O que é a educação incidental?

22 Fevereiro, 2021
A seguir, vamos nos aprofundar nas características da educação incidental e na importância de integrá-la aos contextos escolares.

A educação incidental tem como objetivo aproveitar e promover as aprendizagens produzidas durante as atividades e situações do cotidiano. Tanto nos ambientes familiares quanto nos escolares, a educação incidental implica o uso de situações cotidianas para que as crianças, pequenas e mais velhas, aprendam conceitos e comportamentos.

A aprendizagem incidental

Existem discrepâncias em relação às diferenças entre a aprendizagem informal e a aprendizagem incidental. Conforme afirma José Luis Illera no artigo “Educación Informal, Vida Cotidiana y Aprendizaje Tácito” (“Educação Informal, Vida Cotidiana e Aprendizagem Tácita”, em tradução livre),“as subdivisões entre as formas de aprendizagem informal são difíceis porque são pouco claras”. E nota-se que em ambas as formas de aprendizagem, tanto informal quanto incidental, às vezes inclusive o aprendizado se dá ao mesmo tempo em que na educação formal.

a educação incidental

Além disso, o autor considera que a aprendizagem ocorre de forma explícita e implícita simultaneamente, tanto na escola quanto na vida cotidiana. Porém, a diferença nos resultados de aprendizagem, integrada em forma de conhecimentos, tem diferente consideração social.

Nessa linha de desenvolvimento, destaca-se a importância da aprendizagem informal ou incidental. Tais aprendizagens ocorrem de forma inconsciente e na maioria das vezes não podem ser verbalizada.

No entanto, são aprendizagens que constituem verdadeiros conhecimentos. Conhecimentos que, embora adquiridos de maneira informal ou incidental, influenciam e alteram os padrões cognitivos e sociais de percepção e ação.

Características da aprendizagem incidental

  • É uma aprendizagem produzida diariamente, no dia a dia, em momentos, situações e contextos familiares e de trabalho.
  • É uma aprendizagem relacionada ou conectada a atividades, experiências ou situações que, a princípio, não estão relacionadas.
  • A base da aprendizagem incidental é a exploração não estruturada.
  • É uma aprendizagem não intencional, não planejada, sem objetivos ou tempos específicos definidos.
  • Também pode ocorrer a partir do contato e da interação com os meios de comunicação.
  • É adquirida a partir da observação, experimentação, contato e relação com ambientes e pessoas.
  • Promove a curiosidade.

A educação incidental

Em um contexto escolar, a educação incidental implicaria uma intervenção deliberada. Entretanto, levando em consideração as características e a não intencionalidade da aprendizagem incidental, isso pode soar paradoxal.

Esse tipo de ensino envolve um relativo planejamento de objetivos e a organização dos recursos e do espaço. Isto é, planejar um ensino voltado para o aproveitamento das atividades e rotinas do dia a dia da sala de aula. O objetivo é que as crianças aprendam comportamentos e habilidades quase sem perceber, ou seja, de forma quase automática e divertida.

Assim, a educação incidental deve ter como objetivo utilizar o incidental. Ou seja, aproveitar as aprendizagens vinculadas a situações mais informais, flexíveis, lúdicas e divertidas. Ou, em todo caso, a educação escolar deveria integrar ambos os processos de ensino e aprendizagem, tanto o formal e regulamentado quanto o mais informal e incidental.

Para isso, seria necessário colocar em prática atividades que despertem o interesse dos alunos e que possam motivá-los a vivenciar experiências dentro da sala de aula. Nesse sentido, é interessante usar o desenho e a implementação de atividades educacionais como debates, trabalhos por projetos ou espaços de trabalho. Ou, no caso das crianças mais velhas, colocar em prática dinâmicas de grupo, como, por exemplo, o roleplay.

Características de uma educação incidental

  • Tem como objetivo alcançar a aprendizagem a partir de situações informais dentro da sala de aula.
  • Incentiva a participação ativa e o entretenimento durante a aquisição de conhecimentos e comportamentos.
  • Promove a interação entre as crianças e um ambiente flexível e divertido.
  • Em seus processos de aprendizagem, estimula o interesse das crianças por descobrir e experimentar.
  • É uma educação desafiadora e motivadora.
a educação incidental

Uma educação incidental para ajudar a desenvolver comportamentos e habilidades

Conforme as pessoas, tanto adultas quanto crianças, experimentam no seu dia a dia, elas vão aprendendo. O cotidiano ensina comportamentos e habilidades, avançadas no caso das pessoas mais velhas e básicas no caso das crianças, mas que serão necessárias e também se tornarão a base de outras mais complexas ao longo do crescimento.

As crianças se envolvem na aprendizagem incidental conforme as suas habilidades se desenvolvem. Habilidades para falar, interagir e se mover são aprimoradas por meio de jogos e da interação com outras pessoas nas situações menos esperadas. Os pequenos aprendem durante o recreio, na entrada e na saída da escola e até mesmo nos momentos mais divertidos ou de mais tensão.

Assim, é importante que pais e professores aproveitem os momentos do cotidiano para ensinar habilidades e comportamentos. Os adultos devem usar a própria vida para ensinar comportamentos simples para as crianças, como, por exemplo, cumprimentar, agradecer e dizer “por favor”, além de comportamentos e habilidades ainda mais avançados, tais como cooperação e empatia e a reflexão sobre as situações da vida.

Em suma, uma educação incidental deve ter como objetivo evidenciar conteúdos tácitos e implícitos que estão envolvidos em situações simples e cotidianas. São conhecimentos que, de forma incidental, tanto em crianças quanto em adultos, moldam padrões de pensamento e de comportamento.