10 maus hábitos para os dentes das crianças

Os maus hábitos para os dentes das crianças contribuem para muitos problemas bucais comuns. Aqui vamos trazer mais detalhes sobre os costumes que se deve evitar para cuidar da saúde bucal do seu filho.
10 maus hábitos para os dentes das crianças

Última atualização: 26 Junho, 2021

Pensar em nossos pequenos com dor de dente ou precisando fazer tratamentos ortodônticos caros não é nada bom. Mas a verdade é que muitas vezes essas situações acabam acontecendo devido a alguns maus hábitos para os dentes das crianças.

E a verdade é que muitos dos problemas bucais podem ser evitados com os devidos cuidados. Nas falas a seguir, vamos listar 10 maus hábitos para os dentes das crianças que devem ser evitados para cuidar da boca dos pequenos.

10 maus hábitos para os dentes das crianças

Menina no dentista para descobrir os maus hábitos para os dentes das crianças.

1. Higiene oral incorreta

Deixar de higienizar a boca das crianças, desde bebês, pode ter consequências negativas. O acúmulo de placa bacteriana e o açúcar incorporado à dieta favorecem o aparecimento das cáries. Além disso, as bactérias que não são removidas pela escovação irritam as gengivas, causando inflamação ou gengivite.

Muitos pais consideram que não é necessário limpar a boca dos bebês quando ainda não há dentes. Eles também acreditam que os dentes de leite não precisam de cuidados, considerando que todos eles vão cair. Porém, a verdade é que se deve começar com a higiene bucal o mais cedo possível.

Quando o pequeno ainda não tiver dentes na boca, você deve limpar suas gengivas com delicadeza usando um pano limpo embebido em água morna. Quando o primeiro elemento dentário aparecer, é necessário começar a usar a escova de dentes.

Os adultos são responsáveis por realizar a escovação dos dentes até que a criança consiga fazer isso sozinha, o que acontece por volta dos 6 anos de idade. Então, os pais devem continuar monitorando e acompanhando o processo.

A escovação deve ser feita pelo menos duas vezes ao dia, com uma escova de cerdas macias adequada para a idade da criança. Deve-se ter cuidado para limpar todas as faces de todos os dentes.

Além disso, você deve usar uma pequena porção de creme dental com flúor, uma quantidade mínima quando são pequenos e do tamanho de uma ervilha quando a criança aprende a cuspir. Conforme a criança cresce, o uso do fio dental também deve ser incorporado.

2. Hábitos de sucção prolongados

Prolongar o hábito de sugar é outro mau hábito para os dentes das crianças. Essas ações repetitivas e compulsivas ao longo do tempo afetam a posição dos dentes e o formato dos maxilares que estão se formando.

Aqui estão alguns dos hábitos de sucção que podem afetar a mordida:

  • Chupar o dedo: a pressão do dedo contra o palato duro ou os dentes de forma habitual deforma a arcada superior, causando problemas de oclusão, como mordidas abertas ou palato ogival, por exemplo. É importante conversar com o pequeno e ajudá-lo a parar com esse hábito prejudicial.
  • Abuso no uso da chupeta ou da mamadeira: o uso da chupeta ou da mamadeira após 2 anos interfere no correto desenvolvimento dos maxilares e da posição dos dentes.

3. Deglutição atípica

A deglutição atípica consiste na colocação inadequada da língua entre os dentes durante a deglutição. Em vez de repousar no palato, como de costume, a língua é colocada entre os incisivos superiores e inferiores, exercendo pressão e movendo-os para frente. Isso resulta em uma mordida aberta, ou seja, quando os dentes superiores não entram em contato com os inferiores ao morder. Uma abordagem interdisciplinar entre odontólogos e fonoaudiólogos ajudará a corrigir esse hábito.

4. Respiração oral, um dos maus hábitos para os dentes das crianças

A criança respira pela boca em vez de respirar pelo nariz. Muitas vezes, por problemas nas vias aéreas que precisam ser resolvidos, pois é a única forma que a criança consegue respirar. Mas outras vezes ela apenas se acostuma a respirar assim.

É importante solucionar esse hábito, pois além de afetar o desenvolvimento correto da boca, predispondo a maloclusões, cáries, periodontite e mau hálito, também diminui o rendimento escolar da criança por falta de oxigênio e favorece as apneias do sono.

Criança com cárie no dentista.

5. Mastigar objetos e usar os dentes como ferramentas

Algumas crianças têm o hábito de morder coisas de forma quase automática e inconsciente. Elas colocam a caneta na boca enquanto escrevem ou a manga do moletom, ou o lenço ou qualquer objeto ao seu alcance. Isso não apenas as expõe a bactérias que podem ser prejudiciais, mas também exerce pressão desnecessária sobre os dentes.

