9 dicas para ajudar seu filho a não molhar a cama

· 27 de dezembro de 2018
Embora antes dos 5 anos de idade seja algo recorrente, quando o problema continua depois dessa idade, é preciso tomar medidas mais precisas.

Ajudar seu filho a não molhar a cama é um assunto ao qual você deve prestar muita atenção.

A primeira coisa a fazer é consultar um pediatra ou um urologista para descartar problemas de saúde. As crianças geralmente molham a cama porque não consolidaram seus hábitos e porque a bexiga não se desenvolveu completamente.

 A enurese é um problema que as famílias e os médicos deveriam abordar sem sentimentos de culpa ou vergonha.

-Venâncio Martínez, presidente da Sociedade Espanhola de Pediatria Ambulatorial e Primeiros Socorros –

Fatores que devem ser descartados antes de qualquer tratamento

  • Apneia do sono. Se o seu pequeno ronca ou tem outros sinais de apneia do sono, é aconselhável realizar um exame médico completo.
  • Infecções do trato urinário. Os sinais de uma infecção urinária podem ser detectados com uma amostra de urina.
  • Diabetes. O diabetes infantil é uma condição muito delicada que também pode fazer com que uma criança molhe a cama. A dificuldade em processar a glicose no organismo altera muitas das funções normais do corpo.

9 dicas para ajudar seu filho a não molhar a cama

  1. Estabelecer horários para a ingestão de líquidos. Aumentar a quantidade de líquidos que as crianças consomem ao longo do dia e reduzir a ingestão durante a noite.
  2. Na rotina diária, programar pausas para ir ao banheiro. Durante todas as atividades que seus filhos realizam, faça uma pequena pausa para que eles possam ir ao banheiro. É aconselhável fazer isso a cada duas ou três horas e antes de ir dormir.
  3. Elimine os alimentos impróprios da dieta do seu filho. Evite que seus filhos consumam bebidas ou alimentos impróprios durante a noite. As bebidas que contém cafeína como, os leites com sabor de chocolate ou cacau, são exemplos. Também reduza a quantidade de bebidas cítricas e com aromatizantes artificiais. Essas substâncias podem irritar a bexiga das crianças.
  4. Faça com que seus filhos permaneçam hidratados durante o dia. Para que não tenham tanta sede quando chegarem da escola, proporcione a eles líquido durante o dia. Assim, o consumo de líquido será mais equilibrado.
não molhar a cama

  1. Descarte a constipação. O reto está localizado atrás da bexiga, de modo que a constipação pode desencadear um problema de bexiga, especialmente à noite. Novamente, é importante consultar um médico para que não exista tal condição.
  2. Evite recorrer aos castigos. Ficar irritado com o seu filho porque ele molha a cama não facilita a aprendizagem ou o avanço. Um processo tão complexo como ajudar seu filho a não molhar a cama não deve causar conflitos na família.

A nível psicológico…

  1. Crie um quadro de incentivos. Além do componente físico, você deve encontrar soluções para o lado emocional que é afetado quando seus filhos molham a cama. Em um calendário ou diagrama, coloque estrelas ou rostinhos sorridentes para cada dia que seu filho se mantiver seco enquanto dorme.
  2. Forneça apoio e motivação. Para ajudar seu filho a não molhar a cama, você deve reconhecer cada pequeno avanço. Recompense os progressos alcançados e faça seus filhos se sentirem confortáveis e seguros.
  3. Evite ficar com raiva. Ficar de mau humor e culpar seus filhos por molhar a cama só irá piorar as coisas. Para eles, já é desconfortável e vergonhoso a sensação de se sentir molhado (especialmente para crianças com mais de cinco anos). Assim, necessitam se sentir apoiados e consolados.
não molhar a cama

Mostre ao seu filho que ele não está sozinho no processo e que é aceitável que seu organismo funcione de uma maneira diferente.

Algumas medidas temporárias que você também pode considerar incluem: comprar um colchão impermeável que não será afetado quando seus filhos molharem a cama, fazer rotinas de alimentação mais precisas, bons hábitos de sono e visitas periódicas ao banheiro.

Existem também medicamentos para controlar esta situação. Mas não é recomendável recorrer a eles a menos que pediatra o considere estritamente necessário para evitar futuras complicações de saúde.

Embora você esteja procurando uma solução rápida, é essencial que ter em mente que este é um aprendizado de um processo que você deve empreender com seus filhos.

Educar o organismo é outra lição com a qual você pode viver em família. Faça isso com amor e dedicação para obter os melhores resultados para você e seus pequenos.