Ensine a honestidade ao seu filho através de um conto

17 Julho, 2018
Quando se é honesto desde a infância também se aprende a ser honesto, íntegro, decente e não é preciso muito mais para ser uma pessoa digna de se admirar e gostar.

A honestidade é um dos primeiros valores humanos que você deve introduzir na mente de seu filho.

Mamãe, embora ser honesto seja um comportamento nobre, muitos poucos podem, verdadeiramente, se considerar como tal. Eduque o seu filho para que ele seja um desses privilegiados.

Como ensinar seu filho a ser uma criança honesta?

O primeiro a se fazer é mostrar ao seu baixinho o valor que o trabalho, o estudo e o esforço têm, além da importância de ganhar tudo por conta própria, fazendo uso das suas faculdades físicas e mentais.

Isso irá ajudá-lo a aprender a se posicionar contra fraudes no colégio, assim como contra o suborno, o roubo, a apropriação indevida do patrimônio dos outros, ou daquele que está destinado ao bem-estar da sociedade.

Se você o ensinar a cumprir o que promete quando dá sua palavra, você o estará ajudando a ser uma pessoa honesta.

a honestidade

A honestidade pode ser enganosa

É preciso saber que as pessoas que parecem ser honestas nem sempre são tão íntegras quanto dizem ser.

Por esse motivo, você deve aproveitar agora que seu filho é pequeno para começar a introduzir na mente dele que ele deve ser honesto consigo mesmo. Que ele deve ser honesto porque sente que essa é a sua verdadeira natureza.

De nada vale que ele finja ser honesto diante dos outros, quando por dentro é uma criança calculista e oportunista.

Honesta é uma pessoa justa e sã, aquela que não precisa ficar alardeando o seu virtuosismo ou disfarçando sua pobreza de espírito por trás de uma máscara.

Ensine o seu baixinho a ser honesto e a nunca contar mentiras. Ajude-o a ser altruísta e pensar também no bem comum.

Um conto chinês sobre o homem mais honesto do mundo

Mamãe, lembre-se de que a melhor maneira que as crianças têm de aprender é por meio das brincadeiras, histórias ou canções infantis.

Por isso, aqui em Sou Mamãe, reservamos para você uma bela história originária da China para você compartilhar com o seu filho. Ela fala sobre a honestidade e tem uma moral muito interessante.

O homem mais honesto do mundo

“Um grande imperador chinês quis procurar um pretendente digno de sua filha e de seu povo.

A única condição estava centrada no fato de que o homem escolhido fosse o mais honesto do mundo.

Diante da proclamação, muitos pretendentes candidatos chegaram ao palácio: guerreiros, heróis, príncipes, etc. Mas o imperador os examinava e ao ver a falsa modéstia, a soberba, a arrogância e a ambição deles, os rejeitava imediatamente.

a honestidade

Um ceramista do povo que sempre foi apaixonado pela princesa temia que em algum momento chegasse ao palácio algum pretendente digno de sua amada.

Motivado também pelo temor de que o rei o recusasse ao saber da sua pobreza e que ele desse a mão da princesa a outro homem, decidiu desenhar uma máscara que representasse o rosto do homem mais honesto do mundo.

Então, ele criou um disfarce e se apresentou como candidato.

Depois de uma detalhada avaliação, o imperador chinês declarou que esse era o homem mais honesto do mundo e que ele devia se casar com sua filha e herdar o reino.

Por fim, o sonho do ceramista se tornou realidade e diante de tantos pretendentes, conselheiros e vassalos foi ele quem se casou com a princesa.

O tempo passou. Um dia, o imperador faleceu e o ceramista com disfarce de homem honesto passou a ocupar o posto dele.

Reza a lenda que o reino nunca antes havia conhecido um governante tão nobre, íntegro, bondoso e benevolente.

Dizem que, de todos os reis, ele foi o mais querido pelo seu povo.

Mas, com o passar dos anos, o ceramista com disfarce também morreu e no dia de seu enterro, um dos súditos advertiu que seu admirado e querido rei carregava um disfarce e que seu verdadeiro rosto não era conhecido por ninguém.

Com curiosidade, mas muito devagar para não causar dano a quem em vida foi um homem pacífico e humanitário, tirou dele o acessório e ao ver a verdadeira face, ele ficou perplexo.

Aquele rosto, que tinha ficado escondido por trás de uma máscara, representava, na verdade, o rosto do homem mais honesto do mundo”.

Mamãe, o conto que acabamos de oferecer a você nos deixa um bonito ensinamento que achamos que você deve compartilhar com o seu filho:

Pode ser que você seja uma pessoa honesta e que você não se dê conta de quem você é. Por isso, o mais importante é sentir essa virtude e agir de acordo para tratar bem a todos. Você não precisa fingir ser outra pessoa, uma vez que você vale muito mais que o disfarce que deseja usar.

  • Ñique Senas, M. S., & Silva Ybañez, R. L. (2014). Aplicación del programa educativo basado en cuentos y fábulas, para mejorar la práctica de los valores: honradez, responsabilidad y solidaridad en los niños y niñas del 3° grado de educación primaria de la institución educativa n° 81014―pedro mercedes ureña‖, distrito de trujillo. http://dspace.unitru.edu.pe/handle/UNITRU/4651
  • Fontela-Rodríguez, C. B. (2010). PROGRAMA RECREATIVO PARA LOGRAR EL FORTALECIMIENTO DEL VALOR HONRADEZ EN LOS NIÑOS DE 7-10 AÑOS. Revista científica especializada en Cultura Física y Deportes, 7(14). https://www.deporvida.uho.edu.cu/index.php/deporvida/article/view/148