Usar os dentes para abrir embalagens, desparafusar tampas ou cortar fios é outro mau hábito para os dentes das crianças, pois os pequenos também podem danificar seus dentes ao fazer essas coisas.

Conversar com eles e explicar o risco desse hábito é o ideal. Mas também é importante que nós, adultos, tenhamos cuidado para não fazer igual, pois muitos desses costumes são imitados.

6. Excesso de açúcar, outro dos maus hábitos para os dentes das crianças

As dietas ricas em açúcares refinados promovem a cárie dentária, pois as bactérias na boca os metabolizam e o ácido que produzem destrói os minerais que constituem os dentes.

Portanto, é conveniente evitar, ou pelo menos reduzir ao máximo, o consumo de doces, refrigerantes, doces e tortas. O ideal é oferecer às crianças uma alimentação nutritiva, variada e balanceada e deixar os doces para ocasiões especiais.

7. Mergulhar a chupeta no açúcar

Embeber a chupeta no açúcar, no mel ou em outras substâncias doces é um hábito que alguns pais têm para tranquilizar os filhos. Esse é mais um dos maus hábitos para os dentes das crianças, pois favorece a formação de cáries na primeira infância.

Existem outras maneiras menos prejudiciais de acalmar os pequenos. Embalar, passear no colo ou brincar com eles evitará danificar sua arcada dentária.

8. Deixar o bebê dormir com a mamadeira

Já mencionamos que o uso excessivo e prolongado da mamadeira deforma a arcada superior. Além disso, deixar seu filho dormir com a mamadeira na boca é um fator de risco para o desenvolvimento de cáries na primeira infância.

O conteúdo do frasco permanece na superfície dentária durante toda a noite, favorecendo a proliferação de bactérias que destroem o esmalte dentário. Se o que é consumido contém substâncias adoçadas pela adição de açúcar ao leite ou sucos, as consequências são mais graves ainda.

Evite acostumar a criança a dormir com a mamadeira. E, se ela tomar mamadeira antes de dormir, o ideal é limpar a boca depois de terminar para diminuir o risco de cáries.

9. Oferecer todos os alimentos triturados

Morder os alimentos estimula as gengivas, os dentes e os músculos do rosto. Oferecer alimentos sólidos com diferentes texturas favorece o correto desenvolvimento da boca e treina a mastigação para que a criança aprenda a dominar essa habilidade.

Se a comida for oferecida apenas amassada e em papinhas, a criança não experimenta as sensações das texturas e nem precisa se esforçar para triturar os alimentos. Por isso, o ideal é oferecer alimentos semimoles e sólidos gradativamente a partir dos 6 meses, seguindo as recomendações do pediatra. Assim, a boca cresce corretamente e a criança aprende a mastigar.

Dar toda a comida triturada é um dos maus hábitos para os dentes das crianças.

“Os lactentes podem comer alimentos em forma de purê, triturados e semissólidos a partir dos 6 meses. A partir dos 8 meses, é possível dar à maioria dos bebês vários alimentos que podem ser consumidos usando as mãos. E a partir dos 12 meses, os pequenos podem comer, em geral, os mesmos alimentos que o resto da família. A comida deve ter uma consistência adequada à idade da criança. “

-Organização Mundial da Saúde (OMS) –

10. Não levar a criança ao dentista

Alguns pais acreditam que os filhos não precisam ir ao dentista se não tiverem um problema específico. Isso não é verdade. As crianças devem ser levadas à primeira consulta antes do primeiro ano de vida e continuar com os acompanhamentos a cada 6 meses.

Isso permite ao profissional controlar o crescimento e o desenvolvimento da boca e a erupção dos dentes. E, se surgir algum problema, será detectado a tempo de ser resolvido o mais rápido possível. Além disso, ensinará aos pais tudo o que precisam saber sobre como cuidar da higiene bucal dos filhos.

Adultos responsáveis pela boca das crianças

Os maus hábitos para os dentes das crianças podem se consolidar por causa de alguns costumes dos pequenos, por imitações dos adultos e até por ações dos mais velhos para fazer suas vontades. Você deve saber que é responsabilidade dos pais cuidar da saúde bucal dos filhos e estar atentos a essas práticas nocivas.

Evitar e controlar esses hábitos prejudiciais ajudará a cuidar da boca do seu filho. De qualquer modo, se você tiver dúvidas ou não souber como resolver alguma situação específica, consulte o odontopediatra. O profissional é quem melhor poderá assessorar você e seu pequeno.

It might interest you...
Cáries dentárias: o que são e como evitar?
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Cáries dentárias: o que são e como evitar?

A alimentação saudável e uma boa higiene aprendida desde a infância podem prevenir muitas infecções e complicações mais graves das cáries dentárias...