Ensine seu filho a compartilhar com outras crianças

Compartilhar, para as crianças, é um processo que deve fazer parte de seu aprendizado. Ainda que possa parecer algo simples, nem sempre é. Para ter sucesso é necessário dedicação, amor e muita, mas muita, paciência.
Ensine seu filho a compartilhar com outras crianças

Última atualização: 08 Outubro, 2018

Para fazer com que a tarefa de ensinar nossos filhos a compartilhar com outras crianças não seja impossível, precisamos conhecer alguns métodos práticos para passar a mensagem.

É fundamental aplicar técnicas para controlar a ansiedade e a frustração. O objetivo é fazer com que seu filho não seja impaciente quando, por exemplo, for a vez dele de esperar.

Temos que saber que a partir dos três anos a criança pode assumir de forma consciente o ato de compartilhar.

Se você preferir ensinar esse valor mais cedo, é importante entender que não é fácil que ela entenda o que é dela e o que é de outra criança.

Explicar de uma maneira clara os pontos positivos do ato de compartilhar é muito importante. O processo de aprendizagem pode ser facilitado com exemplos relacionados a amigos, colegas da escola, etc.

Nem tudo que está nas suas mãos te pertence

a compartilhar

O sentido de propriedade é difícil de lidar. Isso porque as crianças tendem a interpretar que um objeto ou brinquedo é dela quando brincam com ele por bastante tempo.

Nos momentos de confusão ou inconformidades, é apropriado reforçar com a frase “nem tudo que está nas suas mãos te pertence”.

Recomendamos estimular o relacionamento com outras crianças. Assim, seu filho poderá aprender a devolver o objeto do outro depois de ter brincado.

Ter a empatia necessária nos ajudará a entender os sentimentos dos nossos filhos e facilitar o processo de ensino.

A ideia é que ele entenda o conceito e as vantagens de compartilhar sem se sentir pressionado.

Se ele é obrigado ou se o pai ou a mãe são hostis nesse momento, é possível que se obtenham resultados negativos.

Explicar através de nossas ações como as crianças podem compartilhar com amigos ou familiares é uma das melhores ferramentas de aprendizagem que você pode utilizar.

Existem algumas formas básicas de ensinar as crianças a compartilhar. A seguir destacaremos algumas.

Ensinar a compartilhar: seu filho imita suas ações

a compartilhar

  • Compartilhar algo que elas gostem (não necessariamente um brinquedo) pode fazer com que entendam que a intenção é desfrutar dos dois.
  • Ver no dia a dia dentro de casa a importância de compartilhar em distintas situações fará com que seu filho adote os mesmos padrões.
  • Devemos propiciar momentos para o encontro com amigos. Assim, podemos reforçar o comportamento de compartilhar e ajudar a entender a importância de aplicar isso em todo momento.
  • É necessário fazer uso de palavras que o motivem e parabenizá-lo quando compartilhar alguma coisa.
  • Não se deve obrigar a compartilhar. Pelo contrário, sempre deve ser uma negociação na qual o seu filho entenda que também vai ganhar com isso.
  • Sensibilizá-lo de como seu amigo se sente quando ele não compartilha. Inclusive, como ele se sente nos casos em que ocorre o contrário. Dessa maneira, ele terá a oportunidade de experimentar a sensação de tristeza ou frustração que sente quando acontece o inverso.
  • Definir com antecedência quais coisas são particulares e quais são de uso comum. Isso pode ser aplicado em parques ou lugares públicos para que fique claro quais são os objetos de uso geral.
  • O valor do respeito com nossos filhos é muito importante. Então, devemos evitar tirar os brinquedos dele para agradar outra criança. É preciso ter cuidado, visto que o efeito contrário à intenção inicial pode acontecer.
  • Evitar fazer comparações com outras crianças. Afinal, é um processo de aprendizagem no qual nem todos aprendem no mesmo momento. Isso não quer dizer que sejam melhores ou piores, apenas que são únicos.

Enfim, não se esqueça:

Mamães e papais: não devemos esquecer que ensinar hábitos aos nossos filhos não é algo que acontece rapidamente ou de um dia para o outro.

Esses processos, muitas vezes, exigem bastante tempo e podem nos desmotivar.

Precisamos ajudar a criar crianças felizes. Crianças que consigam crescer com valores infundidos com amor e não através da força.

Lembre-se de que as repressões verbais ficam gravadas em suas mentes e criam aversão ao que estamos tentando ensinar.

Você pode se sentir feliz quando seu filho aprende a compartilhar porque está criando e educando seu filho para que seja uma pessoa íntegra e amistosa em qualquer ambiente.

It might interest you...
As crianças não nascem egoístas…elas se tornam
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
As crianças não nascem egoístas…elas se tornam

Algumas pesquisas demonstram que o comportamento de pensar sempre em si mesmo antes dos outros - ou seja, ser egoístas - é uma consequência genétic...