Quando e como começar a escovar os dentes do bebê

· 31 de agosto de 2017

Quando e como começar a higiene dos dentes do bebê? Essa é uma pergunta que provavelmente toda mãe já se fez em algum momento. A lógica leva a pensar que se deve começar a limpar os dentes do bebê assim que os primeiros aparecerem. Contudo, há quem diga que se deve limpar as gengivas do bebê antes mesmo de que os primeiros dentinhos apareçam.

Quando os dentes do bebê saírem, comece a utilizar uma escova de dentes pequena, com apenas duas ou três fileiras de cerdas bem macias. Você pode consultar seu pediatra sobre o uso e o tipo da pasta de dentes.

A recomendação da Academia Americana de Dentistas é usar pouquíssima quantidade de pasta de dente, uma quantidade comparável ao tamanho de um grão de arroz, com flúor – mineral que reforça o esmalte dental, deixando os dentes mais resistentes às cáries.

Como limpar os dentes do bebê

dentes do bebê

Uma coisa que se deve levar em consideração é que o flúor pode ser perigoso para as crianças quando ingerido em grandes quantidades. Para evitar problemas, guarde a pasta de dentes longe do alcance do seu bebê. Muito flúor também pode causar fluorose dental, um tipo de descoloração dos dentes. Dessa forma, fique atenta!

Um bebê é um cheque em branco para a raça humana

-Barbara Christine Seifert-

Quando as crianças já se sentem mais velhas, o problema é convencê-las de que é bom escovar os dentes. Mas fique tranquila, essa é uma fase normal e passageira que você vai superar com um pouco de paciência.

À partir do aparecimento dos primeiros dentes, é conveniente começar com os bons hábitos de higiene dental. Limpe os primeiros dentes e os molares duas ou três vezes ao dia, ou depois de cada refeição. Use um paninho ou uma gaze umedecida com água para limpar suavemente os dentes e as gengivas do bebê.

Entre os 12 e 18 meses, você pode começar a usar uma escova de dentes especial para crianças, de preferência pequena para que ela mesma possa utilizar sozinha, mas sempre sob sua supervisão, é claro. Não a deixe sozinha, já que nessa idade as crianças ainda não têm a coordenação necessária para escovar sem ajuda. Mas é positivo estimular os pequenos a se familiarizem com a escova de dentes.

Também existem modelos de escovas que podem ser encaixadas no dedo do adulto, oferecendo maior mobilidade. Uma coisa em comum que toda escova deve ter, em qualquer caso, é ser macia e com cerdas flexíveis. Principalmente durante os primeiros meses de vida do bebê, é possível realizar a escovação dos dentes e das gengivas somente com água.

Quando a criança já é mais velha…

dentes do bebê

A partir dos 2 anos de idade, você pode começar a utilizar uma pequena quantidade de pasta de dente no momento da escovação dos dentes do seu pequeno. No início, é preferível que a pasta de dente não tenha flúor para que não faça mal ao bebê se ele engolir um pouco de pasta acidentalmente.

Existem pastas de dente especiais para crianças, algumas são fabricadas com ingredientes naturais e sem flúor. Em todo caso, leia as informações no rótulo para confirmar se são pastas adaptadas à ingestão pontual por parte do bebê.

Uma ideia muito boa é deixar o bebê, desde pequeno, ver você escovar seus dentes. Seja por curiosidade ou por imitação, ele vai querer fazer igual, além disso vai associar a escovação dos dentes a um hábito positivo. As músicas e pequenas brincadeiras em frente ao espelho vão tornar a escovação uma parte divertida da rotina e ajudará os pequenos a se animar para escovar os dentes todos os dias.

A partir os 3 anos de idade, quando já tiverem aprendido bem o mecanismo da escovação e, principalmente, souberem cuspir a espuma, você pode começar a confiar na autonomia do pequeno no momento da escovação e aumentar a quantidade de pasta. Além disso, vá apresentando novos tipos de pasta até que a criança comece a usar a mesma pasta que o resto da família costuma usar.

Quando os dentes da frente e os molares começarem a se unir, você pode apresentar o fio dental, sempre com a sua ajuda no início da utilização. O dentista, quem a criança deve ter visitado algumas vezes a partir do primeiro ano de idade, vai orientar sobre a maneira mais adequada de realizar essa tarefa.

Em todo caso, não se esqueça das visitas periódicas ao dentista, especialmente se você observar alguma anormalidade no aparecimento dos dentes ou na higiene, como sangramento das gengivas ou aparecimento de cáries, entre outras.