, medo, alegria, euforia, impaciência… Eram muitas emoções juntas para reparar se as calças do anestesista ou a blusa da obstetra que ia fazer a cesariana estavam transmitindo paz.

Agora mesmo, se fizer uma viagem ao passado, posso voltar a sentir a agulha da anestesia nas costas, junto com a dormência nas pernas.

Eu era uma participante no meio do bate-papo dos médicos e enfermeiros que conversavam sobre o jantar do dia anterior, a reunião que tiveram com tal e tal pessoa, como estava alto o preço da gasolina…

Era como se de repente estivéssemos todos sentados em uma mesa de bar. Mas eles também perguntavam por nós.

Se minha gravidez tinha sido tranquila, o nome que eu pretendia colocar, se você era do sexo que eu queria, se eu trabalhava, como eu me sentia naquele momento, se você era o meu primeiro e único filho ou se teria outros…

De acordo com as minhas vizinhas, todo o falatório e os palpites são comuns durante as cesáreas.

Elas dizem que é assim por duas razões. Primeiro, porque os médicos tentam desviar a atenção para outras questões para você relaxe e perca o medo. Segundo, para ter certeza com as suas respostas de que a anestesia não está fazendo mal.

Mas, bem, isso é o que dizem minhas vizinhas. Eu não sei se é verdade mesmo.

Voltando ao assunto do nosso encontro…

Eu posso afirmar que, ao ouvir seu choro pela primeira vez, meus ouvidos ficaram surdos às conversas paralelas. Meus olhos ficaram marejados de repente e, na garganta, se formou um nó que quase não me deixou respirar.

Então eu vi seu corpinho branco e frágil que foi tirado do meu ventre. Nesse momento, eu não pude fazer mais nada, a não ser chorar de emoção.

Você roubou meu coração quando eu te vi pela primeira vez e foi tão fácil que me dá até medo.

roubou meu coração

Desde que te vi, você roubou meu coração

Eu te conheço faz apenas um mês e o que eu sinto por você é tão grande que eu não posso imaginar algo semelhante. Acho que só seu tornasse mãe de novo.

Eu sinto que você é a coisa mais importante que eu tenho na vida e que, desde a sua chegada, eu sou a pessoa mais feliz do mundo.

Os outros podem ficar com suas riquezas e suas tantas conquistas! Eu já tenho a maior de todas.

Obrigada, meu amor. Obrigada novamente por existir e me encantar com a sua presença.

Desde sempre, eu te agradeço pela maravilhosa oportunidade de criar você e vê-lo crescer, participar da sua vida, das suas ideias e dos seus sonhos.

Ser a sua fiel companheira em suas desventuras e realizações, ter a oportunidade de te escutar e te aconselhar da melhor maneira possível, ser sua professora, etc. E, principalmente, ajudar e amar acima de todas as coisas.

Hoje, essas são a principal missão e o objetivo da minha vida. Obrigada por me deixar te abraçar, te beijar, e te amar. Obrigada por me dar a alegria de pode te chamar de filho.