Ensine o seu filho a negociar para a vida

20 Setembro, 2020
As crianças devem aprender a negociar para a vida porque essa é uma forma segura de avançar. No entanto, isso deve ser feito corretamente!

Na vida, seu filho encontrará momentos nos quais será necessário negociar. De fato, os pais sabem que os filhos são excelentes negociadores em casa, mas e fora dela? Seu filho vai enfrentar situações nas quais os desejos e as necessidades deles vão entrar em conflito com os de outras pessoas.

Aprender a lidar com essas situações é uma habilidade fundamental para a vida que as crianças precisam começar a praticar o mais rápido possível. Experimente e reforce os princípios a seguir, sempre que tiver a oportunidade, para que o seu filho aprenda, aos poucos, a defender o que considera justo para ele mesmo.

Como ensinar as crianças a negociar para a vida

As dicas a seguir devem ser levadas em consideração para ensinar as crianças a negociar para a vida:

  • Ajude o seu filho a compreender que a vida não é uma competição. Não se trata apenas de conseguir o que queremos, mas de encontrar soluções para que todos obtenham o que desejam. Se duas pessoas precisarem ceder um pouco, mas saírem felizes, será muito melhor do que uma delas conseguir o que quer, mas deixando a outra pessoa se sentindo arrasada.
  • Enfatizar que, para que as negociações funcionem, é essencial manter uma atitude respeitosa e ter consideração com a outra pessoa. Se as pessoas se sentirem atacadas, elas não estarão dispostas a se comprometer.
    Ensine o seu filho a negociar para a vida

Estabelecer as bases para a negociação

Você pode estabelecer a base para essas habilidades, mesmo com crianças bem pequenas, usando jogos que ensinem o valor da colaboração ou do compromisso para atingir os objetivos.

Jogos de compreensão e de memória nos quais os competidores precisam responder a perguntas sobre histórias narradas em troca de doces ou outras recompensas simbólicas também podem treinar as crianças para ouvir com atenção.

Os simples jogos de coleta de peças podem ser modificados para que os jogadores possam trocar peças perdidas, tendo que negociar e se comprometer de acordo com a situação. As crianças mais velhas podem aprender muito sobre os princípios da negociação através de jogos como Monopoly.

A importância de negociar para a vida

É preciso promover negociações que ensinam e enfatizam a equidade e a compreensão para se colocar no lugar das outras pessoas. Negociações que tenham resultados tão favoráveis quanto ​​possível para todas as partes envolvidas.

Ensine o seu filho a negociar para a vida

Os filhos recebem poder, independência e respeito quando os pais permitem e incentivam que eles negociem, mesmo quando ainda são pequenos.

Decidir com um dos pais o que vestir, qual alimento comer no café da manhã, como o quarto deve ser arrumado, qual é o melhor horário para fazer o dever de casa, etc., podem ser boas oportunidades para ensinar a negociação às crianças.

Pais que adotam a negociação e o compromisso como um valor familiar criam filhos que sabem que suas opiniões, sentimentos e necessidades serão honrados e respeitados. Crianças que são ensinadas dessa maneira também têm muito mais probabilidade de retribuir essa honra e respeito aos outros.

Pode ser difícil, mas não impossível

Pode ser difícil ver a correlação entre negociar com sucesso um horário para dormir mais tarde com crianças de nove e sete anos e chegar a um acordo razoável com o seu filho adolescente sobre o toque de recolher no fim de semana. Mas essa comparação é válida e necessária.

O respeito, a honra e a empatia acumulados durante as negociações bem-sucedidas entre pais e filhos nos primeiros anos da vida geralmente têm como resultado negociações e compromissos agradáveis ​​durante a adolescência. Lembre-se de que negociar com os seus filhos não é se render, porque você estará ensinando uma lição importante para a vida.