Ensino meus filhos a dizer obrigado, bom dia e por favor

30 Setembro, 2018
Palavras como “bom dia” ou “por favor” são reflexo não só de civilidade, mas também daquela conexão emocional exercida por meio das palavras com as quais podemos reconhecer as outras pessoas.

Somos muitos os que continuam confiando no valor de ensinar as crianças a importância de dizer obrigado.

É curioso como nos últimos anos teve início uma tendência na qual se reafirma a necessidade de “não obrigar” uma criança a nada.

Pretende-se que a criança por si só escolha o momento em que deseja iniciar determinado comportamento, dizer determinada palavra ou realizar uma ação, como se isso garantisse um crescimento e um amadurecimento mais respeitoso.

No entanto, o clássico “laissez faire” não pode ser levado ao extremo. Como mães ou pais, não podemos nos esquecer de que somos os melhores meios para proporcionar a integração adequada de uma criança ao mundo.

Devemos dar o exemplo, criar estratégias e desenvolver habilidades para nos conectar com nossos filhos na fase mais adequada. Porque cada aprendizado tem seu tempo, e devemos ser capazes de ajudar no desenvolvimento das crianças.

Ensinar nossos filhos a dizer obrigado, bom dia e por favor não é obrigar as crianças a nada. Isso não é impor.

É fazer os pequenos descobrirem o poder que algumas palavras têm na nossa sociedade. São demonstrações de harmonia e reconhecimento que é preciso ensinar o quanto antes.

A seguir, explicamos melhor o porquê.

Dizer obrigado: o poder de uma palavra que as crianças devem descobrir desde cedo

O desenvolvimento socioemocional de uma criança tem o “primeiro despertar” entre os 3 e os 6 anos. É nesse momento em que o desenvolvimento da linguagem se estabelece de acordo com as experiências relacionadas.

A criança aprende com tudo o que vê, repete os comportamentos e as reações dos seus pais e, inclusive, a comunicação não verbal (gestos, movimentos, atitudes…).

É um pequeno passo que a criança vai continuar desenvolvendo quando, uma vez que passar a barreira do “egocentrismo” e começar a reconhecer seus iguais, ela vai se aproximar de uma maturidade emocional aprimorada, mas também mais complexa. 

Com tudo isso, queremos deixar claro um aspecto essencial: como progenitores, devemos agir sempre sendo o melhor modelo de comportamento para nossos filhos.

É aí que o valor de um “obrigado” assume um poder inigualável que, às vezes, subestimamos.

dizer obrigado

Dizer obrigado é entender também que não posso ter tudo o que quero

Existem crianças verdadeiramente despóticas. São criaturas que tomam como suas todas as coisas que recebem e que se acham no pleno direito de agir e reagir como desejam.

  • Poderíamos sem dúvidas culpar de imediato os pais por esse tipo de comportamento. No entanto, temos que levar em consideração também que existem crianças mais difíceis que outras. Assumir isso é um desafio, mas também é uma responsabilidade.
  • A educação social, cívica e emocional de uma pessoa começa desde cedo. Muito antes de uma criança aprender a falar, ela já entende muito mais coisas do que supomos.
  • É preciso trabalhar a frustração das crianças. Nem sempre elas podem – nem devem – ganhar tudo o que querem. E quando ganham algo, é preciso incutir nelas o mais cedo possível a resposta “obrigado”.

As palavras positivas que nos permitem reconhecer as outras pessoas

Quando uma criança de 3 ou 4 anos entra em uma loja e diz “bom dia” ou “por favor”, sempre chama a atenção das pessoas e provoca sorrisos. Esse é um comportamento positivo que permite que a criança se conecte com as outras pessoas desde cedo.

  • É muito provável que nessa idade ela ainda não entenda como essas expressões são importantes. No entanto, o que ela vai compreender é que dizer tais palavras, como dizer “obrigado”, ajuda qualquer um a ser respeitado, admirado e valorizado.
  • Porque um “obrigado” é saber reconhecer a ação que os outros fazem por nós. Esse tipo de ação, sem dúvida, consegue estabelecer os pilares de uma verdadeira empatia. Um aspecto chave para o desenvolvimento social e emocional de uma criança.
dizer obrigado

As palavras positivas contagiam

Ensinar uma criança a dizer obrigado, bom dia ou por favor não custa nada e dá muitos resultados.

Se nossos filhos chegam à idade escolar com esses comportamentos estabelecidos, o mais provável é que elas “contagiem” seus companheiros. É um modelo de civilidade carregado de positividade que edifica as relações sociais.

  • Uma vez mais, é preciso se lembrar da importância que algumas palavras têm para os seres humanos. Um “eu te amo” um “você é importante para mim” ou um simples “obrigado” não são somente palavras. São expressões que criam emoções, um tipo de sentimento que nasce de dentro e que atinge as pessoas com as quais nos relacionamos.
  • Dar o exemplo, conseguir que uma criança pequena diga essas expressões normalmente fará com que, dia após dia, ela adquira mais empatia e amadureça nos ambientes em que vive. Ela não vai somente dizer obrigado, mas também vai exigir que os outros o digam.
dizer obrigado

Quando ela fizer algo por alguém vai esperar receber um reconhecimento, vai querer ser respeitada. Vai querer que as outras pessoas a tratem com o mesmo respeito.

Tudo isso é um modelo que a criança vai aprender conosco e que, sem dúvida, vai ser de grande ajuda no dia a dia.

Agora, conte pra gente…. Você também ensina aos seus filhos o valor dessas palavras?