Educar com paciência e intuição no coração é educar com sabedoria

· 26 de outubro de 2018
Nada importa mais que o momento presente, quando os pequenos dependem completamente de nós.

Educar com sabedoria é entender a infância de nossos filhos.

Isso com base em um paciente e intuitivo coração que respeita os novos tempos, sintoniza com as necessidades da criança e nutre com afeto desfrutando do aqui e agora sem pressa, sem pressão.

É muito provável que seu ciclo vital tenha se caracterizado sempre por uma serie de dimensões. Sua pressa por experimentar certas coisas, sua expectativa, sua impulsividade, sua capacidade de conseguir determinados objetivos, etc.

Entretanto, agora que você é mãe ou pai sente, com certeza, que a vida colocou um freio e que sua realidade acontece em outro ritmo, com outros tempos e outra melodia.

Por outro lado, algo que surpreende os pais de primeira viagem é como a sociedade e as pressões do nosso meio são tão pouco harmoniosas com a infância de uma criança.

Rapidamente, após dar a luz, a mamãe, por exemplo, já está obrigada a voltar ao seu trabalho. Quando um criança entra na escola, exigem também que aprenda o quanto antes a ler e escrever.

Vivemos em um mundo de pressas e pressões, de obrigações pautadas, de objetivos a cumprir o quanto antes para que não fiquemos para trás.

É quase como a personagem da Rainha Vermelha em “Alice no País das Maravilhas”. Apostando com a protagonista que correria mais rápido porque só os que têm mais agilidade que os outros conseguem chegar a algum lugar.

Vamos mudar de enfoque! Vamos educar com paciência e intuição. Vamos educar com tempo, sem pressa, desfrutando ao máximo do momento presente com nossos filhos. Porque jamais voltará a se repetir.

Quando o mundo te pedir para fazer tudo depressa, finja-se de surdo!

educar com

Seu filho ainda usa fraldas? Ainda não anda? Ainda não lê? Ainda não vai sozinho ao colégio? Se existe algo que um pai ou uma mãe devem ter é paciência.

Principalmente quando nosso entorno começa a nos pressionar com o que supostamente seria a regra no crescimento e amadurecimento de uma criança.

  • Entenda que cada criança tem seu próprio tempo e isso é algo que só você sabe e entende.
  • Não importa o que os outros te perguntem. Seu filho dará seus primeiros avanços e adquirirá determinadas competências quando for o momento.
  • Você será sua ajuda e seu guia e o encorajará a assumir esses objetivos. Mas o coração paciente entende e sabe que não é bom pressionar. Não é adequado “adiantar etapas”, nem frustrar a criança sem necessidade.

O coração paciente desfruta do momento presente

A mamãe e o papai que se caracterizam por um coração paciente e intuitivo presenteiam seus filhos com a maior oferenda que tem em mãos: o tempo.

Para eles, o relógio para quando estão com os filhos nos braços. Isso porque adoram tê-los perto, escutar suas vozes, dar as mãos e acariciar seus cabelos enquanto contam histórias, enquanto os fazem rir.

Por sua vez, se caracterizam por essa calma sábia que entende que as crianças, em certas ocasiões, são difíceis, que cometem erros, que reagem mal e que tem acessos de raiva quando o mundo não é capaz de satisfazer seus caprichos.

Os papais e as mamães pacientes atendem e orientam, acalmam e gerenciam sem se chatear, compreendendo a todo o momento a perspectiva da criança.

Entretanto, sempre orientando para que haja um equilíbrio, para que amadureçam dia a dia e pouco a pouco.

educar com

Conselhos para educar com paciência as crianças

Como mãe ou pai pacientes, você tem entre seus objetivos iniciar o quanto antes seus filhos nessa mesma dimensão.

Por isso, estes conselhos serão, sem dúvida, de grande ajuda para educar com base na paciência.

Seja um modelo de paciência

Ser paciente não significa só ser capaz de “esperar”. Isso é algo que as crianças devem entender o quanto antes.

Significa ser capaz de esperar com calma (sem suspiros, sem palavras feias, sem movimentos repetitivos).

Devemos ser capazes de servir como modelos para as crianças. Para isso, devemos procurar que não nos vejam nunca perdendo a paciência.

Faça uso da escuta reflexiva com eles

Faça com que seu filho sinta que cada coisa que diz, pensa e sente é importante.

Ensine-o a expressar seus sentimentos, a utilizar uma voz tranquila e a manter o contato visual. E, acima de tudo, atenda-o de forma normal evitando que perceba em você estresse ou pressa.

Estimule atividades que exijam atenção e paciência

As novas tecnologias, os jogos dos celulares, os tablets e o próprio vídeo game atuam como vorazes estimulantes, com os quais as crianças se acostumam desde bem cedo à gratificação imediata.

Contudo, como todos sabemos, a vida real não nos gratifica de maneira tão rápida. De fato, às vezes, nem gratifica.

educar com

Somos nós quem nos gratificamos nos sentindo orgulhosos de nossos feitos. Por isso, proporcione ao seu filho brinquedos que o permitam praticar a paciência.

Alguns exemplos podem ser: quebra-cabeças, recortar coisas, pintar, plantar, modelar com argila e, inclusive, ensinar o quanto antes a jogar xadrez.

São entretenimentos enriquecedores que ajudarão as crianças a desenvolver a reflexão, a paciência e a criatividade. Ponha em prática!