Como a diferença de gerações afeta a família?

Compreender e aceitar as diferenças entre o mundo dos nossos filhos e o nosso nos permitirá nos aproximar deles e melhorar a comunicação familiar para reduzir a distância entre gerações.
Como a diferença de gerações afeta a família?

Última atualização: 01 março, 2022

Os laços entre pais e filhos podem ser os mais enriquecedores ou os mais devastadores que vivenciaremos em nossas vidas. Cada vez mais, pais e mães fazem grandes esforços para alcançar uma educação adequada, positiva e respeitosa.

No entanto, para estabelecer um bom vínculo de qualquer tipo, a comunicação é um elemento fundamental e, quando se trata de comunicar com nossos filhos, podemos encontrar com grandes dificuldades. Muitos deles se devem à diferença entre gerações que afeta as famílias e que precisamos reduzir gradativamente.

Com a chegada da adolescência, é quando os conflitos e desentendimentos se intensificam. No entanto, estes podem vir de muito mais cedo. O que acontece é que a necessidade de independência e “rebeldia” típica dos jovens nos coloca diante de problemas que talvez não tivéssemos percebido antes.

Pai conversando com sua filha sobre a diferença de gerações.

Se quisermos estabelecer relações de confiança e respeito na família, precisamos entender o papel que essas diferenças entre gerações desempenham.

O que é a diferença de gerações na família?

A diferença de gerações se refere àquele pequeno ou grande abismo que existe entre algumas gerações e outras em termos de valores, ideais, crenças e objetivos. Nas famílias manifesta-se como os diferentes princípios ou estilos de vida que as crianças têm em relação aos pais, avós ou parentes mais velhos.

Um dos exemplos mais claros e significativos são as diferenças existentes quanto à opinião e ao uso da internet e das redes sociais (exclusão digital). Nesse sentido, é comum que os netos ensinem os avós (e até os pais) a lidar com as novas tecnologias. No entanto, essa lacuna vai muito além e gera importantes problemas e atritos diários.

Por exemplo, os pais podem sentir que os valores da geração atual estão errados, que seus hobbies são inadequados e, em geral, que sua visão da vida está errada. É comum haver resistência à mudança e tendência a pensar que a forma como fomos criados e pensamos foi, claramente, melhor.

Isso obviamente cria uma distância entre pais e filhos. Mas, além disso, os códigos de comunicação dos jovens são novos e diferentes daqueles usados por outras gerações. Portanto, os pais podem não conseguir compreender e dialogar adequadamente com seus filhos, principalmente quando são adolescentes.

Como resolver a diferença entre gerações?

Pais conversando com o filho adolescente para colaborar e evitar conflitos durante a quarentena.

Conheça o mundo dos seus filhos

Em primeiro lugar, você precisa se interessar pelo mundo que cerca seu filho e no qual ele se desenvolve. Busque conhecer seus filmes, desenhos ou séries favoritos. Fique por dentro das redes sociais que os amigos dele usam ou que ele pede para você usar. Aprenda as palavras, abreviações e códigos de comunicação que são frequentemente usados em sua geração.

Embora no início você se sinta totalmente alienada e desorientada, conhecer esse mundo permitirá que você conheça melhor seu filho. Você será capaz de entender o que ele quer dizer quando fala com você sobre algo que ele gosta ou se preocupa e poderá compartilhar uma troca enriquecedora.

Além disso, somente a partir dessa posição você pode julgar se algo é apropriado ou não e estabelecer limites sensatos. Proibir e rejeitar algo que seu filho pede sem saber só aumentará a distância entre vocês.

Respeite sua geração

As diferenças entre pais e filhos sempre existiram e todos tendemos a pensar que o que é nosso, o que nos é familiar e conhecido, é melhor. No entanto, aceite que seus filhos não são você e que o mundo atual deles é diferente daquele em que você cresceu.

Portanto, respeite essas diferenças e esteja aberta a mudanças. Acompanhe e aconselhe através do respeito pelo que seus filhos são e pelo que vivem, sem criticar, julgar ou menosprezar o seu estilo de vida ou a sua geração.

Promova uma comunicação saudável

Por fim, procure estabelecer, desde a infância, um vínculo de afeto, respeito e confiança com seus filhos. Ao se sentirem apreciados e valorizados, eles serão incentivados a manter uma comunicação familiar fluida e saudável.

Lembre-se de que vocês podem enriquecer a vida uns dos outros, que cada geração tem algo a contribuir e que vocês podem se complementar. Amor, respeito e comunicação são a melhor maneira de resolver a diferença de gerações na família.

Pode interessar a você...
Pedagogia sistêmica: definição, características e benefícios
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Pedagogia sistêmica: definição, características e benefícios

A pedagogia sistêmica permite desenvolver uma grande capacidade de explorar o passado. Para isso, é necessário um papel ativo da família.