Dor no pescoço em crianças

Nós, adultos, estamos acostumados a sentir dores no pescoço. Em crianças, no entanto, esse sintoma não é tão comum. Se o pescoço do seu filho estiver doendo, é importante consultar um profissional da saúde.
Dor no pescoço em crianças

Última atualização: 20 Julho, 2021

A fisioterapia infantil oferece tratamentos altamente eficazes para reduzir a dor no pescoço em crianças, além de melhorar a mobilidade cervical da criança. Embora não sejam frequentes, às vezes essas dores ocorrem devido a uma lesão. As causas mais comuns são contraturas ou traumatismos.

Nos primeiros anos de vida, as crianças exploram o mundo de forma muito ativa. Além disso, elas pouco têm consciência dos riscos, o que as predispõe a um maior risco de quedas ou batidas na infância.

Na vida adulta, estamos acostumados a sentir desconforto ou dor no pescoço. Porém, se acontecer com uma criança, devemos prestar atenção e investigar esse sintoma.

Dores no pescoço: o que fazer?

 

Menina com dor no pescoço.

Se o pescoço do seu filho estiver doendo, a primeira coisa que você deve fazer é marcar uma consultar com o pediatra. A dor é um sintoma altamente variável, podendo ser leve, moderada ou atingir níveis intoleráveis. Contudo, nem sempre as crianças sabem identificar ou descrever o que é a dor, por isso a consulta com o profissional é importante para descartar possíveis doenças.

A fisioterapia infantil oferece tratamentos conservadores para dores no pescoço em crianças. Quando se trata de contraturas, traumatismos ou dores isoladas, é a terapia de escolha. Por meio de suaves manipulações manuais, massoterapia, exercícios de flexibilidade e fortalecimento, entre outros, ajuda a reduzir as dores cervicais.

Prevenir a dor

Além do fato de que a dor pode ser resultado de múltiplas causas, existem medidas que podem ser tomadas para preveni-la. Uma delas é oferecer espaços seguros para as crianças brincarem, bem como acompanhá-las em suas atividades de vida diária, ensinando-lhes medidas de segurança para evitar batidas ou quedas.

Além disso, é aconselhável promover a atividade física recreativa como mais um hábito da vida diária. Essa medida proporciona um maior conhecimento do corpo, auxilia na resposta mais ágil a uma queda, favorece o desenvolvimento e evita o sedentarismo da criança. A inatividade predispõe à fraqueza muscular, geralmente a causa da dor no pescoço.

Da mesma forma, é importante sempre ter em mente que a alimentação saudável e a higiene postural fazem parte dos principais eixos da promoção da saúde. São fatores que devem ser considerados essenciais nas etapas de desenvolvimento da criança.

Dores diferentes

A dor é um sintoma compartilhado pela grande maioria das doenças ortopédicas de todas as idades. Quanto mais nova for a criança, mais difícil será para que ela descreva como sente a dor. À medida que aprende a falar e a conhecer melhor seu corpo, ela será capaz de identificar a localização e as características de suas sensações.

Portanto, o exame médico é fundamental para determinar se se trata de uma simples dor temporária de uma leve pancada ou alguma má postura. Ou, caso contrário, se a criança apresenta sintomas associados que requerem atenção profissional e tratamento específico. Aqui estão as causas mais comuns de dor no pescoço.

Contratura

A contratura muscular é uma contração sustentada e involuntária de algumas das fibras musculares ou de um músculo inteiro. É uma condição muito comum em adultos e menos comum em adolescentes. Em crianças é raro que isso aconteça devido à grande flexibilidade dos tecidos, em geral. No entanto, geralmente aparecem com as dores de crescimento.

As contraturas musculares também podem ocorrer durante ou após um esforço. Em alguns casos, estão associadas a outras lesões. Às vezes, acontecem por causa de posturas incorretas mantidas por longos períodos de tempo. Ou também devido a estados emocionais de tensão ou estresse. Tudo isso, como já dissemos, é mais frequente em adultos do que em crianças.

Traumatismos

 

Criança em fisioterapia infantil com dor de pescoço.

O termo traumatismo se refere a uma lesão interna ou externa causada por uma agressão externa ao organismo, como batidas ou acidentes, por exemplo. Os traumatismos podem ser leves, localizados em uma única área do corpo, ou graves, envolvendo várias lesões corporais. Em crianças, são muito mais comuns os traumatismos leves.

Hérnia de disco

Os discos intervertebrais são semelhantes a almofadas circulares localizadas entre as vértebras. Entre suas principais funções, eles amortecem e ajudam a manter as vértebras no lugar. Uma hérnia de disco é uma ruptura de um desses discos. Isso implica que seu núcleo gelatinoso perde sua forma e irrita as estruturas ao seu redor.

Em suma, podemos dizer que a dor é um sintoma muito amplo. O prognóstico de recuperação da criança dependerá de sua causa. Portanto, a primeira opção de tratamento para a dor no pescoço em crianças é a fisioterapia. Existem poucos casos em que é necessário suplementar com algum analgésico. É sempre importante lembrar aos pais e às mães que se deve evitar medicar as crianças sem orientação médica prévia.

Pode interessar a você...
Descubra os benefícios da fisioterapia obstétrica
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Descubra os benefícios da fisioterapia obstétrica

A fisioterapia obstétrica é um ramo da saúde que contribui para o bem-estar da mãe e do bebê durante a gravidez. Descubra do que se trata!