É normal que meus filhos briguem o tempo todo?

· 29 de janeiro de 2019
Brigas entre irmãos pequenos geralmente são uma situação normal em muitas famílias. As causas são muito variadas: inveja, ciúme, posse de brinquedos, etc. É papel importante e dever dos pais intervir nessas situações.

Em questões de parentalidade e educação, compartilhar experiências com outros cuidadores é essencial para não se desesperar. Frases como “é normal que meus filhos briguem o tempo todo?” são muito mais frequentes do que os pais imaginam. Neste artigo, vamos dar algumas dicas para evitar brigas entre irmãos pequenos.

Quando são pequenos, o incisivo narcisismo dificulta a partilha de espaços, afetos e brinquedos. Atualmente, os modelos parentais aconselham o respeito às fases e aos processos das crianças.

Brincadeiras, brigas, brincadeiras…

O fato de os irmãos brigarem é normal, sempre dentro de certos parâmetros. Na maioria dos casos, as brincadeiras são o que levam às brigas.

O normal é que, quando a discussão termine, as crianças voltem a brincar sem rancor. A resolução positiva é o objetivo desejável.

O que, sim, deve ser motivo para uma consulta com especialistas é a agressão permanente. Se um dos irmãos injustificadamente e de forma repetida maltrata o outro ou os outros, isso pode ser devido a um problema que excede o relacionamento fraterno.

O transtorno do espectro autista (TEA), por exemplo, pode provocar reações excessivas nas crianças em relação às pessoas ao seu redor.

Em qualquer caso, pais que dedicam cuidados de qualidade aos seus filhos também podem conseguir, com ajuda terapêutica, que seus filhos com TEA socializem com os irmãos, dentro dos parâmetros de brigas e reconciliações próprias das crianças.

É normal que meus filhos briguem

É normal que meus filhos briguem o tempo todo?

O normal é que depois da briga venha a reconciliação. Entretanto, às vezes são os próprios pais que, com sua intervenção, dificultam o bom relacionamento entre seus filhos. 

As dúvidas são compreensíveis: quando definir limites? Como parar uma briga? O que fazer se uma criança não consegue se dar bem com seus irmãos?

As brigas entre irmãos podem passar por diferentes fases. Primeiro é um brinquedo, depois a bicicleta, um videogame ou a rivalidade no grupo de amigos. Pode acontecer que haja um filho mais conflituoso do que os outros.

Dadas essas situações, a rotulagem é um dos erros mais frequentes em pais que chegam a uma consulta terapêutica perguntando se é normal que seus filhos briguem o tempo todo.

Algumas pessoas cometem o grave erro de considerar um de seus filhos como “ruim” ou “não natural”, constantemente culpando-o pelas brigas. Para uma criança, considerar o mal como inerente à sua pessoa pode ser devastador. 

Assim, é fundamental conversar com as crianças para cessar tal situação e, além disso, é desejável uma parentalidade baseada na consciência e no respeito.

Razões para brigas e formas de mediação

Identificar o motivo da briga é importante: as causas de cada criança não devem ser minimizadas. Além disso, muitas vezes as razões aparentes escondem medos ou inseguranças que as crianças ainda não conseguem expressar.

Dessa forma, os pais devem, antes de tudo, observar e ouvir. Assim, poderão detectar o que é repetido em cada briga.

O fato de você se perguntar o que faz seus filhos brigarem o tempo todo, sem estarem cientes das causas, tornará impossível uma intervenção adequada. Para a mente dos pequenos, proteger seus brinquedos de serem danificados, por exemplo, é compreensível e desejável.

É normal que meus filhos briguem

Também é importante que a maioria das crianças cuide do vínculo que têm com os pais. Portanto, a mediação dos adultos deve ser, acima de tudo, abrangente e empática. Conversas, argumentos e um bom tratamento devem ser um exemplo dado por adultos em todos os lares.

Se os pais estão ausentes demais, seja por falta de tempo ou por outros problemas, as crianças podem encontrar nas brigas uma forma de expressar a solidão. Elas precisam de tempo de qualidade para si mesmas e para compartilharem com os irmãos.

Por fim, cabe destacar que a figura dos adultos deve ser um grande exemplo de diálogo e compreensão. Você não apenas deve ensinar a compartilhar, mas também a ouvir, manter a calma e perdoar aqueles que ama.

E então? Depois de ler esse texto, você já consegue responder a esta pergunta: é normal que meus filhos briguem o tempo todo?